Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22445
Título: Separação de fases de fluidos de perfuração utilizando tensoativos
Autor(es): Leal, Marina de Souto
Palavras-chave: Fluidos de perfuração;Tensoativos;Adsorção;Separação de fases;Sólidos coloidais.
Data do documento: 3-Jul-2015
Citação: LEAL, Marina de Souto. Separação de fases de fluidos de perfuração utilizando tensoativos. 2015. 90f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: Resíduos de fluido de perfuração constituem um dos principais poluentes produzidos na exploração e desenvolvimento de campos de petróleo e gás. Sólidos coloidais ultrafinos presentes na formação são incorporados ao fluido durante a perfuração interferindo na sua reologia e consequentemente no seu desempenho, o que com o tempo leva ao seu descarte. Se eliminados indevidamente, os fluidos de perfuração certamente poluirão o ambiente local, o que resultará em perdas inestimáveis, por sua vez, o desenvolvimento da indústria do petróleo irá ser restringido pela poluição ambiental. O alto consumo de água utilizada em plantas de processo juntamente com a escassez de água, tem motivado a indústria a reutilizar suas águas residuais. Desta forma, neste trabalho realizou-se um estudo sobre separação de fases sólido-líquido em resíduos de fluidos de perfuração base água, visando a reutilização da água presente no fluido depois de terminado sua vida útil na perfuração de poços. Para isso, foram testados os tensoativos não-iônicos nonilfenol etoxilado e álcool laurílico etoxilado, de diferentes graus de etoxilação; o aniônico dodecil sulfato de sódio (SDS) e o catiônico Brometo de cetiltrimetilamônio (CTAB), afim de verificar a influência das cargas e do grau de etoxilação na separação de fases em dois fluidos de perfuração base água coletados diretamente nos campos de perfuração de poços de petróleo. Os fluidos foram aditivados com 1% de tensoativo, e em seguida submetidos à um processo de centrífugação. A partir dos resultados, foi realizado um planejamento experimental 22 , tendo como variáveis a rotação da centrífuga e o tempo de centrífugação, visando otimizar o processo de separação. Após otimização do processo de separação, foi feita a caracterização físico-química da água separada obtida. O tensoativo não-iônico nonilfenol etoxilado com grau de etoxilação 6 foi o que forneceu maior percentual de água separada dentre os tensoativos utilizados nos fluidos de perfuração estudados. Com as análises dos resultados de caracterização da água separada concluiu-se que a água recuperada utilizando tensoativo está apta para ser reutilizada na preparação de novos fluidos.
metadata.dc.description.resumo: Resíduos de fluido de perfuração constituem um dos principais poluentes produzidos na exploração e desenvolvimento de campos de petróleo e gás. Sólidos coloidais ultrafinos presentes na formação são incorporados ao fluido durante a perfuração interferindo na sua reologia e consequentemente no seu desempenho, o que com o tempo leva ao seu descarte. Se eliminados indevidamente, os fluidos de perfuração certamente poluirão o ambiente local, o que resultará em perdas inestimáveis, por sua vez, o desenvolvimento da indústria do petróleo irá ser restringido pela poluição ambiental. O alto consumo de água utilizada em plantas de processo juntamente com a escassez de água, tem motivado a indústria a reutilizar suas águas residuais. Desta forma, neste trabalho realizou-se um estudo sobre separação de fases sólido-líquido em resíduos de fluidos de perfuração base água, visando a reutilização da água presente no fluido depois de terminado sua vida útil na perfuração de poços. Para isso, foram testados os tensoativos não-iônicos nonilfenol etoxilado e álcool laurílico etoxilado, de diferentes graus de etoxilação; o aniônico dodecil sulfato de sódio (SDS) e o catiônico Brometo de cetiltrimetilamônio (CTAB), afim de verificar a influência das cargas e do grau de etoxilação na separação de fases em dois fluidos de perfuração base água coletados diretamente nos campos de perfuração de poços de petróleo. Os fluidos foram aditivados com 1% de tensoativo, e em seguida submetidos à um processo de centrífugação. A partir dos resultados, foi realizado um planejamento experimental 22 , tendo como variáveis a rotação da centrífuga e o tempo de centrífugação, visando otimizar o processo de separação. Após otimização do processo de separação, foi feita a caracterização físico-química da água separada obtida. O tensoativo não-iônico nonilfenol etoxilado com grau de etoxilação 6 foi o que forneceu maior percentual de água separada dentre os tensoativos utilizados nos fluidos de perfuração estudados. Com as análises dos resultados de caracterização da água separada concluiu-se que a água recuperada utilizando tensoativo está apta para ser reutilizada na preparação de novos fluidos.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22445
Aparece nas coleções:PPGEQ - Mestrado em Engenharia Química

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MarinaDeSoutoLeal_DISSERT.pdf2,21 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.