Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21507
Title: Avaliação do potencial inseticida de extratos salinos de sementes de seis espécies de plantas (família Fabaceae) contra Aedes (Stegomyia) aegypti (Diptera: Culicidae) L. em diferentes estágios do ciclo biológico
Authors: Chagas, Juliana Macêdo
Keywords: Ovicida;Larvicida;Adulticida;Repelência;Extratos;Sementes
Issue Date: 18-Mar-2016
Citation: CHAGAS, Juliana Macêdo. Avaliação do potencial inseticida de extratos salinos de sementes de seis espécies de plantas (família Fabaceae) contra Aedes (Stegomyia) aegypti (Diptera: Culicidae) L. em diferentes estágios do ciclo biológico. 2016. 111f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Atualmente, 4 vírus podem ser veiculados pelo Aedes aegypti, sendo estes o da Febre amarela urbana, Chikungunya, Zika e o Dengue, este ultimo, é atualmente o causador de uma das principais doenças reemergente do mundo. Cerca de 3 bilhões de pessoas encontram-se sob o risco de se infectarem pelos vírus. O controle dessas enfermidades é feito através do combate ao inseto transmissor, o A. aegypti, por meio da utilização em ampla escala de inseticidas químicos, os quais são altamente tóxicos para o meio ambiente e para outros animais. Outrossim, estudos mostram que o inseto passou a desenvolver resistência a vários desses produtos. Estudos com produtos provenientes de plantas vêm mostrando-se como uma alternativa às medidas de controle, uma vez que apresentam baixa toxicidade para mamíferos, reduzido impacto ambiental e, em geral, podem ser facilmente obtidos. No presente estudo analisamos os extratos salinos das sementes das plantas Prosopis juliflora (Sw.) DC. Adenanthera pavonina L.; Clitoria fairchildiana R. A. Howard; Delonix regia (Bojer ex Hook) Raf.; Canavalia ensiformis L. (DC.) e Leucaena leucocephala (Lam.) Wit sobre alguns aspectos importantes no ciclo de A. aegypti. Todos os extratos estudados foram capazes de interferir na vibilidade dos insetos, em algum momento do seu desenvolvimento (ovo, larva e/ou adulto). Complementarmente, a adição dos extratos de sementes nas ovitrampas atuaram de forma repelente à postura de ovos por fêmeas grávidas de A. aegypti, de maneira dose dependente. Os extratos de P. juliflora e C. fairchildiana também foram atrativos à postura até a concentração de 10%. Todos os extratos testados apresentaram toxicidade para o cladócero Cerodaphinia dubia. Não obstante se tratar de um material biodegradável foi demonstrado que a fervura dos extratos reduziu a toxicidade, podendo funcionar como método de descarte. Nenhum dos extratos testados apresentou atividade pupicida, indicando que os mecanismos de ação inseticida são dependentes da ingestão de compostos bioativos. Proteínas com potencial bioativos, tais como lectinas, proteínas ligantes a quitina e inibidores de enzimas digestivas foram identificadas em todos os extratos, no entanto, a fervura dos mesmos apenas eliminou a atividade larvicida do extrato de P. juliflora, indicando que as proteínas, não são fundamentais para a atividade inseticida dos demais extratos. Mais estudos deverão ser realizados para confirmar a eficácia dos extratos em ensaios de semi-campo e campo, bem como a participação das proteínas bioativas e componentes do metabolismo secundário para que então possam ser indicados no controle do inseto A. aegypti.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21507
Appears in Collections:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AvaliacaoPotencialInseticida_Chagas_2016.pdf3,93 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.