Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22185
Título: Condições de trabalho e riscos psicossociais:um estudo com os funcionários do Restaurante Universitário da Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Autor(es): Mendes, Michelle de Medeiros
Palavras-chave: Restaurante;Alimentação coletiva;Condições de trabalho;Riscos psicossociais;Doenças ocupacionais
Data do documento: 22-Set-2016
Citação: MENDES, Michelle de Medeiros. Condições de trabalho e riscos psicossociais:um estudo com os funcionários do Restaurante Universitário da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 2016. 110f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão de Processos Institucionais) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: This study aimed to analyze the relationship between working conditions and psychosocial risks that the staff of the University Restaurant (UR) of the Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN) is subjected. In undertaken descriptive research, as a strategy, we decided for a case study of multimethod type, combining various resources, seeking a broader approach to the phenomenon investigated. Data were collected through direct and systematic observation and using the questionnaires (Conditions Questionnaire work-QCT and Psychosocial Risk Assessment Protocol Work-PROART), which sought to examine working conditions and identify psychosocial risks in the context UR. The results indicated that the servers of the UR, mostly are male with an average age of 38 years old, married, working in the unit, on average, just over two years, most of them as the kitchen auxiliary function, cook and cupbearer. Regarding the QCT results, it was found that the working conditions offered to UR servers are conducive to physical and psychological damage and may cause health problems, mainly due to issues related to infrastructure and sociogerencial environment. The results from PROART corroborated the data obtained with the QCT, indicating that UR workers are subject to psychosocial risks low to medium character, mainly due to the requirements relating to the organization of work, as well as the pathogenic suffering derived from feelings of dissatisfaction and wear. These results are configured as an alert to an extreme situation that demand, in the short and medium term, the need for intervention by the management to promote actions to minimize the negative effects and leverage the positive impact of the work. It is expected that the results obtained may convey an increased knowledge of the sector and provide managers data and information that can support the implementation of changes aimed at improving the organizational functioning and working conditions, bringing as main consequence, the reduction of public expenditure and health problems arising from the work environment.
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo teve como objetivo geral analisar a relação entre as condições de trabalho e os riscos psicossociais a que são submetidos os funcionários do Restaurante Universitário (RU) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Na pesquisa descritiva empreendida, optou-se, enquanto estratégia, por um estudo de caso do tipo multimétodos, combinando recursos variados, visando uma abordagem mais aprofundada do fenômeno investigado. Os dados foram coletados através de observação direta e sistemática e da utilização de questionários (Questionário de Condições de Trabalho-QCT e Protocolo de Avaliação dos Riscos Psicossociais no Trabalho–PROART), que buscaram analisar as condições de trabalho e identificar os riscos psicossociais no contexto do RU. Os resultados obtidos indicaram que os servidores do RU, em sua maioria, são do sexo masculino, com uma média de idade de 38 anos, casados, trabalhando na unidade, em média, há pouco mais de dois anos, grande parte deles nas funções de auxiliar de cozinha, cozinheiro e copeiro. Com relação aos resultados oriundos do QCT, constatou-se que as condições de trabalho ofertadas aos servidores do RU são propiciadoras de danos físicos e psíquicos, podendo acarretar agravos à saúde dos mesmos, principalmente em função de aspectos relacionados a infraestrutura e ao ambiente sociogerencial. Os resultados oriundos do PROART corroboraram os dados obtidos com o QCT, indicando que os funcionários do RU estão submetidos a riscos psicossociais de grau baixo a mediano, principalmente em função das prescrições quanto à organização do trabalho, bem como do sofrimento patogênico derivado dos sentimentos de insatisfação e desgaste. Tais resultados configuram-se como um alerta para uma situação limite que demanda, em curto e médio prazo, a necessidade de intervenção por parte da gestão, no sentido de promover ações que minimizem os efeitos negativos e potencializem o impacto positivo do trabalho. Espera-se que os resultados obtidos propiciem uma ampliação do conhecimento sobre o setor e forneçam aos gestores dados e informações que possam subsidiar a implementação de mudanças voltadas para a melhoria do funcionamento organizacional e das condições de trabalho, trazendo como principal consequência, a redução de despesas públicas e dos agravos à saúde decorrentes do ambiente de trabalho.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22185
Aparece nas coleções:PPGGPI - Mestrado Profissional em Gestão de Processos Institucionais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MichelleDeMedeirosMendes_DISSERT.pdf2,55 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.