Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21120
Título: A interação ensino-serviço no processo de formação dos graduandos em fisioterapia da UFPB: a percepção dos docentes
Autor(es): Madruga, Luciana Margarida de Santana
Palavras-chave: Serviços de integração docente assistencial;Educação superior;Serviços de saúde;Fisioterapeuta
Data do documento: 4-Fev-2016
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MADRUGA, Luciana Margarida de Santana. A interação ensino-serviço no processo de formação dos graduandos em fisioterapia da UFPB: a percepção dos docentes. 2016. 97f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: The health paradigm, consolidated in the last century, directed the training of health professionals, educated under the aegis of the Flexnerian training, fragmentary and hospital-centered model. However, it proved to be insufficient to meet the demands of the Unified Health System and the population. In this sense, the National Curriculum Guidelines for Undergraduate health courses emerge as a normative framework in proposing a new professional profile, as well as the recommendation of strategies for the restructuring of curricula and teaching practices, and one of them is the teaching-service integration. Therefore, the aim of this study was to investigate the process of training of Physiotherapy course students of the Federal University of Paraíba with the guiding principle of teaching-service integration, considering DCN. In this sense, the chosen method was a case study with qualitative approach. The sample was intentional, including all faculty members of the permanent staff of the Department of Physiotherapy at UFPB, linked to curriculum components whose practice scenarios occur in the SUS network and time longer than one year in that component. The data collection technique was the semi-structured interview. Data analysis was performed using the content analysis technique. The following categories were considered: professional training for SUS, integration of students to the SUS network services, the relationship between theory and practice in the training of physiotherapists, teaching and health professional partnership in the teaching-learning process and programs of training reorientation and their integration with the course. The results allowed identifying positive points in the teaching-service integration: recognition of the importance of integration activities between university and health services based on the insertion of students in the network, the combined actuation with health service professionals and the opportunity to work in a multidisciplinary team; the existence of structured and organized School Network; participation of students and teachers in government programs that offer the experience of insertion in the labor market. The following weaknesses stood out: difficulties in agreement, planning and evaluation of activities by the service; gap between theoretical and practical activities; lack of definition of roles of teacher and health service professionals in the training process and the fragile relationship of reorientation of vocational training programs with the curricular activities of the course. The teaching-service integration as a guiding principle in the analysis of the formation of physiotherapists reveals limits and possibilities for training that meets the health needs of the population. Thus, the choices of educational institutions regarding the care model have an influence on health practices, as well as the commitment by management and services and the permeability to social control instances decisively contribute to the improvement in the training of future professionals. Thus, the commitment of all involved for the effective change in the training process of health paradigm is indispensable.
metadata.dc.description.resumo: O paradigma de saúde, consolidado no século passado, direcionou a formação dos profissionais de saúde, educados sob a égide do modelo de formação flexneriano, fragmentário e hospitalocêntrico. Contudo, este provou ser insuficiente para atender as demandas do Sistema Único de Saúde (SUS) e da população. Nesse sentido, as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) para os Cursos de Graduação em Saúde despontam como marco normativo na proposição de um novo perfil profissional, como também na recomendação de estratégias para a reestruturação dos currículos e das práticas pedagógicas, e uma delas é a integração ensino-serviço. Portanto, o objetivo do presente estudo foi investigar o processo de formação dos acadêmicos do Curso de Fisioterapia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), tendo como eixo orientador a integração ensino-serviço, considerando as DCN. Para tanto, o método escolhido foi o estudo de caso, com abordagem qualitativa. A amostra foi do tipo intencional, incluindo todos os docentes do quadro permanente do Departamento de Fisioterapia da UFPB, vinculados a componentes curriculares cujos cenários de prática ocorrem na rede de serviços do SUS e com tempo de atividade superior a um ano naquele componente. A técnica de coleta de dados foi a entrevista semi-estruturada. A análise dos dados foi realizada por meio da técnica de análise de conteúdo. Foram consideradas as seguintes categorias: Formação Profissional para o SUS, A integração dos estudantes aos serviços Rede SUS, A relação teoria e prática na formação do fisioterapeuta, Parceria docente-profissional de saúde no processo de ensino-aprendizagem e Os Programas de Reorientação da Formação e sua integração com o Curso. Os resultados permitiram identificar como potencialidades no processo de integração ensino-serviço: reconhecimento da importância das atividades de integração entre a universidade e os serviços de saúde a partir da valorização da inserção do estudante na rede, da atuação conjunta com os profissionais de saúde do serviço e da oportunidade de trabalhar em equipe interprofissional; existência da Rede Escola estruturada e organizada; participação de estudantes e docentes em programas governamentais que oferecem a experiência de inserção no universo do trabalho. Como fragilidades da integração se sobressaíram: dificuldades nos processos de pactuação, planejamento e avaliação das atividades junto ao serviço; descompasso entre atividades teóricas e práticas; indefinição dos papeis do docente e do profissional de saúde do serviço no processo de formação e frágil relação dos programas de reorientação da formação profissional com as atividades curriculares do Curso. A integração ensino-serviço, como eixo orientador da análise da formação do profissional fisioterapeuta revela limites e possibilidades para uma formação que atenda as necessidades de saúde da população. Assim, o posicionamento e as escolhas das instituições de ensino frente ao modelo assistencial exercem influência nas práticas em saúde, bem como o compromisso firmado pela gestão e serviços e a permeabilidade às instâncias de controle social contribuem decisivamente para a orientação da formação dos futuros profissionais de saúde. Logo, é indispensável o comprometimento de todos os atores envolvidos para a efetiva mudança do processo de formação e do paradigma de saúde.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21120
Aparece nas coleções:PPGSCOL - Mestrado em Saúde Coletiva

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LucianaMargaridaDeSantanaMadruga_DISSERT.pdf1,12 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.