Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21572
Título: Metodologia de avaliação da seca hidrológica sob a perspectiva da demanda hídrica
Autor(es): Medeiros, Giovana Cristina Santos de
Palavras-chave: Seca hidrológica;Demanda hídrica;Semiárido;Recursos hídricos
Data do documento: 16-Jun-2016
Citação: MEDEIROS, Giovana Cristina Santos de. Metodologia de avaliação da seca hidrológica sob a perspectiva da demanda hídrica. 2016. 75f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Sanitária) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: The proper assessment of hydrologic drought to assist the monitoring of a possible water deficit may be crucial in the adoption of anti-drought attitudes, especially in the semiarid region, where this phenomenon is most frequent. However, traditional methodologies uses standardized drought indices, which do not express its severity in terms of the volume deficit and neither consider water demand as a component of its calculation. In order to overcome these disadvantages, this work presents evaluation methodology of hydrological drought, which determines the volume of water below its demand. It can be characterized in function of its duration, severity and magnitude, based on Threshold Level Method. For this purpose, the droughts that occurred between 1997 and 2015 were studied in two reservoirs of different capacities of the Piranhas-Açu River basin. Complementarily, it was used the method of valuation of hydrological drought developed by Araújo and Bronstert (2016) to compare the characteristics of drought events identified by different methods to the same reservoirs. For both methods, the results showed that the reservoir with higher storage capacity is more efficient and thus less susceptible to drought than the smaller. It was found that basic difference between the two approaches is the time analysis of drought events: while the Threshold Level Method is possible to study what occurred in the past to diagnose and make a planning of the use of water in future, the Araújo and Bronstert (2016) method enables the assessment of current conditions to anticipate the start of a hydrologic drought. In this perspective, it is suggested that the two methodologies presented in this paper can be used simultaneously by managers of water resources in order to enable a more comprehensive analysis of drought events in the basin.
metadata.dc.description.resumo: A avaliação adequada da seca hidrológica para auxiliar o monitoramento de um possível déficit hídrico pode ser crucial na adoção de medidas de combate à seca, principalmente na região semiárida, onde esse fenômeno é mais recorrente. Porém, as metodologias tradicionais utilizam índices padronizados de seca, que não expressam a sua severidade em termos do volume de déficit e nem consideram a demanda hídrica como uma componente do seu cálculo. Como forma de superar essas desvantagens, este trabalho apresenta uma metodologia de avaliação da seca hidrológica, a qual determina o volume de água abaixo da demanda requerida para diferentes intervalos de tempo, de onde se pode caracterizar a seca em função de sua duração, severidade e magnitude, baseando-se no método do Nível Limite. Para tanto, foram estudadas as secas ocorridas entre 1997 e 2015 em dois reservatórios de diferentes capacidades da bacia hidrográfica do Rio Piranhas-Açu. De forma complementar, foi utilizado o método de avaliação de seca hidrológica desenvolvido por Araújo & Bronstert (2015) a fim de comparar as características dos eventos de seca identificados por diferentes métodos para os mesmos reservatórios. Pelas duas metodologias, os resultados mostraram que o reservatório com maior capacidade de acumulação é mais eficiente e, assim, menos susceptível à seca do que o de menor porte. Foi verificado que a diferença básica entre as duas abordagens é o tempo de análise dos eventos de seca: enquanto pelo método do Nível Limite é possível estudar as secas ocorridas no passado para diagnosticar e fazer um planejamento dos usos dos reservatórios no futuro, o método de Araújo e Bronstert (2015) possibilita a avaliação das condições atuais para prever o início de uma seca hidrológica. Nessa perspectiva, sugere-se que as duas metodologias apresentadas neste trabalho possam ser utilizadas simultaneamente pelos gestores de recursos hídricos, a fim de possibilitar uma análise mais abrangente dos eventos de seca ocorridos na bacia.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21572
Aparece nas coleções:PPGES - Mestrado em Engenharia Sanitária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GiovanaCristinaSantosDeMedeiros_DISSERT.pdf1,79 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.