Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22007
Título: Avaliação dos métodos sorológicos e da técnica de Nested-PCR utilizando o iniciador GRA7 na detecção do Toxoplasma gondii no líquido amniótico de gestantes
Autor(es): Medeiros, Thatiany Araújo de
Palavras-chave: Toxoplasmose;Gestação;Transmissão fetal;Diagnóstico
Data do documento: 8-Abr-2016
Citação: MEDEIROS, Thatiany Araújo de. Avaliação dos métodos sorológicos e da técnica de Nested-PCR utilizando o iniciador GRA7 na detecção do Toxoplasma gondii no líquido amniótico de gestantes. 2016. 95f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: Toxoplasmosis is the etiologic agent protozoan Toxoplasma gondii and usually cause asymptomatic infection in immunocompetent individuals. However, congenital transmission can lead to serious and death, representing a serious public health problem. In pregnant patients reactive to IgM anti-T. gondii is recommended molecular diagnosis using amniotic fluid qualitative PCR method with the primer B1. However, the diagnosis using this approach can be inefficient mainly for detection of hybrid strains found in Latin America. In this context, the objective of this study was to evaluate the effectiveness of serological methods and nested PCR technique using the primer GRA7 the detection of Toxoplasma gondii congenital transmission. The study was performed in 71 pregnant women seen at the Anita Garibaldi Health Center (CSAG), Macaíba-RN in the period 2011 to 2015, aged gestational variables and age group 15-49 years, subjected to routine procedures during the examination prenatal the case, therefore, a study of cross-sectional observational design accuracy. Samples of peripheral blood and amniotic fluid was collected. Initially it performed the serological diagnosis of toxoplasmosis with the help of ELISA and indirect immunofluorescence (IIF) for the detection of IgG and IgM anti-T. gondii. Subsequently, patients showed reactive serologic tests for IgM were selected to perform the nested PCR technique using the RE and GRA7 initiators. The seroreactivity detected by the presence of anti-IgG and IgM. T. gondii by the ELISA and IFA techniques were respectively 91.55% and 14.08%, 76.06% and 5.63%. Total positivity for IgM when combined the techniques of ELISA and IFA was 15.49% (11/71). However, analysis of positive using the nested PCR was 0% (0/11), 9,09% (1/11) and 54.5% (6/11) using the primers RE, B1 and GRA7 respectively. The results indicate that the proposed GRA7 initiator is more efficient in the detection of T. gondii in amniotic fluid B1 and RE primer, when using the nested PCR technique.
metadata.dc.description.resumo: A toxoplasmose tem como agente etiológico o protozoário Toxoplasma gondii e geralmente causa infecção assintomática em indivíduos imunocompetentes. Entretanto, na transmissão congênita pode gerar quadros graves e morte, representando um sério problema de saúde pública. Em pacientes grávidas reativas para IgM anti-T. gondii recomenda-se diagnóstico molecular do líquido amniótico utilizando a metodologia de PCR qualitativa com o iniciador B1. Porém, seu diagnóstico utilizando esta metodologia pode ser ineficiente principalmente na detecção de cepas híbridas encontradas na América Latina. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência dos métodos sorológicos e da técnica de Nested-PCR utilizando o iniciador GRA7 na detecção do Toxoplasma gondii na transmissão congênita. O estudo foi realizado em 71 gestantes, atendidas no Centro de Saúde Anita Garibaldi (CSAG), Macaíba-RN no período de 2011 a 2015, com idades gestacionais variáveis e faixa etária entre 15-49 anos, submetidas a procedimentos de rotina durante o exame pré-natal tratando-se, portanto, de um estudo de delineamento observacional transversal de acurácia. Foram coletadas amostras de sangue periférico e líquido amniótico. Inicialmente foi realizado o diagnóstico sorológico para toxoplasmose com o auxílio das técnicas de ELISA e Imunofluorescência indireta (IFI) para a detecção de IgG e IgM anti-T. gondii. Posteriormente, as gestantes que apresentaram testes sorológicos reativos para IgM foram selecionadas para a realização da técnica de Nested-PCR utilizando os iniciadores RE e GRA7. A sororeatividade detectada pela presença de IgG e IgM anti-.T gondii pelas técnicas de ELISA e IFI foram, respectivamente, 91,55% e 14,08%, 76,06% e 5,63%. A positividade total para IgM quando associado as técnicas de ELISA e IFI foi de 15,49% (11/71). Entretanto, a análise da positividade com a utilização da Nested-PCR foi de 0% (0/11), 9,09% (1/11) e 54,5% (6/11) utilizando os iniciadores RE, B1 e GRA7 respectivamente. Os resultados indicam que o iniciador GRA7 proposto é mais eficiente na detecção do T. gondii no líquido amniótico que o iniciador B1 e RE, quando utilizada a técnica de Nested-PCR.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22007
Aparece nas coleções:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ThatianyAraujoDeMedeiros_DISSERT.pdf1,59 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.