Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22158
Título: Cuidadores de pessoas com deficiência: percepções e práticas de saúde bucal
Autor(es): Gomes, Anne Christine de Macêdo Silva
Palavras-chave: Saúde bucal;Pessoas com deficiência;Cuidadores
Data do documento: 29-Jul-2016
Citação: GOMES, Anne Christine de Macêdo Silva. Cuidadores de pessoas com deficiência: percepções e práticas de saúde bucal. 2016. 80f. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde da Família) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: People with deficiency feature, generally, more problems of oral health than those without this condition. Such problems become more severe in patients with motor and intellectual commitment, making it necessary, therefore, the help of caregivers for the realization of daily oral hygiene. The objective of this study was to identify the perception of caregivers of disabled people about oral health; know your oral health condition and the impacts on their quality of life, besides checking the oral hygiene actions taken by them to the patients under their care. It is an exploratory research, sectional, with quantitative and qualitative approach conducted in Currais Novos/RN city. The sample was consisted of 50 caregivers that accompanying patients in dental treatment at Dental Specialty Center of the city. For data collection, it was used questionnaires and interviews. OHIP-14 questionnaire sought to identify the impact of oral problems on the quality of caregivers’s life, and the interviews aimed to know their perception about oral health. Quantitative data were analyzed using SPSS 22.0 and qualitative data were subjected to content analysis technique based on the theoretical framework of Minayo, resulting in three thematic categories: design healthy mouth, ways to take care of the mouth and conception of the edentulous. The results point that carers have a bad oral health condition, with negative repercussions on their quality of life. This condition is supported by perceptions of oral health focused on disease, this is, absence of pain and presence of oral disease. It can be inferred that surch perception compromises hygiene and oral care of people with disabilities in their care. It is clear the necessity to implement educational and motivational programs, using active methodologies that allow caregivers to appropriate knowledge necessary to maintain the oral health of patients under their responsibility, as well as their own.
metadata.dc.description.resumo: As pessoas com deficiência apresentam, de modo geral, mais problemas de saúde bucal do que aquelas sem essa condição. Tais problemas tornam-se mais graves em pacientes com comprometimento motor ou intelectual, fazendo-se necessário, portanto, o auxílio de cuidadores para a realização da higiene bucal diária. O objetivo desse estudo foi identificar a percepção de cuidadores de pessoas com deficiência acerca da saúde bucal; conhecer sua condição de saúde bucal e os impactos sobre sua qualidade de vida, além de verificar as ações de higiene bucal realizadas, por eles, junto aos pacientes sob seus cuidados. Trata-se de uma pesquisa exploratória, seccional, com enfoque quantitativo e qualitativo realizada no município de Currais Novos/RN. A amostra foi composta por 50 cuidadores que acompanhavam pacientes em tratamento odontológico no Centro de Especialidades Odontológicas do município. Para a coleta de dados utilizou-se questionários e entrevistas. O questionário OHIP-14 buscou identificar o impacto dos problemas bucais sobre a qualidade de vida dos cuidadores e as entrevistas visaram conhecer a percepção de saúde bucal dos mesmos. Os dados quantitativos foram analisados através do programa estatístico SPSS 22.0 e os dados qualitativos foram submetidos à técnica de análise de conteúdo à luz do referencial teórico de Minayo, originando três categorias temáticas: concepção de boca saudável, formas de cuidar da boca, concepção acerca do edentulismo. Os resultados apontam que os cuidadores apresentam uma condição de saúde bucal ruim, com repercussões negativas sobre sua qualidade de vida. Tal condição é corroborada por percepções de saúde bucal centradas na doença, isto é, ausência de dor e presença de afecções bucais. Pode-se inferir que tal percepção compromete a higiene e os cuidados bucais das pessoas com deficiência sob seus cuidados. Fica clara a necessidade de implementação de programas educativos e motivacionais, com o uso de metodologias ativas, que permitam aos cuidadores se apropriarem de conhecimentos necessários à manutenção da saúde bucal dos pacientes sob sua responsabilidade e deles próprios.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22158
Aparece nas coleções:PPGSFN - Mestrado em Saúde da Família no Nordeste

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AnneChristineDeMacedoSilvaGomes_DISSERT.pdf3,52 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.