Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22108
Título: Diagnóstico de enfermagem risco de olho seco e ressecamento ocular em pacientes adultos internados em unidade de terapia intensiva
Título(s) alternativo(s): Nursing diagnosis risk of dry eye and ocular dryness in hospitalized adult patients in Intensive care unit
Autor(es): Araújo, Jéssica Naiara de Medeiros
Palavras-chave: Enfermagem;Processos de enfermagem;Diagnóstico de enfermagem;Síndromes do olho seco;Unidades de terapia intensiva
Data do documento: 4-Out-2016
Citação: ARAÚJO, Jéssica Naiara de Medeiros. Diagnóstico de enfermagem risco de olho seco e ressecamento ocular em pacientes adultos internados em unidade de terapia intensiva. 2016. 100f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: This study aimed to identify the Nursing Diagnosis (ND) Dry Eye Risk NANDA-International and ocular dryness in adult patients admitted into the Intensive Care Unit (ICU). This is a cross-sectional study done into the adult ICU of the University Hospital Onofre Lopes. The final sample consisted of 206 patients. An instrument composed of related variables to the sociodemographic data, clinical and risk factors in the study was used for data collection. Inference for the presence of the diagnosis in the patients was performed by nurse diagnosticians. All data collected were organized and stored in a database built by the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) version 22.0 for testing. For the discriptive analysis, frequency, measures of the destribution center and it‟s variabilities were considered. To compare means, the Student t test was applied for independent samples. In the case of asymmetry, the Mann-Whitney test was used. For associative measurements, Pearson's chi-squared test was used, and when the expected frequencies were lower than five, Fisher's test was applied. The magnitude of the association was verified by the prevalence ratio. This study was approved by the Ethics Committee of the Federal University of Rio Grande do Norte and is funded by the National Scientific and Technological Development Council - CNPq, process n ° 444290 / 2014-1. Of the 206 patients, 52.4% were male, the mean age was 58.41 years and 57.6% lived in the countryside of Rio Grande do Norte. According to the type of hospitalization, 50.5% were surgical (27.7% emergency surgery / emergency and elective surgery 22.8%) and 49.5% were clinics. About comorbidities, 59.7% had hypertension and 31.6% diabetes mellitus. Of the total sample, 47.6% of patients showed the ND in the study. Thus, 52.4% have had a clinical diagnosis of ocular dryness. In the analysis by eye, 56.8% had the ND, while ocular dryness was present in 43.2% of the eyes. The most prevalent risk factors were: environmental factors and treatment regimen (100%), mechanical ventilation therapy (52.4%), aging (51.0%), neurological lesions with sensory motor reflex loss (50.0%), female gender (47.6%) and lifestyle (36.4%). The absence of the following clinical features showed statistically significant association with the presence of ND studied in the right eye (RE): gastrointestinal disorder as the main reason for the hospitalization, lagophthalmos in the RE, lagophthalmos in the left eye (LE), LE hyperemia, RE mucous secretion, RE eyelid edema, RE proptosis and use of anti-inflammatory. The presence of hyperemia in the RE was significant for the absence of ND in the RE. Regarding the LE, there was a statistically significant association between corneal-palpebral reflex RE with the ND's presence in the LE. Moreover, the absence of other clinical characteristics was significant to the ND's presence in the LE: LE hyperemia, RE and LE eyelid edema, LE mucous secretion and use of neuromuscular blockers. Still, there was a significant relationship between the presence of hyperemia in the RE, and the absence of ND in the LE. Regarding the analysis of ocular dryness in the RE, the absence of certain clinical characteristics was statistically significant for the absence of dryness in the RE like gastrointestinal disorder as the reason for the hospitalization, lagophthalmos in the RE and LE, hyperemia in LE, mucous secretion in RE, RE eyelid edema, RE proptosis and use of anti-inflammatory. However, the presence of hyperemia in the RE showed meaning to the presence in the dryness of the RE. Concerning ocular dryness in the LE, the presence of corneal-palpebral reflex in RE showed a statistically significant relationship with the absence of ocular dryness in LE. Ocular hyperemia present in RE and dryness in the LE also showed association. Nevertheless, the absence of ocular hyperemia in LE, mucous secretion in the LE, eyelid edema in RE and LE and the non use of neuromuscular blockers were significantly associated with the absence of ocular dryness in LE. The difference among Schirmers posts‟ means in the RE and LE showed significant relation between the presence and the ausence of the ND and ocular dryness in the RE and LE. The magnitude of the association demonstrates that the presence of ND in the RE is almost four times greater for the presence of ND in the LE. Thus, the knowledge gained has valued relevance when it comes to ensure an action directed to the prevention of ocular dryness in ICU patients.
metadata.dc.description.resumo: Objetivou-se avaliar o Diagnóstico de Enfermagem (DE) Risco de olho seco da NANDA-Internacional em pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Trata-se de um estudo transversal realizado na UTI de adultos do Hospital Universitário Onofre Lopes. A amostra final foi constituída de 206 pacientes. Para coleta de dados utilizou-se um instrumento composto por variáveis pertinentes aos dados sociodemográficos, clínicos e fatores de risco do DE em estudo. A inferência quanto à presença do diagnóstico nos pacientes avaliados foi realizada por um par de enfermeiros diagnosticadores com experiência em julgamento diagnóstico e em assistência de enfermagem em UTI. Todos os dados coletados foram organizados e armazenados em um banco de dados construído no programa Statistical Package for Social Science (SPSS) versão 22.0 para teste. Para a análise descritiva, foram consideradas as frequências, medidas do centro da distribuição e suas variabilidades. Para comparar médias, aplicou-se o teste t de Student para amostras independentes. Em caso de assimetria, o teste de Mann-Whitney foi utilizado. Para medidas associativas, utilizou-se o teste Qui-quadrado de Pearson e quando as frequências esperadas foram menores que cinco, foi aplicado o teste de Fisher. A magnitude da associação foi verificada por meio da razão de prevalência. Este estudo obteve parecer favorável do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e é financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, processo n° 444290/2014-1. Dos 206 pacientes, 52,4% eram do sexo masculino, idade média de 58,41 anos e 57,6% residiam no interior do Rio Grande do Norte. Em relação à escolaridade, a maioria (40,3%) tinha ensino fundamental incompleto e 43,3% eram aposentados. De acordo com o tipo de internação, 49% foram clínicas, 29,1% cirurgias de urgência/emergência e 21,8% cirurgias eletivas. Das comorbidades, 59,7% apresentavam hipertensão arterial sistêmica e 31,6% diabetes mellitus. 47,6% dos pacientes apresentaram o DE em estudo. Desta forma, 52,4% já apresentaram o diagnóstico clínico de ressecamento ocular. Na análise por olho, 56,8% apresentaram o DE, já o ressecamento ocular esteve presente em 43,2% dos olhos. Os fatores de risco mais prevalentes foram: fatores ambientais e regime de tratamento (100%), terapia com ventilação mecânica (52,4%), envelhecimento (51%), lesões neurológicas com perda sensorial reflexo motora (50%), sexo feminino (47,6%) e estilo de vida (36,4%). Apresentaram associação estatisticamente significante com a presença do DE estudado no olho direito (OD) a ausência das seguintes características clínicas: motivo de internação por distúrbio gastrointestinal, lagoftalmia no OD, lagoftalmia no olho esquerdo (OE), hiperemia do OE, secreção mucosa OD, edema palpebral OD, proptose OD e uso de anti-inflamatório. A presença da hiperemia no OD foi significativa para ausência do DE no OD. A diferença de médias do schirmer no OD e OE entre a presença e ausência do DE no OD também apresentaram significância. Em relação ao OE, existiu associação estatisticamente significante entre o reflexo córneo-palpebral do OD e DE risco de olho seco do OD com a presença do DE no OE. Além disso, as ausências de outras características clínicas apresentaram-se significativas com a presença do DE no OE: hiperemia OD e OE, edema palpebral OD e OE, secreção mucosa OE, uso de bloqueadores neuromusculares e ressecamento ocular no OD e OE. Ainda, o schirmer do OD e OE apresentaram diferenças de médias significativas entre a presença e ausência do DE no OE. Em relação à análise do ressecamento ocular no OD,a ausência de determinadas características clínicas foram estatisticamente significantes para a ausência do ressecamento no OD, a saber: motivo de internação por distúrbio gastrointestinal, lagoftalmia no OD e OE e ressecamento ocular no OE. A presença de hiperemia no OD apresentou significância com a presença no ressecamento no OD. Contudo, a ausência da hiperemia no OE mostrou associação com a ausência do ressecamento ocular no OD, assim como a secreção mucosa no OD, edema palpebral OD, proptose OD e uso de anti-inflamatório. A presença do DE no OD e OE demonstraram associação com a ausência do ressecamento ocular no OD. A diferença de médias do schirmer do OD apresentou relação significativa entre a presença e ausência do ressecamento ocular no OD, assim como a diferença de médias dos postos do schirmer do OE. No que concerne ao ressecamento ocular no OE, a presença do reflexo córneo-palpebral no OD e DE no OD e OE apresentaram relação estatisticamente significativa com a ausência do ressecamento ocular no OE. A hiperemia ocular presente no OD e o ressecamento do OE também demonstraram associação. No entanto, a ausência de hiperemia ocular no OE, secreção mucosa no OE, edema palpebral no OD e OE e o não uso de bloqueadores neuromusculares associaram-se significativamente com a ausência do ressecamento ocular no OE. Além do mais, como nos demais desfechos existiram diferenças de médias significativas do schirmer OD e OE entre quem apresenta ou não ressecamento ocular no OE. Destarte, o conhecimento obtido apresenta estimada relevância no sentido de garantir uma ação direcionada para a prevenção do ressecamento ocular em pacientes internados em UTI.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22108
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JessicaNaiaraDeMedeirosAraujo_DISSERT.pdf1,28 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.