Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22358
Título: Atividade laboral como contexto de sofrimento e adoecimento psíquico: análise dos servidores públicos em instituição federal brasileira de ensino superior
Título(s) alternativo(s): Labor activity as a context of suffering and psychological illness: analysis of public servants in a public federal university at Brazil
Autor(es): França, Isabelly Marques Souza de
Palavras-chave: Serviço público federal;Saúde mental no trabalho;Clínica da atividade
Data do documento: 28-Jul-2016
Citação: FRANÇA, Isabelly Marques Souza de. Atividade laboral como contexto de sofrimento e adoecimento psíquico: análise dos servidores públicos em instituição federal brasileira de ensino superior. 2016. 140f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: This research work aimed to describe relevant aspects concerning mental health, psychological suffering and labor activity in the context of technical workers engaged in a Brazilian public federal university service. The main theoretical principle framing the present research established the centrality of working activity in building psychosocial identity of the individual, together with his/her subjectivity, health and both psychological and somatic illnesses. Previous research data indicate that mental illnesses and psychological suffering are among the most important aspects concerning suspension of working activity in Brazilian public service. Mental and behavioral conditions appear as disturbances justifying absence and medical license in Brazilian public service, corresponding to 60% of all mentioned causes of absence due to illnesses. In this context, the presented research performed both quantitative-descriptive and clinical-qualitative analysis of labor activity of public servants from Universidade Federal do Rio Grande do Norte, having received formal working license due to medical reasons as registered by specific medical control service. These analysis corroborate previous epidemiological available data concerning elevated prevalence of mental and behavioral disturbances (TMC) among the whole list f medical licenses of work activity at local public service. TMC appeared as second-place more frequently mentioned justification for Health Care Treatment License in the period from 2012 to 2014. Clinical qualitative analysis, on the other hand, showed the potential of Clinic of Activity approach in order to both help explaining quantitative data and provide therapeutic support.
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho de pesquisa voltou-se para a descrição e aprofundamento dos aspectos mais relevantes relacionados à saúde mental, sofrimento psíquico e atividade de trabalho no âmbito do serviço público federal brasileiro, mais especificamente com os servidores técnico-administrativos de instituições federais de ensino superior. Participantes de universidade federal da região nordeste representaram a categoria pesquisada. O pressuposto teórico aqui compartilhado enfatizou a centralidade do trabalho para a construção da identidade psicossocial do indivíduo, e, em decorrência para sua subjetividade, saúde e adoecimento físico e psicológico. Dados anteriores indicam que as doenças mentais e o sofrimento psíquico têm especial relevância como fatores incapacitantes para o trabalho. Transtornos mentais e comportamentais aparecem como responsáveis pelas principais causas para as faltas de servidores ao trabalho nos órgãos públicos brasileiros, o que correspondente a 60% dos motivos de afastamento. Nesse contexto de problematização, a presente pesquisa realizou análises descritiva e clínico-interpretativa da atividade laboral de servidores públicos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que apresentaram histórico de queixa de adoecimento psíquico relacionado ao seu contexto laboral. Essa análise comportou dois estudos: o primeiro de caráter descritivo-quantitativo e o segundo, clínico-qualitativo. Os resultados corroboraram os dados epidemiológicos de estudos anteriores quanto à alta prevalência dos transtornos mentais e comportamentais (TMC) dentre as principais causas de afastamentos do trabalho dos servidores. Na instituição pesquisada, os TMC representam o segundo lugar dentre as ocorrências de Licença para Tratamento da própria Saúde, concedidas aos servidores entre os anos de 2012 a 2014. Por sua vez, a análise clínica qualitativa assinalou a potencialidade metodológica da clínica da atividade em contextos de sofrimento e/ou adoecimento psíquico no trabalho, ao proporcionar um suporte terapêutico aos participantes e auxiliar na explicação dos dados quantitativos.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22358
Aparece nas coleções:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
IsabellyMarquesSouzaDeFranca_DISSERT.pdf1,49 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.