Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21667
Título: Pesquisa agropecuária estadual e desenvolvimento institucional: a experiência da Emparn, no Rio Grande do Norte
Autor(es): Matos, Marta Maria Souza
Palavras-chave: Mudança organizacional;Desenvolvimento institucional;Pesquisa agropecuária;Agricultura familiar
Data do documento: 17-Mai-2013
Citação: MATOS, Marta Maria Souza. Pesquisa agropecuária estadual e desenvolvimento institucional: a experiência da Emparn, no Rio Grande do Norte. 2013. 145f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: O presente trabalho estuda a organização estadual de pesquisa agropecuária Emparn, com foco na mudança organizacional ocorrida em 1995, quando, entre os desdobramentos dessa mudança, voltou-se para as atividades de transferência de tecnologia para a agricultura familiar. Objetiva analisar a contribuição dessa organização nas atividades de transferência de tecnologia frente aos desafios tecnológicos e de inovação voltados para a agricultura familiar. Para consecução dos objetivos foi adotado o seguinte percurso metodológico: a priori realizou-se um levantamento bibliográfico referente à temática, e, na pesquisa de campo, foi utilizada a entrevista semiestruturada e conversas informais com os técnicos. A partir da construção concepção teórica da sociologia das organizações, mudança organizacional, tecnologia e inovação agropecuária, agricultura familiar, saberes da tradição e desenvolvimento rural contextualizando, os quais são objeto de estudo, buscou-se responder à seguinte indagação de pesquisa: como foi estruturado e operacionalizado o modelo de organização para as atividades de transferência de tecnologia para a agricultura familiar e qual o ambiente institucional resultante desse novo arranjo? Diante dessa questão, teve-se como hipótese que a Emparn, com seu novo modelo organizacional, direcionou as atividades de transferência de tecnologia para a agricultura familiar.
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho estuda a organização estadual de pesquisa agropecuária Emparn, com foco na mudança organizacional ocorrida em 1995, quando, entre os desdobramentos dessa mudança, voltou-se para as atividades de transferência de tecnologia para a agricultura familiar. Objetiva analisar a contribuição dessa organização nas atividades de transferência de tecnologia frente aos desafios tecnológicos e de inovação voltados para a agricultura familiar. Para consecução dos objetivos foi adotado o seguinte percurso metodológico: a priori realizou-se um levantamento bibliográfico referente à temática, e, na pesquisa de campo, foi utilizada a entrevista semiestruturada e conversas informais com os técnicos. A partir da construção concepção teórica da sociologia das organizações, mudança organizacional, tecnologia e inovação agropecuária, agricultura familiar, saberes da tradição e desenvolvimento rural contextualizando, os quais são objeto de estudo, buscou-se responder à seguinte indagação de pesquisa: como foi estruturado e operacionalizado o modelo de organização para as atividades de transferência de tecnologia para a agricultura familiar e qual o ambiente institucional resultante desse novo arranjo? Diante dessa questão, teve-se como hipótese que a Emparn, com seu novo modelo organizacional, direcionou as atividades de transferência de tecnologia para a agricultura familiar.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21667
Aparece nas coleções:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MartaMariaSouzaMatos_TESE.pdf1,75 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.