Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20483
Título: Caracterização fenotípica e molecular da resistência antimicrobiana em Acinetobacter sp: ênfase aos β-lactâmicos
Autor(es): Lopes, Maria Carolina Soares
Palavras-chave: Infecção Hospitalar;Acinetobacter;Resistência;MALDI-TOF;PCR
Data do documento: 14-Mai-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: LOPES, Maria Carolina Soares. Caracterização fenotípica e molecular da resistência antimicrobiana em Acinetobacter sp: ênfase aos β-lactâmicos. 2015. 124 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) – Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2015.
Resumo: The Hospital Infections are the main cause of morbidity and mortality in hospitalized patients. Isolations reports of multidrug-resistant Acinetobacter from clinical specimens obtained from hospitalized patients and the hospital are more frequent. Thus, this study aimed to characterize molecular and phenotypic isolated from Acinetobacter sp. for susceptibility to antimicrobials, with emphasis on β-lactams. Clinical isolates and hospital surfaces isolates of Acinetobacter sp. were collected in four hospitals located in the city of Natal-RN, from March 2013 to March 2014. The identification of the isolates was carried out by standard laboratory tests, the MALDI-TOF system and research blaOXA-51 gene. The antimicrobial susceptibility was evaluated by disk diffusion method. For tigecycline drug, the minimum inhibitory concentration (MIC) was determined by the E-test. Furthermore, screening tests were performed for AmpC enzymes, and ESBL Carbapanemases and research of genes for carbapenemases (IMP-1, VIM-1, NDM-1, KPC-2, OXA-23, OXA-24, OXA- 58, OXA-143) by technique of polymerase chain reaction (PCR). Factors associated with the presence of multidrug resistance were also studied. 242 samples were studied, with 155 clinical samples and 87 samples of hospital surfaces. The mean occurrence of Acinetobacter sp. in the hospitals studied was 7.6% in clinical sample and 12.8% in samples of hospital surfaces. In this, the sites most contaminated by this bacterium was the bench procedures and the floor. Two hundred and thirty seven samples (97.9%) and 198 (81.8%) of the samples were identified as A.baumannii by conventional tests and MALDI-TOF, respectively, and the positivity of blaOXA-51 gene occurred in 235( 97.1%) samples. Most, 141 (58.2%) of the strains of Acinetobacter sp. They were resistant to three or more classes of antibiotics. A positive test for the detection of enzyme AmpC were 5.8% in Test Hodge was 61.1% and the β-lactamase Metallo was 78.5% detection test. No samples proved producing ESBL. The genes most commonly found were the blaOXA-23 and blaOXA-143. The use of invasive devices (p = 0.001), the amount of antimicrobials used (p = 0.01), the ICU stay (p = 0.008) and hospitalization in a public hospital (p = 0.05) presented themselves as factors associated with the acquisition of Acinetobacter sp. strains MDR. Death was the most frequent clinical outcome (p <0.001) in patients with infection by these strains. The high number of multidrug-resistant Acinetobacter antimicrobial, isolated from patients and especially of inanimate surfaces in hospitals is disturbing. This scenario may compromise both the empirical treatment of seriously ill patients as the hospital infection control strategies.
metadata.dc.description.resumo: As Infecções Hospitalares (IH) se constituem na principal causa de morbidade e mortalidade em pacientes hospitalizados. Relatos de isolamentos de Acinetobacter multirresistentes a partir de espécimes clínicos obtidos de pacientes internados bem como do ambiente hospitalar são cada vez mais frequentes. Assim, esse projeto tem como objetivo caracterizar fenotipica e molecularmente, isolados de Acinetobacter spp. quanto à susceptibilidade aos antimicrobianos. Os isolados de Acinetobacter foram coletados em quatro hospitais localizados na cidade do Natal-RN, no período de 2013 a 2014. A identificação dos isolados foi realizada através de provas laboratoriais convencionais, através do sistema MALDI-TOF e através da pesquisa do gene blaOXA51. A susceptibilidade aos antimicrobianos foi avaliada pela metodologia de disco-difusão. Para a droga tigeciclina, a concentração inibitória mínima (CIM) foi determinada através do E-test . Além disso, foram realizados testes de triagem para as enzimas AmpC, ESBL e Carbapanemases e pesquisa dos genes para as carbapenemases (IMP-1, VIM-1, NDM-1, KPC-2, OXA-23,OXA-24,OXA-58,OXA-143), através da técnica da Reação em Cadeia da Polimerase (PCR). Não houve 100% de concordância entre os resultados obtidos pelas técnicas utilizadas para a identificação dos isolados. 90% e 81,8% das amostras foram identificadas como A.baumannii pelos testes convencionais e MALDI-TOF, respectivamente e a positividade do blaOXA51 aconteceu em 97,1% das amostras . No ambiente hospitalar, os locais mais contaminados por essa espécie foi a bancada de procedimentos e o piso. A maioria (58,2%) das cepas de Acinetobacter apresentaram resistência à três ou mais classes de antibióticos. A positividade no teste para detecção de AmpC foi de 5,8%, no Teste de Hodge foi de 61,1% e para o teste de detecção de Metallo-β-lactamase foi de 78,5%. Nenhuma amostra se mostrou produtora de ESBL. Os genes mais encontrados, além do blaOXA51 foram o blaOXA23 e blaOXA143. A média da prevalência de Acinetobacter nos hospitais estudados foi de 7,6% em amostra clínicas e de 12,8% nas amostras do ambiente hospitalar, a sazonalidade foi demonstrada e vários fatores relacionados com a multirresistência foram estatisticamente relevantes. O elevado número de Acinetobacter multirresistente aos antimicrobianos, isolados a partir de pacientes e sobretudo das superfícies inanimadas dos hospitais é preocupante. Esse cenário pode comprometer tanto os tratamentos empíricos de pacientes em estado grave quanto às estratégias de controle de infecção hospitalar.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20483
Aparece nas coleções:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaCarolinaSoaresLopes_DISSERT.pdf2,55 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.