Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22002
Título: Estresse e síndrome de Burnout nos enfermeiros de um hospital universitário
Autor(es): Bezerra, Clarissa Maria Bandeira
Palavras-chave: Enfermagem;Estresse;Síndrome de Burnout
Data do documento: 29-Set-2016
Citação: BEZERRA, Clarissa Maria Bandeira. Estresse e síndrome de Burnout nos enfermeiros de um hospital universitário. 2016. 94f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: Objective: To determine the level of stress and the presence of burnout syndrome in nurses in day and night shifts in the hospital. Method: This is a descriptive study, an observational cross-sectional with quantitative approach in a University Hospital of the Federal University of Rio Grande do Norte. The survey was conducted with a sample of 108 nurses working day and night shifts. It consisted of questionnaires for evaluation a sociodemographic data checker form of the sample, the modified Bianchi scale to quantify the level of stress and the Maslach Burnout Inventory - Human Services Survey), to identify the presence of burnout syndrome. The tabulation of the data was in spreadsheets and then tables. Continuous variables were checked for position measurements (mean and median), dispersion (standard deviation). For comparisons between the shifts with respect to the scores of the instruments we applied the Student t test and the nonparametric Mann-Whitney. Applied Spearman correlation test and Pearson. Adopted is a significance level of 0,05. The project was approved by the Research Ethics Committee of the Federal University of Rio Grande do Norte, in the Opinion No. 1.313.575. Results: The data showed that 88.88% of the participants were female, aged 24-45 years corresponding to 84.25% of the workers, most married 47.22%. In the largest number are having another job 55.56%. Average of 12.78 years of service. 50% of participants reported physical activity and 50% did not. The score for the level of stress of the day shift was 2.35 and 2.31 of the night, being classified as average. The dimensions of Burnout for day group showed exhaustion 21.88; depersonalization 5.89; professional achievement 38.88. For the night, exhaustion 20,10; depersonalization 5.79 professional achievement 38.98. They were considered average. The values of stress and burnout as the work shift were not statistically significant. There was correlation and statically significant p-values when compared stress and the dimensions of the syndrome (p = <0.0001) (p = 0.0001) (p = 0.0003). Conclusion: The level of stress among nurses was rated as average level in day and night shifts and the three dimensions of Burnout in both rounds too, where there was absence of the syndrome. There was a statistically significant correlation between stress and the domains of burnout.
metadata.dc.description.resumo: Objetivo: Verificar o nível de estresse e a presença da síndrome de Burnout em enfermeiros nos turnos diurno e noturno na área hospitalar. Método: Trata-se de estudo descritivo, do tipo transversal observacional, com abordagem quantitativa em um Hospital Universitário da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A pesquisa foi realizada com a amostra de 108 enfermeiros atuantes nos turnos diurno e noturno. Consistiu na aplicação de questionários, um verificador de dados sociodemográficos da amostra, a Escala de Bianchi modificada para quantificar o nível de estresse e o Maslach Burnout Inventory - Human Services Survey), para identificar a presença da Síndrome de Burnout. A tabulação dos dados se deu em planilhas e depois em tabelas. As variáveis contínuas foram verificadas por medidas de posição (média e mediana), dispersão (desvio padrão). Para as comparações entre os turnos com relação aos escores dos instrumentos foi aplicado o teste t de Student e o teste não-paramétrico de Mann-Whitney. Foram aplicados teste de Correlação de Spearmann e de Pearson. Adotou-se nível de significância de 0,05. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, sob o Parecer nº 1.313.575. Resultados: Os dados mostraram que 88,88% dos participantes eram do sexo feminino, com faixa etária de 24-45 anos correspondendo a 84.25% dos trabalhadores, de maioria casados 47,22%. Em maior número encontram-se os que possuem outro emprego 55,56%. Média de tempo de serviço de 12,78 anos. 50% dos participantes referiram praticar atividade física. O escore para o nível de estresse do turno diurno foi de 2,35 e do noturno 2,31, sendo classificados como médio. As dimensões do Burnout para o grupo do diurno mostrou exaustão 21,88; despersonalização 5,89; realização profissional 38,88. Para o noturno, exaustão 20,10; despersonalização 5,79 realização profissional 38,98. Foram considerados medianos. Os valores do estresse e do Burnout quanto ao turno de trabalho não foram estatisticamente significativos. Existiu correlação e valores de p estaticamente significativos quando comparados estresse e as dimensões da síndrome (p= < 0,0001), (p=0,0001) e (p=0,0003). Conclusão: O nível de estresse entre os enfermeiros foi avaliado como nível médio nos turnos diurno e noturno e das três dimensões do Burnout em ambos os turnos também, onde verificou-se ausência da síndrome. Houve correlação estatisticamente significativas entre estresse e os domínios do Burnout.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22002
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ClarissaMariaBandeiraBezerra_DISSERT.pdf1,45 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.