Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22544
Title: Incapacidade motora dos idosos: uma análise sobre os seus diferentes aspectos sociodemográficos no Nordeste Brasileiro
Authors: Pereira, Mario Vinicius de Lima
Keywords: Envelhecimento da População;Serviços de Saúde para Idosos;Indicadores socioeconômicos;Epidemiologia;Demografia
Issue Date: 19-Oct-2015
Citation: PEREIRA, Mario Vinicius de Lima. Incapacidade motora dos idosos: uma análise sobre os seus diferentes aspectos sociodemográficos no Nordeste Brasileiro. 2015. 70f. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Portuguese Abstract: Com o envelhecimento da estrutura populacional do Brasil gerado pelos efeitos da Transição Demográfica que vem ocorrendo no país, faz-se importante conhecer os aspectos sociodemográficos da população idosa que terá, cada vez mais, maior expressividade na população, e que, possuindo algum nível de deficiência motora, exigirá mais recursos e serviços de saúde, moradia, emprego e outros, específicos para esta idade peculiar. O nordeste Brasileiro, em particular, é a região com a maior taxa de idosos com alguma deficiência motora. Dessa forma, a análise do perfil sociodemográfico desses idosos no Nordeste em 2010, constitui-se em referência importante para definição de políticas públicas votadas para essa parcela da população. Neste trabalho, apresenta-se uma análise descritiva de dados do Censo Demográfico Brasileiro de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com vistas a analisar o perfil sociodemográfico dos idosos com deficiência ou incapacidade motora na região Nordeste do Brasil. A amostra foi constituída de idosos com 60 anos ou mais de idade residentes na região, que representa 26,48% da população brasileira de idosos. A variável dependente utilizada na análise relaciona-se à deficiência motora, mensurada pela dificuldade ou impossibilidade em caminhar ou subir degraus, enquanto as variáveis independentes estão relacionadas à características individuais e domiciliares, respectivamente, demografia, socioeconomia, emprego e, tipos de domicílios, localização e dependências. A partir de análises estatísticas determinou-se as correlações entre algumas variáveis específicas para o nordeste brasileiro e seus efeitos na deficiência motora dos idosos. Foram também analisadas as razões de chances para a deficiência motora nesta população alvo. Os resultados mostraram que, em nível individual, o sexo, estado civil, a renda, o nível de instrução foram os fatores mais fortemente relacionados com idosos com alguma deficiência motora, enquanto que, em nível domiciliar, o número de banheiros, espécie de domicilio, situação de domicílio e densidade morador/domicílio, exibiram uma importante correlação com a variável dependente. Os resultados mostram, sem sombra de dúvida, que a adoção de políticas públicas voltadas à assistência ao idoso de modo a auxiliá-los a superar as dificuldades associadas à deficiência motora, podem cooperar significativamente para seu bem-estar e, consequentemente, para a melhoria da sua qualidade de vida.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22544
Appears in Collections:PPGDEM - Mestrado em Demografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
IncapacidadeMotoraIdosos_Pereira_2015.pdf1.57 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.