Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20956
Título: Imunoexpressão da proteína endonuclease apurínica/apurimidínica (APE-1) em adenomas pleomórficos e carcinomas ex-adenomas pleomórficos
Autor(es): Silva, Leorik Pereira da
Palavras-chave: Adenoma pleomórfico;Carcinoma ex-adenoma pleomórfico;Imuno-histoquímica;Reparo do DNA
Data do documento: 19-Fev-2016
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SILVA, Leorik Pereira da. Imunoexpressão da proteína endonuclease apurínica/apurimidínica (APE-1) em adenomas pleomórficos e carcinomas ex-adenomas pleomórficos. 2016. 60f. Dissertação (Mestrado em Patologia Oral) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: Introduction: Apurinic/Apyrimidinic Endonuclease 1 (APE-1) is an essential protein for DNA base excision repair (BER) pathway and regulation of redox activities. The ability of malignant cells to recognize and repair DNA damage is an important mechanism for tumor survival, and recent studies suggest that APE-1 overexpression is related to poor prognosis in some tumors. Purpose: To analyze the immunoreactivity of APE-1 in Pleomorphic Adenomas (PA) and Carcinomas Ex Pleomorphic Adenomas (CaExPA) of salivary glands. Materials and Methods: A total of 49 tumors fixed in formalin and embedded in paraffin (33 PA and 16 CaExPA) underwent immunohistochemical study by the immunoperoxidase technique. APE-1 immunoreactivity was evaluated quantitatively by the percentage of immunopositive cells. For statistical analysis a significance level of 5% (p≤ 0.05) was adopted. Results: All cases of PA and CaExPA (n=49) were positive for APE-1, however, there was a higher expression in CaExPA, with statistically significant difference (p<0.001). There was no association between APE-1 expression and tumors of major or minor salivary gland, however, not encapsulated PA (median expression = 54.2%) showed higher expression when compared to encapsulated tumors (p=0.02). APE-1 overexpression was found mainly in cases of CaExAP with lymph node metastasis (median expression = 90.3% - p=0.002) and invasive pattern (median expression = 89.9% - p=0.003), when compared to cases without metastasis and intracapsular pattern. Conclusion: This study suggests that APE-1 is deregulated in the studied tumors. The increased expression of APE-1 is associated with the absence of complete capsule in PA and it is associated with more aggressive behavior in CaExPA.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: A endonuclease apurínica/apurimidínica (APE-1) é uma proteína essencial para a via do reparo por excisão de bases (BER) do DNA, além de regulação de atividades redox. A capacidade de células malignas em reconhecer e reparar danos no DNA é um mecanismo importante para sobrevivência tumoral, e estudos recentes sugerem que a superexpressão da APE-1 pode se relacionar com o pobre prognóstico em alguns tumores. Objetivo: Analisar a imunoexpressão da APE-1 em Adenomas Pleomórficos (AP) e Carcinomas Ex-Adenomas Pleomórficos (CaExAP) de glândulas salivares. Materiais e Métodos: Foram selecionados 49 tumores fixados em formol e incluídos em parafina (33 AP e 16 CaExAP) que foram submetidos a estudo imuno-histoquímico pela técnica da imunoperoxidase. A imunoexpressão da APE-1 foi avaliada de forma quantitativa pelo percentual de células imunopositivas. Para análise estatística foi adotado nível de significância de 5% (p ≤ 0,05). Resultados: Todos os casos de AP e CaExAP (n=49) foram positivos para APE-1, no entanto, houve maior expressão em CaExAP havendo diferença estatisticamente relevante (p<0,001). Não foi encontrada associação da expressão da APE-1 entre tumores de glândula salivar maior ou menor, entretanto, em AP não encapsulados (Mediana de expressão= 54,2%) houve maior expressão quando comparados a tumores encapsulados (p=0,02). A superexpressão da APE-1 foi constatada principalmente em casos de CaExAP com metástase linfonodal (Mediana de expressão= 90,3% - p=0,002) e padrão invasivo (Mediana de expressão= 89,9% - p=0,003) quando comparados aos casos sem metástase e intracapsulares. Conclusão: Este estudo sugere que a APE-1 encontra-se desregulada nos tumores estudados. A maior expressão da APE-1 está associada com a ausência de cápsula completa em AP e a superexpressão está relacionada com o comportamento mais agressivo do CaExAP.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20956
Aparece nas coleções:PPGPO- Mestrado em Patologia Oral

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LeorikPereiraDaSilva_DISSERT.pdf1,72 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.