Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22588
Título: A dança dos neurônios: ensaio para uma educação complexa
Autor(es): Pereira, Lídia Borba
Palavras-chave: Ensino de dança;Complexidade;Neuroplasticidade
Data do documento: 20-Fev-2017
Citação: PEREIRA, Lídia Borba. A dança dos neurônios: ensaio para uma educação complexa. 2017. 80f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Resumo: Ce travail dialogique rend possible de penser une articulation entre les domaines de la neuroplasticité et de l'enseignement de la danse, qui s‟interconnectent pour arriver à une compréhension accrue de l'homme et des actions éducatives. Je reconnais dans la vaste oeuvre d‟Edgar Morin et de ses interlocuteurs, des contributions significatives sur la question cérébraliste des lentilles polyphoniques. Une réflexion au-delà des conceptions qui séparent et fragmentent le corps, l'homme, la connaissance et leurs conséquences pour la vie de l'individu et de l'enseignement. Dans le but de rapprocher ces deux domaines, ainsi que l‟être humain lui-même, j‟aborde la neuroplasticité comme concept, action politique et métaphore. A partir de la méthodologie de la complexité qui suggère des commencements réorganisés de la pensée, et considère que la danse peut promouvoir la création de nouveaux circuits neuronaux tout en permettant l'expérimentation, l'incertain et le nouveau, ainsi que les changements d'attitudes, de pensées, de valeurs et des actions chez les éducateurs et chez les apprenants. Le texte consiste en un essai narratif dont la continuité de la composition textuelle ne s'organise pas en chapitres, mais par ordre d„idées des auteurs, des recherches du GRECOM, des orientations et de mes propres expériences en matière de danse. Je comprends l‟aspect inachevé et incomplet de ce travail; mais j‟espère que la plasticité du texte même se dégagera comme dans une spirale d'idées.
metadata.dc.description.resumo: Por meio da via dialógica, este trabalho possibilita pensar uma articulação de áreas do conhecimento, em que neuroplasticidade e educação, em dança, se interconectam para uma compreensão ampliada de homem e das ações educativas. Reconheço na vasta obra de Edgar Morin e de seus interlocutores, significativas contribuições sobre a questão cerebral sob lentes polifônicas. Reflito para além das concepções que separam e fragmentam o corpo, o homem, o conhecimento e seus desdobramentos para a vida do indivíduo e para a educação. É no intuito de unir não só áreas, mas o próprio ser humano que trago a neuroplasticidade em três entradas: como conceito, como ato político e como metáfora. Considero que a dança pode propiciar a criação de novos circuitos neurais ao permitir a experimentação, o incerto e o novo e assim, propiciar também mudanças de atitudes, de pensamentos, valores e ações tanto nos educadores quanto nos educandos. Tomo como referência o método complexo que sugere princípios reorganizadores do pensamento. O texto se constitui numa narrativa ensaística, onde há continuidade da composição textual, evitando-se a organização em capítulos, embora haja uma sequência de ideias que se interligam numa tessitura com os autores, com as pesquisas do GRECOM, com as orientações e com minhas vivências de dança. Compreendo o inacabamento e a incompletude deste trabalho, mas sei que a plasticidade do mesmo ocorrerá como que numa espiral de ideias.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22588
Aparece nas coleções:PPGED - Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LidiaBorbaPereira_DISSERT.pdf741,62 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.