Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20901
Título: Diagnóstico e tratamento do TDA/H: investigação dos critérios utilizados por diferentes categorias profissionais da cidade de Natal-RN
Autor(es): Aragão, Laura Carolina Lemos
Palavras-chave: TDA/H diagnóstico e tratamento;Categoria profissional e diagnóstico de TDA/H;TDA/H e variabilidade de modalidades de tratamento
Data do documento: 19-Jun-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: ARAGÃO, Laura Carolina Lemos. Diagnóstico e tratamento do TDA/H: investigação dos critérios utilizados por diferentes categorias profissionais da cidade de Natal-RN. 2015. 92f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: TDA/H is usually considered among the most frequent psychological malfunctions in both childhood and adolescence. It covers a complex combination of neurocognitive deficits leading to developmental troubles linked to attention failure, hyperactivity and impulsivity. On the other hand, diagnosis of TDA/H is frequently a hard task, since sociocultural aspects concerning the evaluation of symptoms lead to some etiologic vagueness. Additionally, the large extent of evaluation tools, together with the diversity of therapeutic approaches referred by specialized literature justify the interest of investigating the diverse ways of diagnosing and treating TDA/H by medical doctors, psychologists and psycho-pedagogues developing professional activities in Natal-RN (Brazil) in the assistance of children and teenagers with TDA/H diagnosis hypothesis. A sample of thirty-four professionals participated in this study in a convenience-basis, and submitted to a semi-directed interview. Information from this procedure was analyzed, categorized and submitted to a multidimensional descriptive analysis (cluster analysis procedure), allowing to verify the partition of the sample in two groups: Group 1, basically composed by medical professionals, and Group 2, composed by psychologists and psycho-pedagogues. The categorized variable “Number of sessions” – average time used for arriving to a diagnosis – was the partition-variable showing the larger amount of statistical contribution for the partition, followed by the variables “Professional formation” and “Use of diagnostic tools”. Variables such “Comorbidity”, “TDA/H Definition” and Modalities of Intervention” also showed contribution to the partition obtained, even though their lesser amount of statistical contribution. Despite some similarity between these two groups, data allowed to demonstrate specific association between academic source-formation of the professional concerned and diagnosis and intervention modalities shown by these professionals when dealing with TDA/H. These data confirm relevant heterogeneity in dealing with TDA/H due to professional formation of professionals involved in diagnosis and treatment tasks.
metadata.dc.description.resumo: O TDA/H é um dos transtornos mentais mais comuns na infância e adolescência e contempla uma complexa combinação de déficits neurocognitivos, os quais culminam no desenvolvimento inapropriado de sintomas de desatenção, hiperatividade e impulsividade. A indefinição etiológica, bem como a influência de fatores socioculturais sobre sua sintomatologia, refletem a complexidade subjacente a tal transtorno. Diante da variabilidade de ferramentas e etapas constituintes da avaliação diagnóstica, além das diversas proposições terapêuticas sugeridas pela literatura, buscou-se investigar como médicos, psicólogos e psicopedagogos da cidade de Natal-RN têm realizado ou contribuído para o diagnóstico e a intervenção junto a crianças e adolescentes com hipótese diagnóstica de TDA/H. Participaram desse estudo 34 profissionais, selecionados por conveniência, com os quais foi realizado procedimento de entrevista, orientado por roteiro semi-estruturado. Após a categorização das informações seguiu-se à análise descritiva multidimensional do tipo Clusters. Como resultados, evidenciou-se a partição do efetivo global em dois agrupamentos: Grupo 1, predominantemente composto por profissionais com formação médica e Grupo 2, constituídos por profissionais das áreas da psicologia e psicopedagogia. A variável “Número de sessões”, ou seja, tempo necessário para o diagnóstico, foi aquela de maior força estatística na segmentação entre os grupos, seguida das variáveis “Formação Profissional” e “Uso de instrumentos diagnósticos”. As variáveis “Comorbidade”, “Definição do TDA/H” e “Modalidades de Intervenção” demonstraram contribuição na partição dos clusters, apesar de refletirem menor força. A despeito da similaridade entre os grupos, constatou-se associações específicas entre a formação acadêmica do profissional e as modalidades diagnósticas/interventivas utilizadas junto ao TDA/H, o que sugere a presença de heterogeneidade na compreensão do transtorno em relação às diferentes categorias profissionais.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20901
Aparece nas coleções:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LauraCarolinaLemosAragao_DISSERT.pdf1,52 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.