Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21669
Título: Perfil, opinião e atuação dos profissionais de nível médio de enfermagem dos centros de atenção psicossocial e a política de saúde mental
Autor(es): Rangel, Clara Tavares
Palavras-chave: Saúde Mental; Serviços de Saúde Mental; Recursos Humanos em Saúde; Enfermagem; Enfermagem Psiquiátrica.
Data do documento: 10-Dez-2014
Citação: RANGEL, Clara Tavares. Perfil, opinião e atuação dos profissionais de nível médio de enfermagem dos centros de atenção psicossocial e a política de saúde mental.. 2014. 100f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: Objetivo: Caracterizar o perfil e as atividades desenvolvidas pelos profissionais de nível médio de enfermagem que prestam assistência aos usuários dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) da rede de atenção à saúde mental no Estado do Rio Grande do Norte (RN). Método: Estudo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa e qualitativa realizado no período de junho a setembro de 2014 nos 38 CAPS distribuídos pelo estado. Após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (CEP/UFRN) sob parecer n° 508.430 CAAE: 25851913.7.0000.5537 em 20 de dezembro de 2013 os dados foram coletados a partir de um questionário estruturado com questões fechadas e semi-abertas. A população correspondia a 75 profissionais de nível médio de enfermagem. Com os critérios de inclusão: lotação no serviço por no mínimo três meses e estar em exercício no período de coleta, a amostra resultou em 48 profissionais. A perda de 36% dos sujeitos deu-se por não responder ao questionário, afastamento, recém-lotação no serviço, férias e licença-maternidade que corresponderam aos critérios de exclusão. Os dados quantitativos foram tabulados e analisados pela estatística descritiva com o auxílio do software Statistical Package for the Social Scienses (SPSS) versão 20.0, aplicando-se o teste Qui-Quadrado e Exato de Fisher de acordo com as variáveis selecionadas para o estudo. Os dados qualitativos serão preparados e tratados para a criação de um corpus e analisados com o auxílio do suporte informacional do software Análise Lexical por Contexto de um Conjunto de Segmentos de Texto (ALCESTE)associado a análise de conteúdo de Bardin. Resultados e Discussão: O primeiro artigo intitulado “Perfil e atuação dos profissionais de nível médio de enfermagem dos centros de atenção psicossocial: estudo descritivo” compreende o perfil e atividades desenvolvidas pelos profissionais de nível médio que atuam nos CAPS do Estado do RN. Neste foi possível elencar diferenças significativas em relação aos dois locais de coleta (capital/interior), sugerindo explicações e alertando para a exclusão desses profissionais na elaboração do Projeto Terapêutico Singular de cada usuário. O segundo denominado “Política, prática e formação em saúde mental: a voz dos profissionais do nível médio de enfermagem” traz a opinião dos profissionais de nível médio de enfermagem sobre a política, prática e formação em saúde mental. Esses dados qualitativos originaram cinco categorias: Papéis e funções dos profissionais de nível médio de enfermagem; O “eu” na prática profissional; Necessidades acadêmicas e profissionais; A rotina nos CAPS; Insatisfação entre o dito e o feito no espaço da atuação. Conclusão: Os participantes da pesquisa são predominantemente do sexo feminino com média de 37 anos de idade, ganham até 999 reais e trabalham acima de 30h/semanais no serviço pesquisado. Realizam atendimento individual, familiar e em grupo. Diferenças estatisticamente significantes foram identificadas entre os profissionais da capital e do interior. Suas opiniões revelaram que apesar dos avanços obtidos com a reforma psiquiátrica ainda existem desafios para a sua concretização principalmente em relação aos recursos humanos.
metadata.dc.description.resumo: Objetivo: Caracterizar o perfil e as atividades desenvolvidas pelos profissionais de nível médio de enfermagem que prestam assistência aos usuários dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) da rede de atenção à saúde mental no Estado do Rio Grande do Norte (RN). Método: Estudo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa e qualitativa realizado no período de junho a setembro de 2014 nos 38 CAPS distribuídos pelo estado. Após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (CEP/UFRN) sob parecer n° 508.430 CAAE: 25851913.7.0000.5537 em 20 de dezembro de 2013 os dados foram coletados a partir de um questionário estruturado com questões fechadas e semi-abertas. A população correspondia a 75 profissionais de nível médio de enfermagem. Com os critérios de inclusão: lotação no serviço por no mínimo três meses e estar em exercício no período de coleta, a amostra resultou em 48 profissionais. A perda de 36% dos sujeitos deu-se por não responder ao questionário, afastamento, recém-lotação no serviço, férias e licença-maternidade que corresponderam aos critérios de exclusão. Os dados quantitativos foram tabulados e analisados pela estatística descritiva com o auxílio do software Statistical Package for the Social Scienses (SPSS) versão 20.0, aplicando-se o teste Qui-Quadrado e Exato de Fisher de acordo com as variáveis selecionadas para o estudo. Os dados qualitativos serão preparados e tratados para a criação de um corpus e analisados com o auxílio do suporte informacional do software Análise Lexical por Contexto de um Conjunto de Segmentos de Texto (ALCESTE)associado a análise de conteúdo de Bardin. Resultados e Discussão: O primeiro artigo intitulado “Perfil e atuação dos profissionais de nível médio de enfermagem dos centros de atenção psicossocial: estudo descritivo” compreende o perfil e atividades desenvolvidas pelos profissionais de nível médio que atuam nos CAPS do Estado do RN. Neste foi possível elencar diferenças significativas em relação aos dois locais de coleta (capital/interior), sugerindo explicações e alertando para a exclusão desses profissionais na elaboração do Projeto Terapêutico Singular de cada usuário. O segundo denominado “Política, prática e formação em saúde mental: a voz dos profissionais do nível médio de enfermagem” traz a opinião dos profissionais de nível médio de enfermagem sobre a política, prática e formação em saúde mental. Esses dados qualitativos originaram cinco categorias: Papéis e funções dos profissionais de nível médio de enfermagem; O “eu” na prática profissional; Necessidades acadêmicas e profissionais; A rotina nos CAPS; Insatisfação entre o dito e o feito no espaço da atuação. Conclusão: Os participantes da pesquisa são predominantemente do sexo feminino com média de 37 anos de idade, ganham até 999 reais e trabalham acima de 30h/semanais no serviço pesquisado. Realizam atendimento individual, familiar e em grupo. Diferenças estatisticamente significantes foram identificadas entre os profissionais da capital e do interior. Suas opiniões revelaram que apesar dos avanços obtidos com a reforma psiquiátrica ainda existem desafios para a sua concretização principalmente em relação aos recursos humanos.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21669
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ClaraTavaresRangel_DISSERT.pdf10,72 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.