Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22107
Título: Qualidade de vida associada aos aspectos sociodemográficos e de saúde em idosos da estratégia saúde da família
Título(s) alternativo(s): Quality of life related on aspects sociodemographic and health in and health elderly family health strategy
Autor(es): Dantas, Bruno Araújo da Silva
Palavras-chave: Enfermagem;Saúde do idoso;Atenção primária à saúde;Qualidade de vida
Data do documento: 27-Out-2016
Citação: DANTAS, Bruno Araújo da Silva. Qualidade de vida associada aos aspectos sociodemográficos e de saúde em idosos da estratégia saúde da família. 2016. 66f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: Introduction: population aging raises many debates about the new ways of health policy for the elderly. All changes related to old age, when associated with the lifestyle of the elderly, are decisive factors for the vulnerability of these individuals with regard to the risks to your health and your quality of life (QOL). There is a direct relationship with the emotional, cognitive, psychological and functional. The Family Health Strategy (ESF) is the main conductor of basic care, first level of complexity of the Unified Health System (SUS), it is the Brazilian graduated system of health care. Objective: To analyze the association of sociodemographic and the elderly QOL related to the ESF. Method: analytical, cross-sectional study with a quantitative approach, performed in Igapó communities in the north of the city of Natal, Rio Grande do Norte (RN), the Dner neighborhood and Clinical Physiotherapy School, in the municipality of Santa Cruz-RN , Brazil, from December 2015 to March 2016. The instruments used were: the questionnaire of demographic data and characteristics of pain, the Mini examination instrument Mental State Examination (MMSE) and the Brazilian version of the questionnaire validated quality of life Medical Outcomes short-Form Health Survey (SF-36). Results: The sample consisted of 120 patients, ascribed to the FHS. Among the socio-demographic criteria, it became clear predominance of women (83.3%) and aged between 60 and 71 years of age (61.7%). In the areas of QOL, highlight won the emotional aspects, with an average of 78.3 Christmas and Standard Deviation (SD) and +39.2 in Santa Cruz, 76.6 (+40.8). It also observed that these values are close to the average of the total sample in their field: 77.5 (+39.9). In the age group, there is a significant association between younger elderly with functional domains (mean 67.2 and ρ-value 0.03), emotional (average 82.0 and ρ-value 0.04) and size physical (average 51.4 and ρ-value 0.04), all these in Santa Cruz. Considering the total sample, there was also significant between the functional domain and younger elderly. Regarding marital status seniors with company were associated significantly to functional domains (mean 69.7 and ρ-value 0.03) and emotional (average 87.2 and ρ-value 0.04), both in Santa Cruz. Regarding the association between health aspects and QOL of the elderly, there is significance between the variable "pain in the last week", considering the absence of pain to functional domains (mean 76.7 and ρ value 0, 01) and emotional (average 96.1 and ρ-value (0.02), both in Santa Cruz). The non-use of medication (79.2 Average) showed significant association with the functional domain (ρ-value 0.02) in Santa Cruz. It is noteworthy that the functional domain had significance with most of the variables. Conclusion: this research showed that the sociodemographic and health aspects had significant association with QOL of the elderly. There is the need for planning interventions aimed to change variables.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: o processo de envelhecimento populacional suscita diversos debates a respeito dos novos caminhos da política de saúde para os idosos. Todas as mudanças relacionadas à velhice, quando associadas aos hábitos de vida dos idosos, constituem fatores determinantes para a vulnerabilidade desses indivíduos, no que diz respeito aos riscos à sua saúde, bem como à sua Qualidade de Vida (QV). Verifica-se sua relação direta com os aspectos emocionais, cognitivos, psíquicos e funcionais. A Estratégia Saúde da Família (ESF) é a principal condutora da atenção básica, primeiro nível de complexidade do Sistema Único de Saúde (SUS), que se trata do sistema brasileiro hierarquizado de atenção à saúde. Objetivo: analisar a associação dos aspectos sociodemográficos e de na QV de idosos vinculados à ESF. Método: estudo analítico, transversal, com abordagem quantitativa, realizado nas comunidades de Igapó, na zona Norte do município de Natal, Rio Grande do Norte (RN), do bairro Dner e da Clínica Escola de Fisioterapia, no município de Santa Cruz- RN, Brasil, entre dezembro de 2015 a março de 2016. Foram utilizados os instrumentos: o questionário dos dados demográficos e características da dor, o instrumento Mini Exame do Estado Mental (MEEM) e a versão brasileira validada do questionário de qualidade de vida Medical Outcomes Short-Form Health Survey (SF-36). Resultados: a amostra foi composta por 120 idosos, adscritos à ESF. Dentre os critérios sociodemográficos, evidenciou-se predominância do sexo feminino (83,3%) e faixa etária entre 60 e 71 anos de idade (61,7%). Nos domínios da QV, ganhou destaque os aspectos emocionais, apresentando média em Natal de 78,3 e Desvio Padrão (DP) +39,2 e em Santa Cruz, 76,6 (+40,8). Observa-se ainda que esses valores, aproximam-se da média da amostra total no respectivo domínio: 77,5 (+39,9). Na faixa etária, destaca-se a associação significante entre os idosos mais jovens com os domínios funcional (Média 67,2 e ρ-valor 0,03), emocional (Média 82,0 e ρ-valor 0,04) e na dimensão física (Média 51,4 e ρ-valor 0,04), todos estes em Santa Cruz. Considerando a amostra total, também houve significância entre o domínio funcional e os idosos mais jovens. Em relação ao estado civil os idosos com companhia associaram-se significantemente aos domínios funcional (Média 69,7 e ρ-valor 0,03) e emocional (Média 87,2 e ρ-valor 0,04), ambos em Santa Cruz. No que se refere à associação entre os aspectos de saúde e a QV dos idosos, nota-se significância entre a variável “dor na última semana”, considerando a ausência de dor aos domínios funcional (Média 76,7 e ρ-valor 0,01) e emocional (Média 96,1 e ρ-valor (0,02), ambos em Santa Cruz). O não uso de medicamentos (Média 79,2) apresentou significante associação com o domínio funcional (ρ-valor 0,02) no município de Santa Cruz. Destaca-se que o domínio funcional apresentou significância com a maior parte das variáveis. Conclusão: a realização desta pesquisa evidenciou que os aspectos sociodemográficos e de saúde possuíam associação significante com a QV dos idosos. Destaca-se a necessidade do planejamento de intervenções direcionadas às variáveis alteradas.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22107
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BrunoAraujoDaSilvaDantas_DISSERT.pdf1,19 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.