Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21538
Título: Metadramaturgia e escrita performática na obra dramatúrgica de Nikolai Gógol
Autor(es): Seixas, Rebeka Caroça
Palavras-chave: Nikolai Gógol;Metadramaturgia;Escrita performática
Data do documento: 29-Abr-2016
Citação: SEIXAS, Rebeka Caroça. Metadramaturgia e escrita performática na obra dramatúrgica de Nikolai Gógol. 2016. 240f. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: This research is a result of a theoretical reflection about on the work of Russian writer dramaturgical Nikolai Gógol and the ways in which his initial experiments were crucial not only on what concerns the building of own work identity, but also the construction of the various forms of conception and creation of work dramaturgical and the way they have influenced modern theatre. The work holds the analysis of gogoliana metadramaturgical trilogy and comprising the following plays: The inspector general (1836), Leaving the theater after the performance of a new comedy (1842) and Denouement of The inspector general (1846). As such, are of particular interest to this work, the concepts of metadramaturgy and writing performatic are fundamental to the analysis of the playwright's work. The study on metadramaturgy will be worked from the analysis of de metalanguage and metatheatre so that we can understand how to structure the idea of metadramaturgy and how this concept can be used in the analysis of dramaturgical works. The idea of writing performatic includes the study of the work from the performative bias, to understand the author and the reader/viewer as protagonists of this relationship. From the studies of these two concepts, metadramaturgy and writing performatic, shall be able to understand more deeply the different aspects of the author's work, particularly in terms of past the relevance of his writing.
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa é produto de uma reflexão teórica sobre a obra dramatúrgica do escritor russo Nikolai Gógol e os modos pelos quais as suas experiências iniciais e o contexto histórico foram determinantes, não apenas para construção de uma identidade no seu trabalho como autor, mas também, para as diferentes formas de concepção e construção da obra dramática que surgem no contexto do teatro moderno. O trabalho se detém à análise da trilogia metadramatúrgica gogoliana que compreende as seguintes peças: O inspetor geral (1836), À saída do teatro depois da representação de uma nova comédia (1842) e Desenlace de O inspetor geral (1846). Dessa forma, são de interesse particular para esse trabalho, os conceitos de metadramaturgia e escrita performática, os quais serão basilares para a análise da obra do dramaturgo. O estudo sobre a metadramaturgia será trabalhado a partir da análise da metalinguagem e do metateatro para que, assim, possamos compreender como se estrutura a ideia de metadramaturgia e como esse conceito pode ser utilizado na análise de obras dramatúrgicas. O conceito de escrita performática compreende o estudo da obra a partir do viés performativo, ao entender o autor e o leitor/espectador como protagonistas desta relação. A partir dos estudos desses dois conceitos, de metadramaturgia e de escrita performática, poder-se-á compreender, mais profundamente, os diferentes aspectos da obra do autor, principalmente, no que se refere à atualidade de sua escrita.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21538
Aparece nas coleções:PPGEL - Doutorado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RebekaCarocaSeixas_TESE.pdf2,5 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.