Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22458
Título: Influência da cura térmica nas propriedades mecânicas e na microestrutura do concreto autoadensável contendo adições de metacaulim e fíler calcário
Autor(es): Santos, Wesley Feu dos
Palavras-chave: Tratamento térmico;Adições minerais;Concreto autoadensável
Data do documento: 9-Set-2016
Citação: SANTOS, Wesley Feu dos. Influência da cura térmica nas propriedades mecânicas e na microestrutura do concreto autoadensável contendo adições de metacaulim e fíler calcário. 2016. 116f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: The manufacture of Portland cement is an activity that causes great environmental impact due to its high CO2 emission rate in the atmosphere. In order to reduce this impact, technical feasibility of alternative materials to replace Portland cement has been increasingly analyzed. It is already known the benefits that mineral additions infers to conventional concrete (CV), however, little is known of their use in self-compacting concrete (SCC) subjected to heat treatment. This work evaluates the effects of the incorporation of limestone fillers (LP) and metakaolin (MK) in the hydration of self-compacting concrete, when subjected to thermal curing. For this purpose six SCC compositions were produced, as a reference without mineral addition, four binary mixtures with replacement of cement with 10% MK, 10% LP, 20% MK and 20% LP and a tertiary with substitution of cement by 10% MK and 10% LP. The concrete were measured and made the tests slump flow, T500, L-box, V-test and J-ring to characterize the SCC fresh. After started the crystallization reactions (about 3 hours), range called pre-curing, the molded specimens were cured through total immersion in a warm bath. The heating rate used was 20 °C/hr, reaching the maximum temperatures 50, 60 and 70 °C, with subsequent cooling 10 °C/hr. The total cycle time (pre-curing, heating, cooling and isothermal level) was 18 to 20 hours. Also, specimens were prepared which were cured by immersion in water at room temperature. The analyzed properties in the hardened state of all compositions were compressive strength at ages of 1, 3, 7 and 28 days at modulus, water absorption by capillarity, density, and total absorption to 28 days of age. The analysis of the microstructure of different concrete was given by scanning electron microscopy and X-ray diffraction at 1 and 28 days of age. The CAA thermally cured obtained a high increase in compressive strength at 1 day old, when compared to CAA cured at room temperature. For each dosage analyzed, there is a maximum temperature within the thermal cycle, which provides better mechanical performance to the CAA. The thermal curing causes changes in the microstructure, including, promote the rapid formation of calcium silicate hydrate (CSH). The additions of metakaolin and lime filer can replace Portland cement in percentages of 10% and 20%, satisfactorily in binary and tertiary mixtures. After 28 days the CAA cured thermally groups showed no resistance to compression to lower cured at 28 ° C. The wet thermal curing dip provides an increase in compressive strength at early ages, except for the concrete containing 20% filler limestone to replace Portland cement. For each studied trait, there was a temperature that was more effective, i.e., a temperature most suitable level. The analysis of the microstructure of the CAA can be seen that the high strength obtained at 1 day old, due to rapid formation of the CSH to the heat-treated CAA.
metadata.dc.description.resumo: A fabricação do Cimento Portland é uma atividade que causa grande impacto ambiental devido à sua elevada taxa de emissão de CO2 na atmosfera. Visando reduzir esse impacto, a viabilidade técnica de materiais alternativos em substituição ao Cimento Portland tem sido cada vez mais analisada. Já são conhecidos os benefícios que as adições minerais infere ao concreto convencional (CV), no entanto, existe a necessidade de compreender melhor seus benefícios quando utilizadas em CAA e verificar o comportamento deste quando curado termicamente. Assim, este trabalho avalia os efeitos da incorporação de fíler calcário (Fc) e metacaulim (Mk) na hidratação do concreto autoadensável, quando submetido à cura térmica. Para tanto, foram produzidos seis composições de CAA, sendo uma de referência, sem adição mineral, quatro misturas binárias com substituição do cimento por 10% de Mk, 10% Fc, 20% de Mk e 20% Fc e uma terciária com substituição do cimento por 10% de Mk e 10% de Fc. Os concretos foram dosados e realizados os ensaios realizados para os concretos dosados foram: slump flow, T500, L-box, V-test e J-ring para caracterização do CAA no estado fresco. Após iniciada a pega (aproximadamente 3 horas), intervalo chamado de pré-cura, os corpos de prova moldados foram curados através de imersão total em banho aquecido. A taxa de aquecimento utilizada foi de 20 °C/h, chegando às temperaturas máximas de 50, 60 e 70 °C, com posterior resfriamento de 10 °C/h. O tempo total do ciclo (pré-cura, aquecimento, patamar isotérmico e resfriamento), foi de 18 a 20 horas. Também foram confeccionados corpos de prova de CAA que foram curados por imersão em água a temperatura ambiente. As propriedades analisadas no estado endurecido de todas as composições foram: resistência à compressão nas idades de 1, 3, 7 e 28 dias, com módulo de elasticidade dinâmico, absorção de água por capilaridade, massa específica e absorção total aos 28 dias de idade. A análise da microestrutura dos diferentes concretos se deu por microscopia eletrônica de varredura e difração de raios X aos 3 e 28 dias de idade. As adições de metacaulim e filer calcário podem substituir o cimento Portland, nos percentuais de 10% e 20%, de maneira satisfatória em misturas binárias e terciárias. Aos 28 dias de idade, os CAA curados termicamente em geral não apresentaram resistências à compressão inferiores aos curados a 28 °C. A cura térmica úmida por imersão propicia um aumento na resistência à compressão nas primeiras idades, exceto para os concretos contendo 20% de fíler calcário em substituição ao cimento Portland. Para cada traço estudado, houve um temperatura que se mostrou mais eficaz, ou seja, uma temperatura patamar mais adequada. Na análise da microestrutura dos CAA pode se observar que a elevada resistência obtida a 1 dia de idade, deve-se a rápida formação de CSH para os CAA tratados termicamente.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22458
Aparece nas coleções:PPEC - Mestrado em Engenharia Civil

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
WesleyFeuDosSantos_DISSERT.pdf2,43 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.