Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20981
Título: Zoneamento agroclimático da palma forrageira (Opuntia sp.) para o estado da Paraíba
Autor(es): Bezerra, Bergson G
Araújo, Jucilene S.
Pereira, Daniel D.
Laurentino, Gustavo Q.
Silva, Lindenberg L. da
Palavras-chave: Climatologia;Balanço hídrico climático;Indicadores climáticos;Precipitação
Data do documento: 2014
Citação: BEZERRA, B. G.; ARAUJO, J. S. ; PEREIRA, D. D. ; LAURENTINO, G. Q. ; SILVA, L. L. . Zoneamento agroclimático da palma forrageira (Opuntia sp.) para o estado da Paraíba. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental (Online) , v. 18, p. 755-761, 2014. Disponível em: <http://www.agriambi.com.br/revista/v18n07/v18n07a13.pdf> Acesso em 19 abr. 2016.
Resumo: The cactus pear has become over the years an important forage alternative for brazilian semiarid region, especially during long periods of drought. Despite its importance for agriculture, its cultivation has dispensed basic crop practices and fundamentals technical-scientific basis about its climatic requirements. Thus, the main objective of this study was to elaborate the agroclimatic zoning of cactus pear (Opuntia sp.) for the state of Paraíba. The agroclimatic zoning of cactus pear was based on climatic indicators outlined in the literature and climatological data of precipitation and temperature (mean, maximum, and minimum) from 97 locations in the state of Paraíba. According to the results, the region of ‘Borborema’ is the most favorable for the cultivation of cactus pear. The regions of ‘Agreste’, ‘Sertão’, and coastal part of Litoral may be used but with restrictions. However, the cultivation of cactus pear is recommended throughout the state of Paraíba, except the coastal part of the Litoral and the region around Areia. In both cases, the inability is due to excessive precipitation.
metadata.dc.description.resumo: A palma forrageira tornou-se, ao longo dos anos, uma importante alternativa forrageira no semiárido brasileiro (SAB) principalmente em longos períodos de estiagens. Apesar de sua magnitude para a agropecuária, seu cultivo tem dispensando tratos culturais básicos e embasamento técnico-científico quanto às suas exigências climáticas. Assim, o principal objetivo deste estudo foi elaborar o zoneamento agroclimático da cultura da palma forrageira (Opuntia sp.) para o estado da Paraíba. O zoneamento agroclimático da palma forrageira foi elaborado com base nos indicadores climáticos delineados na literatura e nos dados climatológicos de precipitação e temperatura (média, máxima e mínima) de 97 localidades do estado da Paraíba. De acordo com os resultados obtidos, a mesorregião da Borborema é a que apresenta as condições climáticas mais favoráveis para o cultivo da palma forrageira. As mesorregiões do Agreste, Sertão e a parte do Litoral, são aptas porém com restrições. No entanto, recomenda-se o cultivo da palma forrageira em todo o território do estado da Paraíba, exceto para a parte costeira da mesorregião do Litoral e região em torno de Areia. Em ambos os casos a inaptidão ocorre em função do excesso de precipitação.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20981
Aparece nas coleções:CCET - DCAC - Artigo publicado em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Zoneamento_2014.pdf1,16 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.