Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22351
Título: Análise do planejamento do setor elétrico brasileiro entre 2007 e 2014
Autor(es): Vianna, Andre Gustavo de Albuquerque
Palavras-chave: Planejamento Energético;Balanço energético;Oferta e consumo de energia elétrica
Data do documento: 29-Mai-2015
Citação: VIANNA, Andre Gustavo de Albuquerque. Análise do planejamento do setor elétrico brasileiro entre 2007 e 2014. 2015. 72f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: O debate energético ganhou destaque nos últimos anos no cenário mundial onde a busca por fontes renováveis de energia passou a ser prioridade em alguns países. O Brasil possui uma das matrizes energéticas com maior percentual de fontes renováveis do mundo. Porém, a falta de investimentos e as recentes mudanças climáticas tem forçado a utilização de fontes fósseis. Um exemplo disso são as termelétricas que foram inseridas na matriz energética brasileira para atuarem em momentos específicos, mas que estão atuando em carga máxima desde o primeiro semestre de 2014. O desenvolvimento econômico e a redução da pobreza estão diretamente relacionadas ao consumo de energia elétrica. Sem a disponibilidade da energia elétrica a economia não cresce, gerando consequências nas metas de redução da pobreza. A chegada da energia elétrica permite acesso a serviços de saúde, educação e abastecimento de água colaborando para melhoria do bem estar da população. Tarifas de energia elétrica crescentes, preocupação com o meio ambiente, mudanças climáticas, alteração de padrões de consumo, atraso de obras, perdas (furtos), desperdício, crescimento econômico e a alta dependência da geração hidrelétrica são alguns temas que compõem os estudos de um planejamento energético que deve conter os dados do passado e os planos de ação para o futuro. A Empresa de Pesquisa Energética - EPE divulga o Balanço Energético Nacional - BEN e o Plano Nacional de Energia - PNE que são estudos do cenário energético nacional. O BEN divulgado anualmente desde 1976 contém a contabilidade relativa a oferta e ao consumo de energia no Brasil, e por isso constitui-se em uma referência para qualquer estudo do planejamento energético brasileiro, porém a dificuldade na obtenção de dados ocasiona, em alguns casos, a discrepância de dados divulgados nos Balanços Energéticos Estaduais - BEE. O PNE 2030, publicado em 2007 pela EPE é o primeiro estudo de longo prazo orientado para a análise do uso dos recursos energéticos realizado no governo brasileiro. Diante deste cenário, este trabalho tem como objetivo apresentar dados sobre a oferta e o consumo de energia elétrica no Brasil com foco na garantia do abastecimento. Esta pesquisa de caráter exploratório em um estudo observacional e longitudinal do Balanço Energético Nacional 2014, do Plano Nacional de Energia 2030 identificando se o cenário atual do setor elétrico está como foi previsto no planejamento energético e se as previsões de consumo foram assertivas.
metadata.dc.description.resumo: O debate energético ganhou destaque nos últimos anos no cenário mundial onde a busca por fontes renováveis de energia passou a ser prioridade em alguns países. O Brasil possui uma das matrizes energéticas com maior percentual de fontes renováveis do mundo. Porém, a falta de investimentos e as recentes mudanças climáticas tem forçado a utilização de fontes fósseis. Um exemplo disso são as termelétricas que foram inseridas na matriz energética brasileira para atuarem em momentos específicos, mas que estão atuando em carga máxima desde o primeiro semestre de 2014. O desenvolvimento econômico e a redução da pobreza estão diretamente relacionadas ao consumo de energia elétrica. Sem a disponibilidade da energia elétrica a economia não cresce, gerando consequências nas metas de redução da pobreza. A chegada da energia elétrica permite acesso a serviços de saúde, educação e abastecimento de água colaborando para melhoria do bem estar da população. Tarifas de energia elétrica crescentes, preocupação com o meio ambiente, mudanças climáticas, alteração de padrões de consumo, atraso de obras, perdas (furtos), desperdício, crescimento econômico e a alta dependência da geração hidrelétrica são alguns temas que compõem os estudos de um planejamento energético que deve conter os dados do passado e os planos de ação para o futuro. A Empresa de Pesquisa Energética - EPE divulga o Balanço Energético Nacional - BEN e o Plano Nacional de Energia - PNE que são estudos do cenário energético nacional. O BEN divulgado anualmente desde 1976 contém a contabilidade relativa a oferta e ao consumo de energia no Brasil, e por isso constitui-se em uma referência para qualquer estudo do planejamento energético brasileiro, porém a dificuldade na obtenção de dados ocasiona, em alguns casos, a discrepância de dados divulgados nos Balanços Energéticos Estaduais - BEE. O PNE 2030, publicado em 2007 pela EPE é o primeiro estudo de longo prazo orientado para a análise do uso dos recursos energéticos realizado no governo brasileiro. Diante deste cenário, este trabalho tem como objetivo apresentar dados sobre a oferta e o consumo de energia elétrica no Brasil com foco na garantia do abastecimento. Esta pesquisa de caráter exploratório em um estudo observacional e longitudinal do Balanço Energético Nacional 2014, do Plano Nacional de Energia 2030 identificando se o cenário atual do setor elétrico está como foi previsto no planejamento energético e se as previsões de consumo foram assertivas.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22351
Aparece nas coleções:PPGEP - Mestrado em Engenharia de Produção

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AndreGustavoDeAlbuquerqueVianna_DISSERT.pdf2,65 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.