Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21090
Título: Etnobotânica e percepção ambiental de pescadores e coletoras tradicionais submetidos à escassez de recursos vegetais silvestres
Título(s) alternativo(s): Ethnobotany and environmental perception of fishermen and traditional collectors undergoing scarcity of wild vegetal resources
Autor(es): Freire, André Luiz Bezerra Falcão
Palavras-chave: Etnobotânica;População tradicional;Escassez de recursos florestais
Data do documento: 29-Jan-2016
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: FREIRE, André Luiz Bezerra Falcão. Etnobotânica e percepção ambiental de pescadores e coletoras tradicionais submetidos à escassez de recursos vegetais silvestres. 2016. 80f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: In our first chapter was recorded the perception of fishermen and gatherers of Patané about the absence of local forests, was collected a list of species considered locally as strategic use, the ethnoknowledge associated with those, and identify which of these plants are already perceived as scarce in the region. In the second chapter, was studied all species of plants known by the community, the associated knowledge and the various uses. Were used individual interviews, formal and semi-structured, that have been consecutively applied to sampled respondents not probabilistically by snowball. Were collected socioeconomic data of informants. A adequacy test was performed. Guided tours were conducted to gather photographs and samples witnesses of plants, all identified by the usual methods of botany. Excerpts of the interviews on perceptions appear by looking for consensual information. Some data were presented by descriptive statistics. Were mounted two lists of plants, one with the strategic use and one with all the species listed in the study. It was shown that knowledge about plants remains resilient despite the forest resources now no longer be available.
metadata.dc.description.resumo: Pescadores tradicionais relacionam-se intensamente com seu ambiente e utilizamrecursos vegetais, sobretudo os silvestres, para diversos fins. No entanto, os processos deurbanização e as ações de desflorestamento tem tornado cada vez mais escassos algumasplantas em determinados lugares. A dependência desses recursos para a autonomia culturaldesses pescadores ameaçada pela carência de recursos, por um lado, e a capacidade deadaptação desses grupos humanos às novas circunstâncias, por outro, passaram a ser umaproblemática cada vez mais presente nos estudos dessas populações tradicionais. Em nossoprimeiro capítulo registramos a percepção dos pescadores e das coletoras de Patané sobre aausência das matas locais, coletamos uma lista de espécies consideradas localmente como deuso estratégico, registramos o etnoconhecimento associado a elas e identificamos quais dessasplantas já são percebidas como escassas na região. No segundo capítulo, estudamos asespécies de plantas conhecidas pela comunidade de pescadores e coletoras de Patané,registrando os saberes associados, os diversos usos dados e relacionando os resultados obtidoscom o fato de aquela população estar submetida a uma crescente urbanização e umescasseamento recente de diversos desses recursos florestais.Para isso realizaramseentrevistasindividuais,formais e semiestruturadas, aplicadas consecutivamente ainformantes amostrados não probabilisticamente por bola de neve.Foram coletados dadossocioeconômicos dos informantes. Um teste de adequação foi realizado a partir daconcordância dos entrevistados com as interpretações e induções do pesquisador. Passeiosguiados foram realizados para colher fotografias e amostras testemunhas das plantas, todasidentificadas pelos métodos usuais da botânica. Trechos das entrevistas sobre percepção sãoapresentados procurando-se evidenciar as informações consensuais. Alguns dados foramapresentados por estatística descritiva. Montaram-se duas listas de plantas, uma com as de usoestratégico e outra com todas as espécies citadas no estudo. Em ambas constam termosetnotaxonômicos, nomenclatura botânica e usos múltiplos locais. Evidenciou-se que oconhecimento a respeito das plantas se mantém naquelas pessoas mesmo para os casos derecursos florestais os quais já não estão disponíveis, mas que o direito ao uso deve sermantido como forma de manutenção e controle autonômico do etnoconhecimento, e, porextensão da cultura daquelas pessoas.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21090
Aparece nas coleções:PRODEMA - Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AndreLuizBezerraFalcaoFreire_DISSERT.pdf2,88 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.