Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22504
Título: O universo performático na escritura de Luciene Carvalho
Autor(es): Serra, Edilson Floriano Souza
Palavras-chave: Hipermodernidade;Performance;Poeta-performer;Erotismo;Loucura
Data do documento: 9-Fev-2017
Citação: SERRA, Edilson Floriano Souza. O universo performático na escritura de Luciene Carvalho. 2017. 172f. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Resumo: This work aims to a critical reading of the poetic work of Luciene Carvalho, from the context of hypermodernity and under the critical perspective of Performance Studies. In order to situate both Performance Studies and characterize the type of multifaceted subject that takes form in the verses of the author who is studied, we initially carried out a reflection from scholars as Gilles Lipovetsky (2004, 2005, 2015) and Zygmunt Bauman (1998, 2004, 2007a, 2007b, 2008) on contemporaneity, choosing to define it as hypermodernity, a new historical era that began in the mid-1990s and that is understood as a succession of post-modernity. As a result of these transformations of paradigms, multiple contexts had to be erected, which also required the subjects to reconfigure their way of connecting to these complex and not infrequently contradictory spaces. It is in this multifaceted environment that the poet-performer opts for a performance beyond the traditional mode of relation with the writing and that will result in its performances, since these, according to researchers as Azevedo (2004 and 2007) and Beigui (2011, 2012 and 2013), start from writing as an (bodily) experience on which it inscribes its textualities. The poet-performer, when multifaceted, is linked to the most varied and contradictory personas, such as those that refer to eroticism, religiosity, witchcraft or madness, re-signifying each of these senses according to its interest. Focusing closely on these figures, we try to demonstrate that the eroticism of the poet-performer is not a lifeless or empty practice, but as Bataille (2014) theorized, it is the eroticism of a substitute for religion in the search of attaining continuity at a time when metaphysical truths are weakened. In this sense, the religiosity formulated in the course of Luciene Carvalho's texts has, on the one hand, aspects of a dead faith, in other words, it does not transcend, on the other hand, the poet-performer is associated with pre-Christian or marginalized icons within Christianity to elaborate a peculiar mode of mystical relationship. Considering these characteristics, the madness that the author uses makes complex her repertoire of performance in an environment of confusing configuration. Thus, madness and its developments work, strategically, as points of connection and justify the metamorphoses of a subject that seeks, in imbricated ways, to signify its existence to the world.
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho tem por objetivo realizar uma leitura crítica da obra poética de Luciene Carvalho, a partir do contexto da hipermodernidade e sob a perspectiva crítica dos Estudos de Performance. Com a finalidade de situar tanto os Estudos de Performance, quanto de caracterizar o tipo de sujeito multifacetado que ganha forma nos versos da autora estudada, realizamos inicialmente uma reflexão a partir de estudiosos como Gilles Lipovetsky (2004, 2005, 2015) e Zygmunt Bauman (1998, 2004, 2007a, 2007b, 2008) sobre a contemporaneidade, optando, então, por defini-la como hipermodernidade, uma nova era histórica que tem início em meados da década de 1990 e é entendida como sendo uma sucessão da pós-modernidade. Fruto dessas transformações de paradigmas, múltiplos contextos precisaram ser erigidos, o que também exigiu dos sujeitos novas reconfigurações em seu modo de conectar-se a esses espaços complexos e não poucas vezes contraditórios. É nesse ambiente multifacetado que a poeta-performer opta por uma atuação para além do modo usual de relação com a escritura e que redundará em suas performances, uma vez que estas – conforme pesquisadores como Azevedo (2004 e 2007) e Beigui (2011, 2012 e 2013) – partem da escrita como uma experiência (corpórea) sobre a qual inscreve suas textualidades. Ao multifacetar-se, por sua vez, a poeta-performer atrela-se às mais variadas e contraditórias personas, como aquelas que remetem ao erotismo, à religiosidade, à bruxaria, à Lilith ou à loucura, ressignificando cada um desses elementos conforme seu interesse. Focalizando de perto essas figuras, procuramos demonstrar que o erotismo de que a poeta-performer lança mão não se trata de uma prática sem vida ou vazia, mas conforme teorizou Bataille (2014), o erotismo trata-se de um substituto da religião na busca de alcançar a continuidade num tempo em que as verdades metafísicas estão enfraquecidas. Nesse sentido, a religiosidade formulada no decorrer dos textos de Luciene Carvalho tem, por um lado, aspectos de uma fé morta, ou seja, não transcendente, e, por outro lado, a poeta-performer associa-se a ícones pré-cristãos ou marginalizados dentro do cristianismo para elaborar um modo peculiar de relacionamento místico. Considerando essas características, a loucura da qual a autora também faz uso complexifica seu repertório performático num ambiente de confusa configuração. Assim, a loucura e seus desdobramentos funcionam, estrategicamente, como pontos de conexão e justificam as metamorfoses de um sujeito que almeja, de imbricadas formas, significar para o mundo a sua existência.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22504
Aparece nas coleções:PPGEL - Doutorado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
EdilsonFlorianoSouzaSerra_TESE.pdf1,56 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.