Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21465
Título: Analisando a construção do título de textos na escritura em ato
Autor(es): Leão, Adriana Szilagyi
Palavras-chave: Processo de escritura em ato;Título;Manuscrito escolar
Data do documento: 19-Fev-2016
Citação: LEÃO, Adriana Szilagyi. Analisando a construção do título de textos na escritura em ato. 2016. 60f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: This paper analyzes the construction of the title of a text by a pair of third-year students of elementary school. In this sense, we consider the “writing process in action” (CALIL, 2008, 2013), preserving the enunciative scene through which is possible to visualize negotiations between the scribes and the decision-making process responsible for choosing the title of the text being written. The product generated by the dyad is unique in its composition, given that follows certain instances ranging from oral combination of what they will write, to the writing of the final product - considering here, the second written version, usually named of "rewriting". The act of giving a title to the text followed, as it were, three routes. Although interconnected, they are sent to the limits of different language activities, either: orality; oral-writing; oral-writing-writing. We observed that the caracteristic procedural nature of the data generating process that we analyzed was predominant in the mobilization of these activities, as the title of the negotiated text between students reflects three specific instances: 1. the combination of the text; 2. the writing of the first draft; 3. Rewriting of the text (the end product, the second version). We notice, in our research, the following issues: the title, although significantly negotiated, more than what came after it (the text), seems to be taken by the scribes, as a purely "paratextual" element. On the other hand, in oral or written negotiations, the title mobilized metalinguistic and metadiscoursive activities, marked by returns made by the subjects on the words and sayings, responsible for what might or might not compose this textual unit - the title - (AUTHIER- REVUZ, 1990, 1998). The analyzed text-entry process was recorded by shooting (camera and audio). There is, in the recording of the writing process in action, a phenomenon that we can not directly access when we focus only on the written text end: the mention or the sayings that put into play the election of the use of words, the knowledge about the genre, the syntax and the spelling system that students receive from school (CALIL, 2013). Through the dialogical construction these activities, in real time of the enunciation, are observed in a exponential way, and many of them, in the staticity of the final production, remain as invisible effects (CALIL, 2008).
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho analisa a construção do título de um texto por uma dupla de alunos do terceiro ano do ensino fundamental. Nesse sentido, consideramos o processo de “escritura em ato” (CALIL, 2008, 2013), preservando a cena enunciativa através da qual se visibilizam as negociações entre os escreventes e as tomadas de decisão responsáveis pela escolha do título do texto que estão escrevendo. O produto gerado pela díade é singular na sua composição, haja vista que segue determinadas instâncias que vão desde a combinação oral do que vão escrever até à escrita do produto final - considerando aqui a segunda versão escrita, nomeada, geralmente, de “reescritura”. O ato de intitular o texto seguiu, por assim dizer, três percursos. Ainda que interligados entre si, eles são enviados aos limites de diferentes atividades linguageiras, sejam elas: oralidade; oralidade-escritura; oralidade-escritura-escritura. Reconhecemos que a natureza processual característica da geração dos dados que analisamos foi preponderante na mobilização destas atividades, pois o título do texto negociado entre os alunos reflete três instâncias específicas: 1. a combinação do texto; 2. a escrita da primeira versão do texto; 3. a reescrita do texto (o produto final, a segunda versão). Se, por um lado, observamos, em nossa pesquisa, que o título, embora significativamente negociado, mais do que o que viria após ele (o texto), parece ser tomado, pelos escreventes, como um elemento puramente “paratextual”, por outro lado, no processo de negociação oral ou escrita, o título mobilizou as mesmas atividades metalinguísticas e metadiscursivas (AUTHIER-REVUZ, 1990, 1998) - marcadas por retornos feitos pelos sujeitos sobre as palavras e sobre dizeres, responsáveis pelo que poderia ou não compor esta unidade textual (o título) - visibilizadas no “corpo do texto”. O processo escritural analisado foi registrado através de filmagem (câmera e áudio). Há, no registro da escritura em ato, um fenômeno que não podemos acessar diretamente quando nos concentramos apenas mediante o texto escrito final: a menção ou os dizeres que colocam em cena a eleição do uso das palavras, os saberes sobre o gênero textual, sobre a sintaxe e sobre o sistema ortográfico que os alunos recebem da escola (CALIL, 2013). Através da construção dialógica, estas atividades, no tempo real da enunciação, são observadas de modo exponenciado, e muitas delas, na estaticidade da produção final, restam como efeitos invisíveis (CALIL, 2008).
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21465
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AdrianaSzilagyiLeao_DISSERT.pdf3,05 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.