Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21342
Título: Fungos micorrízicos arbusculares (Glomeromycota) em diferentes níveis de profundidade em fragmentos florestais, Sete Lagoas, MG
Autor(es): Jobim, Khadija
Palavras-chave: Micologia;Micorriza;Diversidade;Taxonomia;Conservação
Data do documento: 11-Nov-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: JOBIM, Khadija. Fungos micorrízicos arbusculares (Glomeromycota) em diferentes níveis de profundidade em fragmentos florestais, Sete Lagoas, MG. 2015. 147f. Dissertação (Mestrado em Sistemática e Evolução) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
metadata.dc.description.resumo: Fungos Micorrízicos Arbusculares (FMA) são importantes componentes do sistema solo-planta por desempenharem simbiose mutualista com raízes de plantas, promovendo o aumento no crescimento do simbionte vegetal e tolerância a estresses ambientais. Estudos ecológicos sobre a estrutura de comunidades de FMA têm se concentrado geralmente em áreas restritas a zonas superficiais do solo (0 - 20 cm), contudo, alguns estudos têm sugerido que a abundância e diversidade de FMA podemdiferir consideravelmente de acordo com a profundidade do solo. Essa constatação é relevante para estudos dedicados à avaliação da diversidade de FMA, sobretudo em áreas impactadas, visto que as práticas prejudiciais do uso do solo tendem ao empobrecimento das espécies. Esse trabalho objetivou avaliar a ocorrência de FMA em diferentes profundidades do solo em fragmentos florestais da Fazenda Experimental Embrapa Milho e Sorgo, uma área de transição entre os biomas Cerrado e Mata Atlântica, situada em Sete Lagoas, MG, a fim de caracterizar a composição e distribuição de espécies de FMA em função da distribuição vertical no solo. Para isso, em janeiro de 2014, foram realizadas coletas de solo em oito fragmentos florestais, com alcance máximo de 230 cm, considerando-se os seguintes intervalos: I: 0 - 20 cm; II: 20 - 40 cm; III: 40 - 60 cm; IV: 60 - 80 cm; V: 80 - 120 cm; VI: 120 - 160 cm e VII: 160 - 230 cm. Parte do solo foi destinada para a implantação de culturas armadilhas para posterior extração e recolhimento de glomerosporos de FMA e parte foi destinada para avaliação físico-química. Foi registrado o total de 62 espécies, distribuídas em nove famílias: Acaulosporaceae (29), Ambisporaceae (1), Archaeosporaceae (2), Dentiscutataceae (2), Diversisporaceae (1), Entrophosporaceae (2), Glomeraceae (19), Paraglomeraceae (3) e Scutellosporaceae (3). Foi detectada tendência ao decréscimo do número de espécies e da diversidade em relação ao aumento da profundidade, tendo apresentado variações significativas entre as diferentes zonas. Algumas espécies apresentaram ocorrência somente em zonas superficiais ou de maior profundidade, bem como outras espécies apresentaram ampla distribuição ao longo do gradiente total. O Ca, P, Mn, matéria orgânica e pH consistiram nos atributos físico-químicos do solo que afetaram a distribuição da maior parte das espécies encontradas. Os resultados obtidos demonstram que a amostragem de zonas mais profundas do solo nos estudos dediversidade de FMA permite acessar uma diversidade até então negligenciada, incluindo a detecção de espécies de ocorrência restrita nessas zonas.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21342
Aparece nas coleções:PPGSE - Mestrado em Sistemática e Evolução

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
KhadijaJobim_DISSERT.pdf3,55 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.