Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21281
Título: Qualidade do sono e estado nutricional de pacientes reais crônicos no pré e pós-transplante renal
Autor(es): Santos, Thais Teixeira dos
Palavras-chave: Qualidade do sono;Estado nutricional;Doença renal crônica;Transplante renal
Data do documento: 30-Mar-2016
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SANTOS, Thais Teixeira dos. Qualidade do sono e estado nutricional de pacientes reais crônicos no pré e pós-transplante renal. 2016. 158f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: Chronic kidney disease is characterized by progressive and irreversible loss of kidney function from an illness or after an acute renal failure, may cause sleep problems and impairing the nutritional status. The quality of bad sleep is present among 80% of renal patients and can affect immunity, cognitive functions and emotional manifestations. Already nutritional changes are related to poor nutrient intake, catabolism, uremia, endocrinological disorders and electrolyte balance. Because of the complications mentioned, we evaluated the variables sleep quality and nutritional status of patients with chronic kidney disease before and after renal transplantation in a university hospital of Natal, Rio Grande do Norte. The study included 10 patients and applied the sociodemographic questionnaire and for control over the variables, the Hospital Anxiety and Depression Scale. To evaluate the quality of sleep was used Sleep Quality Index of Pittsburgh, the Journal Sleep, Sleepiness Scale Epworth and Hábiots Sleep Questionnaire; for sleep disorders Sleep Disorder Screening Questionnaire and the assessment of nutritional status Nutritional Subjective Global Assessment Modified, food surveys and laboratory tests. In pre-renal transplantation was associated symptoms of anxiety with insomnia, narcolepsy and restless legs syndrome (RLS); the use of sleep medications with narcolepsy and SPI. In post-renal transplant, apnea was associated with anxiety and the use of medications to sleep; insomnia and narcolepsy with diabetes and hipoteiroidismo. The weight was related to sleep latency, quality of sleep and naps; BMI and waist circumference with sleep latency. It was concluded that, after renal transplantation, there was significant improvement in quality of sleep, and reduction of the target symptoms of sleep disorders. The general nutritional status has also improved, as well as protein-energy contribution.
metadata.dc.description.resumo: A doença renal crônica se caracteriza pela perda progressiva e irreversível das funções renais a partir de uma doença ou após uma insuficiência renal aguda, podendo causar problemas do sono e distúrbios no metabolismo, absorção e excreção de nutrientes, prejudicando o estado nutricional. A má qualidade do sono está presente entre 80% dos pacientes renais e pode afetar diversos mecanismos relacionados ao funcionamento do nosso organismo, tais como a imunidade, as funções cognitivas e as manifestações afetivas. Já as alterações nutricionais também são muito frequentes em pacientes com DRC e, entre as múltiplas causas dessa doença, destacam-se: a ingestão deficiente de nutrientes, catabolismo, uremia, distúrbios endocrinológicos e do equilíbrio eletrolítico. Devido às complicações relacionadas com uremia, metabolismo, imunidade, maior susceptibilidade a doenças inflamatórias e cardiovasculares e ao risco aumentado de morte associados a uma qualidade de sono ruim e a um status nutricional inadequado, avaliaram-se as variáveis qualidade do sono e qualidade nutricional de pacientes com doença renal crônica no pré e pós-transplante renal em um hospital universitário do município de Natal, Rio Grande do Norte. O estudo contou com 10 pacientes. No pré-transplante renal houve associação dos sintomas de ansiedade com insônia, narcolepsia e síndrome das pernas inquietas (SPI); do uso de medicamentos para dormir com narcolepsia e SPI. No pós-transplante renal, apneia esteve relacionada com a ansiedade e com o uso de medicamentos para dormir; a insônia e a narcolepsia com diabetes e hipoteiroidismo. O peso esteve relacionado com latência do sono, cochilos e qualidade de sono; o IMC e a circunferência da cintura com a latência do sono. Foi possível concluir que, após o transplante renal, houve melhora significativa na qualidade de sono, além de redução dos sintomas indicativos de distúrbios do sono. O estado nutricional de modo geral também foi elevado assim como o aporte energético-protéico.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21281
Aparece nas coleções:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ThaisTeixeiraDosSantos_DISSERT.pdf2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.