Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22535
Título: Método Buteyko para crianças com asma: estudo controlado randomizado
Autor(es): Freitas, Diana Amélia de
Palavras-chave: Asma;Fisioterapia;Exercícios respiratórios;Criança;Ensaio clínico
Data do documento: 3-Nov-2016
Citação: FREITAS, Diana Amélia de. Método Buteyko para crianças com asma: estudo controlado randomizado. 2016. 131f. Tese (Doutorado em Fisioterapia) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: Introduction: Asthma is the most common chronic disease among children and became a public health problem due to its high cost in health care. The Buteyko method is a breathing exercise and a low cost and non-pharmacological intervention that has been used by physical therapists in different countries in the treatment of patients with asthma. Objective: To assess the effects of the Buteyko method as an adjunct therapy to medical treatment of children with asthma. Methods: Single-blind randomized controlled trial registered on ClinicalTrails.gov that assessed 32 children aged 7 to 12 years old with asthma diagnose. Children were randomized into two groups: Buteyko group and control group. Buteyko group consisted of 16 children who underwent three weeks of treatment (two sessions per week) with the Buteyko method. Children also performed the Buteyko Method daily at home during the treatment period. Control group consisted of 16 children who received, along with their parents and / or guardians, educational interventions on asthma. We assessed quality of life by the PAQLQ (Paediatric Asthma Quality of Life Questionnaire), lung function (spirometry) and exercise capacity (six-minute walk test). Moreover, we collected data regarding occurrence of admissions to hospital, visits to the emergency room and days off school due to asthma exacerbations, episodes of allergy and asthma exacerbations, and reliever medication usage. Assessments were held in two moments: before and after the three weeks of treatment. Data were analyzed by the SPSS software with a significant level of 5%. Data normality was analyzed by the Shapiro-Wilk test. Continuous variables with normal distribution were expressed as means and standard deviations. Those with a non-normal distribution as median and interquartile ranges. Categorical variables were expressed as frequency. The Mann-Whitney U and Wilcoxon tests were used to compare the scores of PAQLQ between and intragroups, respectively. Between and intragroup comparison of the spirometry variables and the 6-minute walk test distance was performed by the paired and unpaired t test. The Fisher exact test was used to compare the occurrence of visits to the emergency room and days off school due to asthma exacerbations, episodes of allergy and asthma exacerbations, and reliever medication usage between groups. Results: Intragroup analysis showed an improvement in all quality of life scores in both groups and in peak expiratory flow (PEF) in the Buteyko group. Between-group analysis showed an improvement in two lung function parameters (forced expiratory volume in 1s / forced vital capacity ratio - FEV1/FVC and forced expiratory flow between 25 and 75% of forced vital capacity - FEF25-75%) and fewer occurrence of episodes of asthma exacerbations, reliever medication usage and days off school due to asthma exacerbations in the Buteyko group. Conclusion: Data from the present showed that the Buteyko Method was effective to improve some lung function (FEV1/FVC, FEF25-75% and PEF) and symptoms parameters (episodes of asthma exacerbations, reliever medication usage and days off school due to asthma exacerbations). Both the Buteyko Method and asthma education improved quality of life in the children assessed.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: A asma é a doença crônica mais comum em crianças e se tornou um problema de saúde pública devido aos seus grandes custos em cuidados de saúde. O método Buteyko é um exercício respiratório, constituindo uma intervenção não farmacológica de baixo custo que vem sendo utilizada por fisioterapeutas em diferentes países no tratamento de pacientes asmáticos. Objetivo: Avaliar os efeitos do método Buteyko como terapia adjunta no tratamento de crianças asmáticas. Métodos: Estudo controlado randomizado simples-cego, devidamente cadastrado no ClinicalTrails.gov, que avaliou 32 crianças de 7 a 12 anos com diagnóstico clínico de asma. As crianças participantes foram aleatoriamente randomizadas em dois grupos: grupo Buteyko e grupo controle. O grupo Buteyko foi formado por 16 crianças que realizaram 3 semanas de tratamento presencial (2 sessões semanais) com o Método Buteyko. As crianças também realizaram o Método Buteyko em casa diariamente durante o período do tratamento. O grupo controle foi formado por 16 crianças que receberam, juntamente com seus pais e/ou responsáveis, intervenções educativas em relação à asma. Foram realizadas avaliações antropométricas, de qualidade de vida por meio do questionário PAQLQ (Paediatric Asthma Quality of Life Questionnaire), de função pulmonar (espirometria) e de capacidade de exercício (teste de caminhada dos 6 minutos – TC6M). Além disso, foram coletadas informações quanto à ocorrência de hospitalizações, visitas ao pronto-socorro, faltas na escola por exacerbação da doença, crises alérgicas e de asma e uso da medicação para alívio de sintomas. As avaliações ocorreram em dois momentos: antes do início do treinamento e após as 3 semanas de tratamento. Os dados foram analisados por meio do software SPSS 20.0, com nível de significância de 5%. A normalidade dos dados foi verificada pelo teste Shapiro-Wilk. As variáveis contínuas com distribuição normal foram apresentadas como médias e desvios padrões. Aquelas com distribuição não normal como medianas e intervalos interquartis. As variáveis categóricas foram apresentadas como frequência. Os testes Mann-Whitney e Wilcoxon foram utilizados para comparar os escores do PAQLQ entre os grupos e intragrupos, respectivamente. A comparação das variáveis iniciais e finais para espirometria e distância percorrida no TC6M dentro do mesmo grupo foi realizada por meio do teste t de student pareado e entre os dois grupos por meio do teste t de student não pareado. O teste Exato de Fisher foi realizado para comparar, entre os grupos controle e Buteyko, a ocorrência de crises alérgicas e de asma, faltas na escola por exacerbação da doença e uso de medicação de alívio. Resultados: A comparação intragrupos mostrou melhora para todos os escores de qualidade de vida em ambos os grupos e melhora no pico de fluxo expiratório (PFE) no grupo Buteyko. A comparação entre os grupos mostrou melhora para dois parâmetros de função pulmonar (relação do volume expiratório forçado no primeiro segundo com a capacidade vital forçada - VEF1/CVF e fluxo expiratório forçado entre 25% e 75% da capacidade vital forçada - FEF25-75%) e menor ocorrência de crises de asma, uso de medicação para alívio dos sintomas e faltas na escola por exacerbação da doença no grupo Buteyko. Conclusão: Dados do presente estudo mostram que o Método Buteyko otimizou parâmetros de função pulmonar (VEF1/CVF, FEF25-75% e PFE) e relatos de sintomas (crises de asma, uso de medicação para alívio dos sintomas e faltas na escola) na população estudada. Tanto o Método Buteyko quanto a educação sobre asma foram capazes de melhorar a qualidade de vida nas crianças avaliadas.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22535
Aparece nas coleções:PPGFS - Doutorado em Fisioterapia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DianaAmeliaDeFreitas_TESE.pdf3,55 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.