Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21839
Título: Incidência e fatores de risco para hospitalização no período de 12 meses em idosos institucionalizados
Autor(es): Andrade, Fabienne Louise Juvêncio Paes de
Palavras-chave: Hospitalização;Idoso fragilizado;Saúde do idoso institucionalizado;Instituição de longa permanência para idosos;Estudos prospectivos
Data do documento: 1-Jul-2016
Citação: ANDRADE, Fabienne Louise Juvêncio Paes de. Incidência e fatores de risco para hospitalização no período de 12 meses em idosos institucionalizados. 2016. 92f. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: The accelerated aging process of the Brazilian population is associated with an increase in non-transmissible chronic diseases, which in turn increases the demands for health services. The hospitalization rates of older adults are higher than what is observed in other age groups, especially in those that reside in Long Term Institutions for the Elderly (LTIE), due to inherent vulnerability and frailty of these individuals. The objective of the work presented herein was to verify the incidence and risk factors associated with the hospitalization of institutionalized older adults in the city of Natal/RN, Brazil. A prospective cohort study, conducted from october 2013 to january 2015, was carried out throughout a monitoring period of 12 months, with older adults over the age of 60, who resided in the 10 LTIE that accepted to participate in the study. Initial data collection included sociodemographic information related to the institution and health conditions. In the period of follow-up, was observed the incidence of hospitalization, and the incidence of falls and fractures, decline in cognitive ability, mobility, continence (urinary and / or fecal) and information relating to the medication. Data were collected from medical records and directly with the elderly or health professionals. The Stepwise Forward method was utilized for Multiple Logistic Regression Analysis, with a 5% significance level and confidence interval (CI) 95%. Of the participating 320 elderly, there was a predominance of females (75.3%), average age 81.4 years (Standard Deviation, SD: 9.0). Of these, 20.6% (CI 95%: 16,5-25,4) were hospitalized, with an average permanence time of 16,1 days (SD: 17.1). The main hospitalization cause was pulmonary disease (30.3%). The final model showed that malnutrition or risk of malnutrition (p=0.016) and the use of medication for the cardiovascular system (p=0.003) were risk factors for hospitalization, adjusted by age, sex and type of institution. These findings indicate a high incidence of hospitalization in institutionalized elderly. Malnutrition or risk of malnutrition and the use of cardiovascular medication were considered to be risk factors for hospitalization. There is a clear need for increased attention in multiprofessional evaluation, as well in interventions and services rendered to institutionalized elderly.
metadata.dc.description.resumo: O acelerado processo de envelhecimento da população brasileira está associado ao incremento das doenças crônicas não transmissíveis, tornando cada vez maior a demanda por serviços de saúde. As taxas de internação hospitalar de idosos são mais elevadas do que as observadas em outros grupos etários, principalmente entre aqueles que residem em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), devido à maior vulnerabilidade e fragilidade destes. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo foi verificar a incidência e fatores de risco para hospitalização em idosos institucionalizados da cidade do Natal/RN. Trata-se de estudo de coorte prospectivo, realizado entre outubro de 2013 a janeiro de 2015, com duração de 12 meses de acompanhamento, composto por idosos com 60 anos e que residiam nas 10 ILPI participantes do estudo. Na coleta dos dados inicial, foram obtidas informações sociodemográficas, relacionadas à instituição e condições de saúde. No período do seguimento, foi observada a ocorrência de hospitalização, bem como a incidência de quedas e fraturas, declínio da capacidade cognitiva, mobilidade, continência (urinária e/ou fecal) e informações referentes à medicação. Os dados foram coletados dos prontuários e diretamente com o idoso ou profissionais da saúde. Foi realizada análise múltipla de regressão logística, utilizando-se o método Stepwise Forward, considerando o nível de significância de 5% e intervalo de confiança (IC) de 95%. Dos 320 idosos participantes, houve predomínio de idosos do sexo feminino (75,3%), com idade média de 81,4 anos (DP: 9,0). Destes, 20,6% (IC 95%: 16,5-25,4) foram hospitalizados, com a permanência média de 16,1 dias (DP: 17,1). A principal causa da hospitalização foram as doenças pulmonares (30,3%). O modelo final mostrou que a presença de desnutrição ou risco de desnutrição (p=0,016) e fazer uso de medicamentos para o sistema cardiovascular (p=0,003) foram fatores de risco para a hospitalização, ajustados pela idade, sexo e tipo de instituição. Estes achados apontam uma alta incidência de hospitalização entre os idosos institucionalizados. Além disto, a desnutrição ou risco de desnutrição e o uso de medicamentos cardiovasculares foram considerados fatores de risco para a hospitalização. Assim, há a necessidade de maior atenção na avaliação multiprofissional, bem como nas intervenções e serviços prestados aos idosos institucionalizados.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21839
Aparece nas coleções:PPGSCOL - Doutorado em Saúde Coletiva

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FabienneLouiseJuvencioPaesDeAndrade_TESE.pdf1,51 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.