Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21556
Título: Memória operacional e consciência fonológica em crianças com epilepsia rolândica
Autor(es): Ferreira, Daniele Caroline Leôncio
Palavras-chave: Memória operacional;Consciência fonológica;Linguagem;Epilepsia rolândica
Data do documento: 15-Mar-2016
Citação: FERREIRA, Daniele Caroline Leôncio. Memória operacional e consciência fonológica em crianças com epilepsia rolândica. 2016. 86f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: Association among cognitive alterations, language deficits and rolandic epilepsy (RE) diagnosis has been increasing in a constant basis. Nevertheless, a consistent criticism related to the absence of a due IQ level control of participants is addressed to these studies. Another source of criticism is related to the debate concerning possible existing relationship among deficits in language domain, epilectiform activity and a set of intervening clinical variables. This study aimed at investigating operational memory and phonological consciousness in children diagnosed as presenting rolandic epilepsy (RE), in order to clarify the relationship among above-mentioned aspects. 42 participants with ages varying from six to thirteen years were evaluated. Twenty-one participants, diagnosed as presenting rolandic epilepsy, according to ILAE – International League Against Epilepsy diagnosis criteria, constituted the experimental group; the other twenty-one participants had not this RE diagnosis, constituting thereby the control group. Both experimental and control groups were paired concerning sex, age, school level and socio-economic familiar background. Evaluating process was constituted by anamneses inquiry addressed to parents/caretakers, and protocol composed by the following proofs: Raven Color Progressive Matrices Test, Raven General Scale Progressive Matrices Test, Sub-test Digits from Wechsler Intelligence Scale – children version (WISC-IV), Corsi Blocs Test, Verbal Fluency and Phonological Consciousness Test - Instrument of Sequential Evaluation (CONFIAS). Results showed significant differences between RE and non-RE participants performance in tests evaluating operational memory and phonological consciousness, signaling better performance in children with typical development. On the other hand, highly significant positive correlations were detected between operational memory and phonological consciousness inside clinical subgroup RE. These findings indicate the absence of significant influence of clinical variables over performance in RE children in operational memory and phonological consciousness tests. In general terms, it is suggested here that handicaps in these cognitive functions could be associated to damages in language domain in RE children. Additionally, these findings allow the proposition of interrelation between development of operational memory and phonological consciousness.
metadata.dc.description.resumo: A associação entre alterações cognitivas, déficits de linguagem e o diagnóstico de Epilepsia Rolândica (ER) vem crescendo paulatinamente. Entretanto, inúmeras críticas são feitas aos estudos, notadamente pela ausência de controle do nível de QI dos participantes. Adicionalmente, identifica-se polêmica em termos das relações existentes entre os déficits no domínio da linguagem, a atividade epileptiforme e um conjunto de variáveis clínicas intervenientes. Buscando contribuir para a compreensão de tais relações, o objetivo deste estudo foi investigar a memória operacional e a consciência fonológica em crianças diagnosticadas com Epilepsia Rolândica (ER). Foram avaliadas 42 crianças com idades entre 6 e 13 anos. Destas, vinte e uma crianças diagnosticadas com ER, segundo a classificação da Liga Internacional Contra a Epilepsia – ILAE, constituíram o grupo experimental e; 21 crianças sem ER, recrutadas de base de dados já existente, pareadas em relação às do grupo experimental em função do sexo, idade, escolaridade e nível socioeconômico compuseram o grupo controle. O processo avaliativo contemplou anamnese com pais/responsáveis e protocolo composto por instrumentos, a saber, Teste das Matrizes Progressivas Coloridas de Raven, Teste das Matrizes Progressivas Escala Geral de Raven, subteste Dígitos da Escala Wechsler de Inteligência para crianças (WISC IV), Teste Blocos de Corsi, Teste de Fluência Verbal e Consciência fonológica – instrumento de avaliação sequencial (CONFIAS). Os resultados evidenciam diferenças significativas entre os desempenhos de crianças com ER e crianças hígidas nos testes que avaliaram a memória operacional e consciência fonológica, sinalizando melhor desempenho em crianças com desenvolvimento típico. Ademais, foram identificadas correlações significativas positivas e altas entre a memória operacional e a consciência fonológica no subgrupo clínico da ER. Os achados indicam que não há influência significativa de variáveis clínicas sobre os desempenhos de crianças diagnosticadas com ER nos testes de memória operacional e consciência fonológica. De maneira geral, sugere-se que o comprometimento em ambas as funções cognitivas pode estar associado ao prejuízo no domínio da linguagem em crianças com ER, assim como pontua-se que o desenvolvimento da memória operacional e da consciência fonológica se interrelacionam.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21556
Aparece nas coleções:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DanieleCarolineLeoncioFerreira_DISSERT.pdf1,5 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.