Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21777
Título: Adaptação e evidências psicométricas da versão brasileira da Cambridge Worry Scale
Autor(es): Oliveira, Maria Aurelina Machado de
Palavras-chave: Preocupações maternas;Gestantes;Propriedades psicométricas;Cambridge Worry Scale
Data do documento: 12-Ago-2016
Citação: OLIVEIRA, Maria Aurelina Machado de. Adaptação e evidências psicométricas da versão brasileira da Cambridge Worry Scale. 2016. 80114f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: The Cambridge Worry Scale is a multidimensional scale created to evaluate the type and intensity of pregnant worry with good rates of validation and trustworthiness. This research’s main objective was to adapt and analyze the psychometric evidences of the Cambridge Worry Scale, which evaluates maternal worries on pregnant women. The specific goals were: a) adapt the semantic items in the Cambridge Worry Scale from English to Brazilian Portuguese b) evaluate content validation evidences through the content validation coefficient (stage 1); c) verify validation and trustworthiness elements of the Cambridge Worry Scale through psychometric evaluation procedures (stage 2). Transcultural adaptation of transversal cut done with 420 pregnant women from the age of 13 assisted in Basic Health Units in Natal (RN). It was used as instruments: 1) Structured quiz (socio-demographic and pregnancy data); 2) Cambridge Worry Scale (CWS); 3) Psychosocial profile in pre-birth (PPP); and the social support scale. The project fulfilled the ethnic aspects having a favorable juridical decision (572.558/ 2014) from the UFRN’s Ethics and Research Committee. The data analysis were done with the help from the SPSS (21.0) Software. On stage 1 descriptive statistics were done (frequency and validation coefficient of the content - CVC) and Kappa’s Fleiss calculus. On stage 2 we used the exploratory and confirmatory factorial analysis, t test, ANOVA, Pearson Correlation; and Cronbach’s alpha calculus. On stage 1 we had the formal authorization from the authors; preparation and consolidation of the preliminary version; and content validation about the Clarity criteria, Practical Pertinence and Theoretical Relevance, which CVCs were higher than 0.8 in most of the items. The Theoretical Dimension presented a substantial conformity (k=0.7164). Stage 2 refers to the collection of data from 420 pregnant women. The average age was 26.85 (±8,93) years old, most of them presented low education and income level, they were house wives, catholic, and married. Women with multiple kids predominated, low abortion rate history and there weren’t a pregnancy planning. The exploratory factorial analysis with Oblimin rotation, followed by the confirmatory factorial analysis for the 16 items and 13 items (reduced), pointed good validity indicators and trustworthiness for both models. There were differences in the factorial structure of both models. The 16 items presented 5 factors, most of them organized according to the original. The reduced version showed itself similar to the original model, and that’s why its usage is indicated. The scale presented convergent validation, divergent and confirmed construct by the correlation between CWS factors and stress scores (convergent), self-esteem and social support (divergent). The criteria validation was observed through the difference of the total score and factors of the CWS amongst pregnant groups (first pregnancy/multi pregnancy; teenagers and adults young/late). The evaluated trustworthiness through the internal consistency of the scale was good (valor α=0.825) as so did the factors (α=0.64-0.74). The psychometric results regarding the validity and trustworthiness of the Brazilian version of the CWS points out that the scale is appropriate to use. It’s a useful and easy to apply instrument that can be used by researchers and clinics to evaluate pregnant worries.
metadata.dc.description.resumo: A Cambridge Worry Scale é uma escala multidimensional elaborada para avaliar o tipo e a intensidade da preocupação de gestantes com bons índices de validade e confiabilidade. Desta forma o objetivo geral desta pesquisa foi adaptar e analisar as evidências psicométricas da Cambridge Worry Scale, que avalia preocupações maternas em gestantes. Os objetivos específicos foram: a) fazer a adaptação semântica dos itens da Cambridge Worry Scale do inglês para o português brasileiro b) avaliar evidências de validade de conteúdo através do Coeficiente de Validade de Conteúdo (Etapa 1); c) verificar elementos de validade e confiabilidade da Cambridge Worry Scale através de procedimentos de avaliação psicométricos (Etapa 2). Adaptação transcultural de corte transversal realizada com 420 gestantes a partir de 13 anos de idade assistidas em Unidades Básicas de Saúde de Natal (RN). Utilizou-se como instrumentos: 1) Questionário Estruturado (dados sociodemográficos e gestacionais); 2) Cambridge Worry Scale (CWS); 3) Perfil Psicossocial no Pré-natal (PPP); e a Escala de Apoio Social. O projeto cumpriu os aspectos éticos tendo obtido parecer favorável (572.558/ 2014) do Comitê de Ética em Pesquisa da UFRN. As análises dos dados foram feitas com o auxílio do software SPSS (21.0). Na Etapa 1 efetuou-se estatísticas descritivas (frequência e Coeficiente de Validação de Conteúdo - CVC) e cálculo do Kappa de Fleiss. Na Etapa 2 usou-se análise fatorial exploratória e confirmatória, teste t, ANOVA, correlações de Pearson; e cálculo do alfa de Cronbach. Na Etapa 1 obteve-se a autorização formal dos autores; preparação e consolidação da versão preliminar; e validação de conteúdo acerca dos critérios Clareza, Pertinência Prática e Relevância Teórica, cujos CVC foram maiores que 0,8 na maior parte dos itens. A Dimensão Teórica apresentou concordância substancial (k=0,7164). A Etapa 2 refere-se à coleta de dados de 420 gestantes. A média de idade foi 26,85 (±8,93) anos, a maioria apresentou baixa escolaridade e renda, era dona de casa, católica, e vivia em união estável. Predominaram multíparas, com baixo histórico de aborto e não planejamento da gestação. Os resultados da Análise Fatorial Exploratória com rotação Oblimin, seguida de Análise Fatorial Confirmatória para a versão de 16 itens e 13 itens (reduzida), indicaram bons indicadores de validade e confiabilidade para ambos modelos. Houve diferenças na estrutura fatorial dos 2 modelos. A versão de 16 itens apresentou 5 fatores, a maioria organizados conforme a original. A versão reduzida se mostrou similar ao modelo original, por isso se indica seu uso. A escala presentou validade convergente, divergente e de construto confirmada pelas correlações entre os fatores da CWS e os escores de estresse (convergente), autoestima e apoio social (divergente). A validade de critério foi observada pelas diferenças do valor total e fatores da CWS entre grupos de gestantes (primíparas/multíparas; adolescentes/adultas jovens/tardias). A confiabilidade avaliada através da consistência interna da escala foi satisfatória (valor α=0,825) bem como dos fatores (α=0,64-0,74). Os resultados psicométricos com relação à validade e confiabilidade da versão brasileira da CWS indicam que a escala é apropriada para ser utilizada. Instrumento útil e de fácil aplicação que pode ser usado por pesquisadores e clínicos para avaliar preocupações de gestantes.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21777
Aparece nas coleções:PPGPSI - Doutorado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaAurelinaMachadoDeOliveira_TESE.pdf2,83 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.