Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21283
Título: “Saibam quantos este virem...”: desenvolvimento linguístico-textual de testamentos norte-rio-grandenses dos séculos XVIII a XX
Autor(es): Perinazzo, Bibiana Jost
Palavras-chave: Testamentos;Tradições discursivas;Tratados religiosos e jurídicos
Data do documento: 26-Mar-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: PERINAZZO, Bibiana Jost. “Saibam quantos este virem...”: desenvolvimento linguístico-textual de testamentos norte-rio-grandenses dos séculos XVIII a XX. 2015. 228f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: Los supuestos teóricos y metodológicos del Tradiciones Discursiva Modelo (TD), propuestos por (KOCH, 1997; KABATEK, 2006), adoptadas como apoyo en este estudio, sostienen que los textos están históricamente influenciados, determinada y cambiante. Así, se ha descrito y analizado en esta investigación, los cambios y conservaciones textuales en el género testamento. Esta perspectiva teórica aporta beneficios a la identificación y comprensión de los modelos discursivos disponibles en las comunidades lingüísticas (religiosas, jurídicas, administrativas, literarias, científicas, profesionales), que se transportan y se pueden ser repetidos, evocados, sustituidos y / o innovados. Se argumenta que los textos se actualizan no sólo una lengua histórica, sino también tradiciones textuales. Sobre esta base, parece que el género testamento tiene macroestructura de composición relativamente estable, a raíz de los datos textuales y modelos ya que traen fórmulas fijas que se repiten. La descripción y el análisis de elementos macroestructurales se basan en las subvenciones de la Diplomática sobre la estructura formal de los documentos públicos y privados, es decir, los actos de gobierno y el origen notarial (SPINA, 1997; BELLOTO, 2002). También aprobó los estudios no publicados de (CASTILHO DA COSTA, 2015) sobre la macroestructura de los testamentos. Entre los determinantes del desarrollo textual de los testamentos de Rio Grande do Norte analizados se presentan modelos disponibles en los documentos normativos, como los manuales bien morir y los tratados laicos, que, lo han demostrado, desempeño en estos datos, un papel relevante en las normas de texto identificadas. El corpus estudiado consiste en 47 testamentos producidos en Natal y Sao José do Mipibu en los siglos XVIII a XX. Los datos preliminares de la descripción y análisis de los testamentos demuestran, por un lado, que este género pasa por cambios no sólo en su macroestructura, sino también en formulaciones típicas utilizadas para la preparación de los elementos constitutivos de género diplomático, manteniendo del otro, algunos elementos macroestructural que permite el reconocimiento de la identidad diacrónica del género.
metadata.dc.description.resumo: A presente pesquisa tem como objetivo analisar transformações e conservações linguísticas e textuais no gênero discursivo testamento. O corpus é constituído por 47 testamentos produzidos em Natal e São José do Mipibu nos séculos XVIII a XX. A pesquisa apóia-se nos pressupostos teóricos do Modelo de Tradições Discursivas (TD), proposto por Koch (1997) e Kabatek (2006). Conforme Kabatek, entende-se “por tradição discursiva (TD) a repetição de um texto ou de uma forma textual ou de uma maneira particular de escrever ou falar que adquire valor de signo próprio (portanto é significável)” (2006, p. 512). Essa perspectiva teórica traz subsídios para a identificação e a compreensão dos modelos discursivos disponíveis nas comunidades linguísticas (religiosas, jurídicas, administrativas, literárias, científicas, profissionais), os quais são transportados e podem ser repetidos, evocados, substituídos e/ou inovados. Um dos pontos de vista defendidos é que os textos atualizam não só uma língua histórica, mas também tradições textuais. A partir desses pressupostos teórico-metodológicos, verifica-se que o gênero testamento possui macroestrutura composicional relativamente estável, seguindo modelos textuais já dados e trazendo fórmulas fixas que se repetem. A análise dos elementos macroestruturais fundamenta-se em subsídios da Diplomática a respeito da estrutura formal dos documentos públicos e privados, isto é dos atos de origem governamental e notarial (SPINA, 1997) e (BELLOTO, 2002). Entre os fatores determinantes do desenvolvimento linguístico-textual dos testamentos norte-rio-grandenses analisados são apresentados os modelos de testamentos disponíveis em textos reguladores, tais como os manuais de bem morrer e os tratados jurídicos laicos, que, comprovadamente, desempenham, nesses dados, um papel relevante nas normatizações linguísticas e textuais identificadas. Os dados preliminares da análise dos testamentos demonstram, de um lado, que este gênero passa por transformações não apenas em sua macroestrutura, mas também nas formulações típicas empregadas para a elaboração dos elementos diplomáticos constitutivos do gênero, mantendo, de outro, alguns elementos macro e micro-estruturais que permitem o reconhecimento da identidade diacrônica do gênero.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21283
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BibianaJostPerinazzo_DISSERT.pdf2,96 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.