Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22407
Título: Práticas e formação docente na UFRN com vistas à inclusão de estudantes cegos
Autor(es): Martins, Lisie Marlene da Silveira Melo
Palavras-chave: Inclusão de estudantes cegos;Ensino superior;Formação e práticas pedagógicas
Data do documento: 13-Dez-2016
Citação: MARTINS, Lisie Marlene da Silveira Melo. Práticas e formação docente na UFRN com vistas à inclusão de estudantes cegos. 2016. 154f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
metadata.dc.description.resumo: A inclusão de estudantes com deficiência no Ensino Superior tem se apresentado como um desafio ao desenvolvimento de políticas e ações que garantam o acesso, a permanência e a conclusão dos estudos acadêmicos, com êxito, em um contínuo exercício de cidadania e de democratização deste nível de ensino. Assim, o professor em suas ações didáticas pode-se apresentar como um importante articulador da cultura inclusiva na Universidade. Este estudo, portanto, decorre da necessidade de reflexão e investigação sobre as práticas pedagógicas e a formação docente no Ensino Superior com vistas ao processo de inclusão educacional de estudantes cegos. Tem como objetivo geral investigar se a formação continuada e a ação docente, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN, tem possibilitado a inclusão de alunos cegos nos cursos de graduação dos quais fazem parte. De forma específica visa identificar as práticas pedagógicas de docentes universitários, em sala de aula, sob a perspectiva de alunos cegos; descrever a opinião de docentes e discentes cegos sobre o processo de inclusão no Ensino Superior; e verificar se a formação dos professores universitários tem contribuído para a otimização de práticas pedagógicas de atendimento à diversidade, em particular, aos alunos cego. No tocante aos aspectos teórico-metodológicos, esta pesquisa seguiu uma abordagem qualitativa (OLIVEIRA,2007), adotando um perfil de pesquisa exploratória (GIL, 2007). A pesquisa de campo foi o recurso metodológico escolhido para conduzir a investigação e a entrevista semiestruturada utilizada como técnica de coleta de dados (TRIVIÑOS, 1987), aplicada com cinco alunos cegos da graduação e com sete docentes que a eles ministraram disciplinas, no período de 2015.2. A análise dos dados foi pautada na perspectiva da Análise de Conteúdo (BARDIN, 2009), tendo como categorias de análise: a Inclusão de alunos com deficiência no Ensino Superior; a prática docente; a formação docente. Finalizamos este estudo apontando desafios ao alcance de práticas educacionais inclusivas no Ensino Superior, tais como: a desconstrução de barreiras atitudinais, a fim de fortalecer o respeito às diferenças e ao reconhecimento das especificidades humanas; a necessidade de continuidade e ampliação de políticas públicas que permaneçam assegurando o direito à inclusão; a elaboração de políticas institucionais na UFRN, que visem a promoção da formação continuada do docente universitário como um norte à ressignificação de práticas educacionais. Situamos, também, a necessidade de ampliar as discussões e estudos sobre a Pedagogia Universitária voltada à formação de professores na temática da inclusão e finalizamos ponderando que, com este trabalho esperamos oferecer uma contribuição com a área da Educação Inclusiva e, principalmente, propiciar a reflexão sobre as práticas dos docentes universitários frente aos estudantes com deficiência.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22407
Aparece nas coleções:PPGED - Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LisieMarleneDaSilveiraMeloMartins_DISSERT.pdf3,78 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.