Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22435
Title: Acurácia das características definidoras do diagnóstico de enfermagem baixa autoestima situacional em estomizados
Authors: Melo, Marjorie Dantas Medeiros
Keywords: Estomia;Enfermagem;Autoestima;Diagnóstico de enfermagem
Issue Date: 2-Dec-2016
Citation: MELO, Marjorie Dantas Medeiros. Acurácia das características definidoras do diagnóstico de enfermagem baixa autoestima situacional em estomizados. 2016. 78f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Pacientes estomizados têm sua perspectiva de vida alterada, principalmente pela imagem corporal negativa, devido à presença do estoma associado à bolsa coletora, aos padrões de eliminação alterados, as modificações nos hábitos alimentares e de higiene, resultando muitas vezes, em autoestima diminuída, sexualidade comprometida e até em isolamento social. Tendo em vista, as dificuldades e complicações apontadas, ainda que de forma sucinta, percebe-se que as pessoas com estomias necessitam prioritariamente serem estimuladas para o desenvolvimento da autoestima, e os profissionais de enfermagem por meio do processo de estabelecimento de diagnósticos acurados são essenciais para uma assistência integral. Estudo transversal e descritivo, com o objetivo de analisar a acurácia das características definidoras do diagnóstico de enfermagem “Baixa autoestima situacional” em pessoas estomizadas cadastradas no Centro de Reabilitação de adultos do Rio Grande do Norte – CERHRN. Realizou-se a coleta de dados entre os meses de janeiro a março de 2015, mediante a utilização de dois instrumentos: um deles composto por questões referentes a aspectos sociodemográficos e clínicos dos pacientes, características do estoma e do efluente e suas complicações, e um instrumento com base na NANDA-I e na Escala de autoestima de Rosenberg (RSES). O processo de amostragem foi determinado por conveniência, resultando em um total de 90 estomizados. Para inferir sobre a presença ou a ausência do diagnóstico de enfermagem em estudo, assim como de suas características definidoras, procedeu-se a etapa de inferência diagnóstica, com a participação de juízes. A pesquisa obteve parecer favorável mediante o processo nº 421.342 CEP-HM Na caracterização sociodemográfica, houve predominância do sexo masculino (62,2%), com faixa etária a partir de 50 anos (58,9%), de cor parda (50%), com companheiro (58,9%), aposentados (46,7%), com escolaridade até o ensino fundamental (71,1%), católicos (65,6%) e com renda superior a um salário mínimo (66,7%). Com relação aos aspectos clínicos e do estoma houve predomínio de estomizados sem comorbidades (54,4%), colostomizados (80%), com permanência definitiva (63,3%) como principal causa da confecção do estoma a neoplasia (60%), que fizeram tratamento quimioterápico (50%), com 25 meses de estomia ou mais (53,3%). Com relação às variáveis sociodemográficas, observou-se associação da autoestima com a escolaridade (p=0,007). O diagnóstico de enfermagem Baixa autoestima situacional estava presente em (23,3%) da amostra. Dentre as características definidoras prevalentes destacaram-se: verbalizações autonegativas (33,3%), comportamento indeciso (28,8%) e comportamento não assertivo (26,1%). As características definidoras que apresentaram maiores razões de prevalência foram expressões de sentimento de inutilidade, relata verbalmente desafio situacional atual ao seu próprio valor e avaliação de si mesmo como incapaz de lidar com situações ou eventos. As características com maior sensibilidade foram comportamento indeciso e expressões de sentimento de inutilidade e as mais específicas foram relata verbalmente desafio situacional ao seu próprio valor, expressões de sentimento de inutilidade, avaliação de si mesmo como incapaz de lidar com situações e eventos, expressões de desemparo. Conclui-se que a identificação das características definidoras mais sensíveis e especificas, permite predizer a real presença ou ausência do diagnóstico Baixa Autoestima Situacional, auxiliando na assistência de enfermagem a população dos estomizados.
Abstract: Stomatal patients have their life prospects altered, mainly by negative body image, due to the presence of the stoma associated with the collection bag, altered patterns of elimination, changes in eating and hygiene habits, often resulting in decreased self-esteem, compromised sexuality And even in social isolation. In view of the difficulties and complications pointed out, however succinctly, it is perceived that people with stomies need to be stimulated for the development of self-esteem, and nursing professionals through the process of establishing accurate diagnoses are essential For comprehensive assistance. A cross - sectional study and descriptive approach, aiming at analyzing the accuracy of the defining characteristics of the nursing diagnosis "Low situational self - esteem" in stomized persons enrolled in the Adult Rehabilitation Center of Rio Grande do Norte - CERHRN. Data collection was carried out between January and March 2015, using two instruments: one of them consisting of sociodemographic and clinical aspects of the patients, characteristics of the stoma and effluent, and their complications and characteristics. Self-care, and an instrument based on NANDA-I and the Rosenberg Self-Esteem Scale (RSES). The sampling process was determined by convenience, resulting in a total of 90 stomatal. In order to infer about the presence or absence of the nursing diagnosis under study, as well as its defining characteristics, a diagnostic inference step was performed, with the participation of judges. In the socio-demographic characterization, there was a predominance of males (62.2%), aged 50 years and over (58.9%), brown (50% ), With a partner (58.9%), retired (46.7%), with primary schooling (71.1%), Catholic (65.6%) and income higher than a minimum wage (66, 7%). With respect to the clinical and stomatal aspects, there was a predominance of stomates without comorbidities (54.4%), colostomized (80%), with definitive permanence (63.3%) as the main cause of the stoma to neoplasia (60%), Who underwent chemotherapy (50%), with 25 months of estomy or more (53.3%). Regarding sociodemographic variables, we observed an association between self-esteem and schooling (p = 0.007). The nursing diagnosis Low situational self-esteem was present in (23.3%) of the sample. Among the prevalent defining characteristics were: self-negative verbalizations (33.3%), undecided behavior (28.8%) and non-assertive behavior (26.1%). The defining characteristics that presented the highest prevalence reasons were expressions of feeling of worthlessness, verbally reporting current situational challenge to their own value, and evaluating themselves as unable to cope with situations or events. The most sensitive characteristics were undecided behavior and expressions of feeling of worthlessness and the most specific were verbally reports situational challenge to their own value, expressions of feeling of worthlessness, self-evaluation as unable to cope with situations and events, expressions of unpair . It is concluded that the identification of the most sensitive and specific defining characteristics, allows predicting the real presence or absence of the diagnosis Low Situational Self-esteem, assisting nursing care to the population of the stomates.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22435
Appears in Collections:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MarjorieDantasMedeirosMelo_DISSERT.pdf1.09 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.