Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22124
Título: Um traço sobre o Ser(tão): pinturas de Iran Dantas, Assis Marinho e Assis Costa entre as décadas de 1980 a 2000
Autor(es): Pimenta, Maria Ilka Silva
Palavras-chave: Seridó;Sertão;Identidade;Imaginário;Arte
Data do documento: 30-Ago-2016
Citação: PIMENTA, Maria Ilka Silva. Um traço sobre o Ser(tão): pinturas de Iran Dantas, Assis Marinho e Assis Costa entre as décadas de 1980 a 2000. 2016. 229f. Dissertação (Mestrado em História) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: This study aims to reflect on the identity constructions about Seridó as portrayed in works of Potiguar artists Iran Dantas, Assis Marinho and Assis Costa (1960-2010). The works will be analyzed from vision applied in Social History of Art, which is a relationship between the artist, the work and society, based on the methodological theoretical assumptions of Michael Baxandall, T. J. Clark, Enrico Castelnuovo and Jorge Coli. In addition to referring to Stuart Hall, Albuquerque Junior and Muirakytan K. Macêdo in the discussion of cultural and regional identity. We aim to question the representative icons in this space marked by a historical construction characterized by the multiple dimensions of human experience and daily life pervaded of a collective imagination, creating a sense of belonging to the place, establishing a spatial identity. In this perspective, the aim is to develop an outline that can contextualize the art produced in the interior of Rio Grande do Norte. Starting out with the artists Newton Navarro and Dorian Gray Caldas, we discuss a reflection on their works provided, which constitute an iconography built to identify the state, solidifying some sense of identity, particularly towards the city of Natal. Thus, the iconography of these two painters provides a pictorial reference repository to Seridoense artists such as Iran Dantas, Assis Marinho and Assis Costa, who produce a set of images creating a way to see this regional space. In practical terms, the study proposes sew the threads of these artists’ pictorial fabric, full of historicity, seeing art as a human and historical production, pervades with an imagetic-discursive construction. One can say that the sense of Seridó identity is built on a regionalist discourse and reaffirmed in the pictorial production of the artists who have their aesthetic and cultural singularities. In addition, we emphasize the understanding of individual and creative universe for each of them in developing their art.
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo objetiva refletir sobre as construções identitárias acerca do sertão do Seridó nas obras dos artistas potiguares Iran Dantas, Assis Marinho e Assis Costa (1980-2000). As obras serão analisadas a partir da visão empregada na História Social da Arte, a qual faz uma relação entre o artista, a obra e a sociedade tendo como contribuição os pressupostos teóricos metodológicos de Michael Baxandall, T. J. Clark, Enrico Castelnuovo e Jorge Coli. Além de utilizar-se de Stuart Hall, Albuquerque Júnior e Muirakytan K. de Macêdo na discussão sobre identidade cultural e regional. Procura-se problematizar os ícones representativos desse espaço marcado por uma construção histórica, tramada nas múltiplas dimensões do vivido humano e do cotidiano impregnado de um imaginário coletivo, que criam um sentimento de pertencimento ao lugar, fundando uma identidade espacial. Nessa perspectiva, o intuito é tecer um enredo que possa contextualizar essa arte produzida no interior do Estado do Rio Grande do Norte. No primeiro capítulo a partir dos artistas Newton Navarro e Dorian Gray Caldas, abordaremos uma reflexão sobre suas obras na condição de uma iconografia construída para identificar o Estado, sedimentando um sentimento identitário, particularmente, para a cidade de Natal que também define o Seridó. A iconografia desses dois nomes se constitui como um acervo pictórico para os artistas seridoenses, como Iran Dantas, Assis Marinho e Assis Costa, cuja as obras é investigada nos dois capítulos seguintes e elaboram um conjunto de imagens produzindo uma forma de ver seu espaço regional. O estudo propõe costurar os fios da tessitura pictórica dos referidos artistas vendo-se a arte como uma produção humana articulada com uma construção imagético-discursiva. Pode-se afirmar que o sentimento de identidade seridoense é construído por um discurso regionalista e reafirmado na produção pictórica dos artistas, que possuem suas singularidades estéticas e culturais.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22124
Aparece nas coleções:PPGH - Mestrado em História

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaIlkaSilvaPimenta_DISSERT.pdf8,9 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.