Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22561
Título: Alcaloides indólicos de Aspidosperma pyrifolium: estudo fitoquímico e dados espectroscópicos
Autor(es): Santos, Sarah Pollyana Dias dos
Palavras-chave: Alcalóides indólicos;Aspidosperma Pyrifolium;Alcaloides β-Carbolina;Cordifolina;Ácido betulínico;Ressonância magnética nuclear;Fitoquímica;Química orgânica
Data do documento: 14-Jul-2016
Citação: SANTOS, Sarah Pollyana Dias dos. Alcaloides indólicos de Aspidosperma pyrifolium: estudo fitoquímico e dados espectroscópicos. 2016. 244f. Dissertação (Mestrado em Química) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: Aspidosperma pyrifolium Mart., a native species of the caatinga with great occurrence in the northeast, known perpularmente as pereiro, used in popular medicine in the treatment of diseases and diseases. There are several studies carried out in the literature, reporting the presence of classes of organic compounds such as alkaloids, among others, that would be responsible for the therapeutic properties of this species. The phytochemical study of A. pyrifolium, seed fractions and fruit peels using classical chromatographic methods and purification by HPLC allowed us to isolate three compounds. From the hexanic fraction of fruit peels (APCF-H) was isolated the betulinic acid triterpene, not previously reported in the A. pyrifolium species. From the dichloromethane (APSE/DCM) and ethyl acetate 50% dichloromethane (APSEA / 50% DCM) fractions of the seeds, it was possible to isolate the pentacyclic pentameric aspidospermine alkaloid from the glycosylated β-carboline alkaloid Cordifolina, not previously described in the species and another compound of the β-carboline type that does not have a structure elucidated until the moment. The extract of the seeds dichloromethane fraction (APSE/DCM) was analyzed by GC/MS (gas chromatography coupled to mass spectrometry) and its data were compared with data in the literature in database (NIST08.LIB), the presence of the alkaloids 1-acetyl-aspidospermidine, aspidospermine and pyrifoline, among other minor compounds. The antioxidant activity evaluation of the APSE/DCM fraction showed a percentage of maximum antioxidant activity (AA% maximum) of 83.68%, with the free radical sequestration method of DPPH (2,2-diphenyl-1-picryl-hydrazila). Inhibitory concentration 50% (IC50) 133.4867 ± 2.22. The fraction of the seeds dichloromethane fraction (APSE/DCM) was evaluated in relation to the toxicity against Artemia salina, considering that there were already reports of the toxicity in the leaves of A. pyrifolium, we verified the acute toxicity in the seed dichloromethane fraction with average lethal concentration (CL50) in 24 hours of 1.1524 μg.ml-1, species with CL50 less than 1000 μg.ml-1 being considered toxic. In the second part of the work a bibliographic survey of naturally occurring β-carboline alkaloids with their structures, reported activities and a database with their chemical displacements in 1H and 13C NMR were carried out, totaling 169 alkaloids described in the literature. From 1992 to 2016, grouped into four main groups, named β-carboline, dihydro-β-carboline, tetrahydro-β-carboline and the divergent β-carbolines, this survey will aid in the structural elucidation of new molecules.
metadata.dc.description.resumo: Aspidosperma pyrifolium Mart., espécie nativa da caatinga com grande ocorrência no nordeste, conhecida popularmente como pereiro, utilizada na medicina popular no tratamento de doenças e enfermidades. Consta na literatura diversos trabalhos realizados, relatando a presença de classes de compostos orgânicos como alcaloides, entre outras, que seriam responsáveis por propriedades terapêuticas existentes nessa espécie. O estudo fitoquímico de A. pyrifolium, das frações da semente e cascas do fruto, utilizando métodos cromatográficos clássicos e purificação por CLAE, nos permitiu o isolamento de três compostos. A partir da fração hexânica das cascas do fruto (APCF-H) foi isolado o triterpeno ácido betulínico, não relatado anteriormente na espécie A. pyrifolium. Das frações diclorometano (APSE/DCM) e acetato de etila 50% dicloromentano (APSEA/50% DCM) das sementes foi possível o isolamento do alcaloide plumerano pentacíclico aspidospermina, do alcaloide β-carbolina glicosilado Cordifolina, não descrito anteriormente na espécie e outro composto do tipo β-carbolina que não possui uma estrutura elucidada até o momento. O extrato das sementes fração diclorometano (APSE/DCM) foi analisado por CG/EM (cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massa) e seus dados foram comparados com dados na literatura em banco de dados (NIST08.LIB), foi identificada a presença dos alcaloides 1-acetil-aspidospermidina, aspidospermina e pirifolina, dentre outros compostos minoritários. A avaliação da atividade antioxidante, pelo método sequestrador de radical livre de DPPH (2,2-difenil-1picril-hidrazila), da fração APSE/DCM apresentou um percentual de atividade antioxidande máximo (AA% máximo) de 83,68%, com concentração inibitória 50% (IC50) 133,4867 ± 2,22. A fração das sementes fração diclorometano (APSE/DCM) foi avaliada em relação à toxicidade contra Artemia salina, tendo em vista que já existiam relatos da toxicidade nas folhas de A. pyrifolium, comprovamos a toxicidade aguda nas fração das sementes diclorometano com concentração letal média (CL50) em 24 horas de 1,1524 μg.ml-1, sendo consideradas tóxicas as espécies que apresentam CL50 inferior a 1000 μg.ml-1. Na segunda parte do trabalho foi realizado um levantamento bibliográfico de alcaloides do tipo β-carbolina de ocorrência natural, com suas estruturas, atividades relatadas e um banco de dados com seus deslocamentos químicos em RMN 1H e 13C, totalizando 169 alcaloides descritos na literatura, do período de 1992 a 2016, agrupados em quatro principais grupos, denominados β-carbolina, dihidro-β-carbolina, tetrahidro-β-carbolina e os β-carbolinas divergentes, este levantamento auxiliará na elucidação estrutural de novas moléculas.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22561
Aparece nas coleções:PPGQ - Mestrado em Química

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SarahPollyanaDiasDosSantos_DISSERT.pdf9,82 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.