Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20767
Título: A construção autobiográfica e memorialística em oiteiro: memórias de uma sinhá-moça
Autor(es): Nascimento, Gercleide Gomes da Silva Ferreira do
Palavras-chave: Autobiografia;Ficção;Memórias;Magdalena Antunes
Data do documento: 31-Ago-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: NASCIMENTO, Gercleide Gomes da Silva Ferreira do. A construção autobiográfica e memorialística em oiteiro: memórias de uma sinhá-moça. 2015. 90f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: In this research, we intend to deliver a possible reading of the narrative Oiteiro: memórias de uma Sinhá-Moça (1958), by the writer Magdalena Antunes, placing it within the context of the Brazilian Literature of Rio Grande do Norte. The author’s personal and social relations described in her book as well as the outcomes within an autobiographical, memorialistic and fictional approach will be under inquiry here. Our intent is to reach an understanding of the autobiographical aspects in Antunes’ work that reveal the “writing of the self” and its probable fictional traits, by means of the tensions identified in the narrative. For this reason, we rely on contributions by Lejeune (2008); Amorim (2007; 2012); Walty (1985) and Iser (2002), among others. Aditionally, Antunes’ work is also constituted of a memorialistic nature, which emerges in the book through the reinterpretation of memories based on the author’s childhood and adolescence. For a theoretical description of those moments, we will utilize some conceptions on individual and collective memory and the thoughts of Henri Bergson (1999) and Le Goff (1984), as opposed to the contributions brought by Maurice Halbwachs (2006) and other authors.
metadata.dc.description.resumo: Com esta pesquisa, pretende-se apresentar uma possibilidade de leitura para a narrativa Oiteiro: memórias de uma Sinhá-Moça (1958), da escritora Magdalena Antunes, situando-a no contexto da Literatura Brasileira do Rio Grande do Norte. Serão observadas aqui as relações pessoais e sociais da autora através da sua obra e os consequentes desdobramentos dentro das perspectivas de autobiografia, memórias e ficção. A intenção é apreender os aspectos autobiográficos da obra em questão que demonstrem a escrita de si, bem como os possíveis traços ficcionais ali existentes por meio das tensões surgidas na narrativa. Para tanto, contamos com as contribuições de Lejeune (2008); Amorim (2007; 2012); Walty (1985) e Iser (2002), dentre outros. Além do caráter autobiográfico, será identificado também, na obra de Magdalena Antunes, seu viés memorialístico, que desponta no livro através da ressignificação das memórias da infância e da adolescência da autora. Para tanto, serão utilizadas algumas concepções teóricas sobre memória individual e memória coletiva e as reflexões de Henri Bergson (1999) e de Le Goff (1984), em contraponto com as contribuições de Maurice Halbwachs (2006) e outros autores, no que se refere ao assunto.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20767
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GercleideGomesDaSilvaFerreiraDoNascimento_DISSERT.pdf2,13 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.