Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22178
Título: Voar, dançar e jogar: a organização do Aeroclube do Rio Grande do Norte e cidade do Natal nos anos 1920
Autor(es): Dias, Leonardo Silva
Palavras-chave: Modernidade;Aviação;Vida social e desportos;Aeroclube do Rio Grande do Norte
Data do documento: 24-Ago-2015
Citação: DIAS, Leonardo Silva. Voar, dançar e jogar: a organização do Aeroclube do Rio Grande do Norte e cidade do Natal nos anos 1920. 2015. 167f. Dissertação (Mestrado em História) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: It is a work about a social, sportive and aviation institution: Aeroclube of Rio Grande do Norte. We will study the relationships that the activities developed by the Clube had with the values of a Natal’s culture and the political project of promotion of the aviation in Rio Grande do Norte developed by its president, Juvenal Lamartine. Also, we discuss how gradually the Clube came to be referred to as an elegant and important ambience for its members and the local press. Therefore, we will approach the systemic culture conceptions presented by the anthropologist Mary Douglas; and conceptions of space and group identity presented by Maurice Halbwachs. We investigate the newspaper A República, the magazine A Cigarra and some personal letters, within the period from 1900 to 1930, to figure how the Clube was organized "inside". How did the values of a Natal’s culture appear internally? What was the Aeroclube's relationship with the local aviation development project promoted by Juvenal Lamartine? Who were the main partners? What image did the Clube enjoy in the city?
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho trata de uma instituição social, desportiva e aviatória, o Aeroclube do Rio Grande do Norte. Estudamos as relações que as atividades desenvolvidas pelo Clube tiveram com os valores da cultura natalense e com o projeto político de fomento à aviação do Rio Grande do Norte. Além disso, discutimos como gradativamente o Clube passou a ser referido, por seus sócios e pela imprensa local. Para isso, aproximamo-nos das concepções sistêmicas da antropóloga Mary Douglas e das concepções sobre o espaço e a identidade de grupo de Maurice Halbwachs. Investigamos o jornal A República, o periódico A Cigarra e algumas cartas pessoais do período de 1900 até 1930, para explicar como o Clube se organizou “por dentro”; como os valores da cultura natalense se apresentavam internamente, qual a relação do Aeroclube com o projeto de fomento à aviação de Juvenal Lamartine, quais foram os principais sócios, e a imagem o Clube tinha na cidade?
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22178
Aparece nas coleções:PPGH - Mestrado em História

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertao_Leonardo_Dias_2016.pdf2,56 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.