Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21243
Título: Corpos Queer e a experiência da sexualidade: notas para o conhecimento da educação física
Autor(es): Chaves, Paula Nunes
Palavras-chave: Corpo;Sexualidade;Teoria Queer;Merleau-Ponty;Educação Física
Data do documento: 17-Fev-2016
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: CHAVES, Paula Nunes. Corpos Queer e a experiência da sexualidade: notas para o conhecimento da educação física. 2016. 207f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: This study had the goal of make a dialogue between queer theory and the thoughts of the French philosopher Maurice Merleau-Ponty in the categories of body and sexuality. From this dialogue, other goals were designed, namely: identify possible recurrences of the experience of bodies and queer sexualities, designed under Merleau-Ponty’s perspective, to the knowledge of Physical Education and reflect on this domain of knowledge using the notions of queer epistemology and esthesia. The study had as methodology the phenomenological attitude proposed by Merleau-Ponty and use the reduction as technic of research. Trying linking these thoughts we used the cinema of the Spanish director Pedro Almodóvar as perceptive strategy, an exercise of look as possibility of reading the world and new ways of perceiving the human being. We appreciate three films, namely: All About My Mother (1999), The Skin I Live In (2011) and Bad Education (2004), which put us in touch with bodies and queer sexualities, with the body of esthesia, of the ecstasy, sensations and lived experiences, un type of art whose contours are not fixed or determinable, postulate by Merleau-Ponty. The philosopher, provide a rich conceptual view of the body and their sexual experience, extends and opens horizons of thought and reflection about queer experience, one experience indeterminate and contingent as a singular way of inhabiting the world. Those horizons opened by the philosopher and added to the queer perspective contribute to put in question the modes of knowledge production and the knowledge about body and sexuality in Physical Education. Finally, we point that this theoretical conversation give us clues to reflect about the reverberations of a queer epistemology for Physical Education usiging one type of knowledge guided by esthesia and sensitivity as marks of another scientific rationality.
metadata.dc.description.resumo: Este estudo objetivou dialogar a teoria queer e o pensamento do filósofo francês Maurice Merleau-Ponty no que concerne às categorias de corpo e sexualidade. A partir desse diálogo, delinearam-se outros objetivos, a saber: identificar possíveis recorrências da experiência dos corpos e sexualidades queer, pensados sob uma perspectiva merleaupontyana, para o conhecimento da Educação Física e refletir sobre esse campo do conhecimento a partir das noções de epistemologia queer e da estesiologia. O estudo teve como moldura teórica a atitude fenomenológica proposta por Merleau-Ponty e a redução enquanto técnica de pesquisa. Na tentativa de entrelaçar e estabelecer relações entre esses pensamentos acionamos o cinema do espanhol Pedro Almodóvar como estratégia perceptiva, um exercício do olhar enquanto possibilidade de leitura do mundo e novas maneiras de perceber o ser humano. Apreciamos três películas do cineasta, a saber: Tudo sobre minha mãe (1999), A pele que habito (2011) e Má educação (2004), que nos colocam em contato com corpos e sexualidades queer, bem como com o corpo estesiológico, do êxtase, das sensações e experiências vividas, obra de arte inacabada cujos contornos não são fixos ou definidos, postulados por Merleau-Ponty. O filósofo, ao fornecer um panorama conceitual rico do corpo e de sua experiência sexual, amplia e inaugura horizontes de pensamento e reflexão para a experiência queer, uma experiência indeterminada e contingente enquanto forma singular de habitar o mundo. Tais horizontes inaugurados pelo filósofo e somados à perspectiva queer contribuem para problematizar os modos de produção do conhecimento e os saberes sobre corpo e sexualidade na Educação Física. Por fim, apontamos que essa conversação teórica nos ofereceu pistas para refletir sobre as reverberações de uma epistemologia queer para a Educação Física a partir de um conhecimento pautado na estesia e no sensível enquanto marcos de uma outra racionalidade científica.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21243
Aparece nas coleções:PPGEF - Mestrado em Educação Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PaulaNunesChaves_DISSERT.pdf3,57 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.