Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20571
Título: Artes de viver: a tenda do conto: recordações, dores e sensibilidade no cuidado em saúde
Autor(es): Gadelha, Maria Jacqueline Abrantes
Palavras-chave: Tenda do conto;Atenção básica à saúde;Sistema Único de Saúde;Pesquisa-intervenção
Data do documento: 30-Abr-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: GADELHA, Maria Jacqueline Abrantes. Artes de viver: a tenda do conto: recordações, dores e sensibilidade no cuidado em saúde. 2015. 216f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: This research explores an innovative and non-conventional Basic Attention caring practice – Tenda do Conto (Tale Tent) – where workers and users of the Sistema Único de Saúde (Brazilian Public Healthcare System) reveal attitudes that point to new possibilities of making healthcare promotion towards the building of new social and institutional bonds. Creating affections and subjectivity processes gain importance in this focus. The research-intervention, in which daily and academic knowledge intertwine, is outlined in the referred experimentation where users and workers share life senses through facts and common experiences. During this research, we followed the micropolitical movements produced in the places where the practice has been experimented through act in experience, interviews and along with the Rede HumanizaSUS members (a collaborative network of people involved in SUS’s management and care humanization), in a way to understand how those experimentations unfold through the limitations of a standardizing and medicalizing healthcare model. Thus, we look forward to identify the limits imposed and the promotion capabilities of micro transactions in the work processes, highlighting tension lines that affect both the institutional practice objective plan and subjective plan of workers and users. Conceived as art – doing, telling, inventing – the study explores the paths of the Tenda do Conto, from 2007 to 2014, showing that listening to life narratives turns anonymous characters into recognized ones. Through narrative source, we are able to notice the attempt to reach the desired expansion of dialogue between different records and, on the other side, achieve the look displacement in health towards sharing senses, having life and affection as primordial ingredients.
metadata.dc.description.resumo: A pesquisa explora uma prática não convencional, inventiva, de cuidado na Atenção Básica – a Tenda do Conto – onde trabalhadores e usuários do Sistema Único de Saúde revelam atitudes que apontam para abertura de possibilidades de outros modos de produção de saúde, em direção à construção de novas modalidades de vínculos institucionais e sociais. Produção de afetos e processos de subjetivação ganham relevância nesse enfoque. A pesquisa-intervenção, na qual saberes do cotidiano e saberes acadêmicos se entrelaçam está circunscrita na referida experimentação em que usuários e trabalhadores compartilham sentidos de vida, pela circulação de relatos de experiências comuns. No percurso da pesquisa acompanhamos os movimentos micropolíticos produzidos nos lugares onde a prática vem sendo experimentada por meio da vivência em ato, através de entrevistas e junto aos participantes da Rede HumanizaSUS (rede colaborativa de pessoas envolvidas na humanização da gestão e atenção do SUS), de modo a compreender como essas experimentações se desdobram em meio às contingências do modelo instituído homogeneizador e medicalizante das práticas em saúde. Procuramos, assim, identificar tanto os limites impostos quanto as capacidades de promoção de micro transformações no processo de trabalho, evidenciando as linhas de tensões que afetam tanto o plano objetivo das práticas institucionais como o plano subjetivo dos usuários e trabalhadores. Concebendo como arte – o fazer, o contar e o inventar – o estudo explora os percursos da experimentação Tenda do Conto no período de 2008 a 2014, destacando que a escuta de narrativas de vida reverte figuras anônimas de desejo de reconhecimento em figuras de reconhecimento do (seu) desejo. Pelo recurso narrativo, nota-se a tentativa de, por um lado, alcançar-se a almejada ampliação do diálogo entre saberes de diferentes registros e, por outro, conseguir o necessário deslocamento de olhares sobre a saúde em direção a uma partilha de sentidos, tendo a vida e a afetividade como ingredientes primordiais.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20571
Aparece nas coleções:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaJacquelineAbrantesGadelha_TESE.pdf6,44 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.