Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22095
Título: Interpretação de lineamentos estruturais na borda sudeste da Bacia do Parnaíba
Autor(es): Lima, Francisco Gabriel Ferreira de
Palavras-chave: Bacia do Parnaíba;Borda sudeste;Análise estrutural
Data do documento: 9-Ago-2016
Citação: LIMA, Francisco Gabriel Ferreira de. Interpretação de lineamentos estruturais na borda sudeste da Bacia do Parnaíba. 2016. 100f. Dissertação (Mestrado em Geodinâmica e Geofísica) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: The southeast border of the Parnaíba Basin (BPar), which follows the borders between the Piauí, Bahia and Pernambuco states, is characterized by an expressive NE trend parallel to the one of the Transbrasiliano Lineament, as well as a narrowing of the outcropping belt of the Silurian-Devonian formations, as compared to the situation in the east basin border. The evidence of a structural control in this basin border was analysed interpreting hillshade images obtained from radar imagery. NE-trending photolineaments were highlighted in the crystalline basement and in the sedimentary cover, as well as in the contact zone between these domains. An integrated analysis of macroscale (radar and multispectral images) and mesoscale (outcrop data) structures, lead to the characterization of three deformation events on the basis of their orientation, kinematics and chronology. Dn structures were recognized in the crystalline basement and molassic sequences of Araçá and São Julião basins, being correlated to same context of the Jaibaras Group, in NW Ceará, of Ediacaran-Cambrian age. This deformation event is related to a retrometamorphic, plasticbrittle late stage of Brasiliano mylonite zones. Its signature includes NE-trending dextral transcurrent shear zones, as well as acid veins filling dilational C bands and E-W extension joints. Dn+1 deformation corresponds to a new stage of dextral movement along the NE-trending structures, accompanied by normal faults and extension joints oriented WNW to E-W, in this case overprinting the Silurian-Devonian formations. Dn+2 deformation is characterized by normal faults, basic dykes (correlated to the Eocretaceous Sardinha Suite) and siliceous veins (filling anisotropy in rocks), all of them following a NE-SW trend. The NE-trending faults may occur in the contact between basement and the sedimentary cover, or inside the basin. This event resulted from a NWSE extension, analogous to the one recognized further east in the Northeast Brazil Interior Basins, associated to the South Atlantic rifting.
metadata.dc.description.resumo: A borda sudeste da Bacia do Parnaíba (BPar), região fronteiriça aos estados do Piauí, Bahia e Pernambuco, é marcada por uma expressiva orientação NE-SW, paralela à do Lineamento Transbrasiliano, bem como pelo estreitamento das faixas aflorantes das formações silurodevonianas, em comparação ao observado na borda leste da bacia do Parnaíba (BPar). A evidência de controle estrutural nessa borda da bacia foi analisada com a interpretação de imagens de relevo sombreado, geradas a partir de imagens de radar. Foram destacados os fotolineamentos com direção preferencial NE-SW no embasamento cristalino e na cobertura sedimentar, bem como na região de contato entre esses domínios. Foi realizada uma análise integrada das estruturas observadas em macroescala (imagens de radar e multiespectrais) e em campo (mesoescala), resultando na caracterização de três eventos deformacionais, com base em critérios de orientação, cinemática e cronologia relativa. As estruturas da deformação Dn foram reconhecidas no embasamento cristalino e nas sequências molássicas das bacias de Araçá e São Julião, sendo correlacionadas ao contexto do Grupo Jaibaras, no NW do Ceará, com idade ediacaranacambriana. Esse evento deformacional está associado a uma etapa tardia, retrometamórfica e de caráter plástico-frágil, das zonas miloníticas brasilianas. A assinatura do mesmo inclui zonas de cisalhamento dextrais orientadas NE-SW, e veios ácidos preenchendo bandas C dilatacionais e juntas de distensão E-W. A deformação Dn+1 corresponde a uma nova etapa de movimentação dextral em estruturas NE-SW, acompanhada por falhas normais e juntas de distensão com orientação WNW a E-W, essencialmente de caráter frágil e também afetando as unidades silurodevonianas. A deformação Dn+2 é caracterizada por falhas normais, diques básicos (correlacionados à Suite Sardinha, eocretácea), veios silicosos (preenchendo descontinuidades nas rochas), todos com orientação NE-SW. As falhas NE-SW podem ocorrer no contato entre o embasamento e a cobertura sedimentar ou já no interior da bacia. Esse evento é resultado de uma distensão com orientação NW-SE, análoga àquela reconhecida mais a leste, nas Bacias Interiores do Nordeste do Brasil, associada ao rifteamento do Atlântico Sul.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22095
Aparece nas coleções:PPGG - Mestrado em Geodinâmica e Geofísica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FranciscoGabrielFerreiraDeLima_DISSERT.pdf19,31 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.