Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22768
Título: Isolamento dos constituintes do Tegumento da Castanha de Cajú (TCC) e avaliação do seu potencial como antioxidante natural
Título(s) alternativo(s): Isolation of the constituents of cashew nut integument (CNI) and evaluation of its potential as a natural antioxidant
Autor(es): Oliveira, Natália de Freitas
Palavras-chave: Anacardium;Caracterização fitoquímica;Tegumento;Antioxidantes;Óleos vegetais;Estabilidade oxidativa
Data do documento: 25-Abr-2016
Citação: OLIVEIRA, Natália de Freitas. Isolamento dos constituintes do Tegumento da Castanha de Cajú (TCC) e avaliação do seu potencial como antioxidante natural. 2016. 219f. Tese (Doutorado em Engenharia Química) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: The cashew (Anacardium occidentale L.) is one of the main sources of income for farmers in the Northeast region of Brazil. The cashew nut is composed of thee main parts: peel, almond, and a brown film known as integument (CNI). Crude vegetable oils have different constituents which are undesirable in the end product, causing oil oxidation. Factors such as oxidative degradation are extremely important to increase the shelf life of oils and fats. This research was developed aiming to: identify and isolate different types of secondary metabolites from the integument; develop and optimize a methodology for refining canola and sunflower oils; and evaluate the antioxidant potential of the integument extract in oxidative stability (OS) of vegetable oils. The phytochemical approach showed that the integument is rich in various metabolites such as alkaloids, ammonium salts, phenolic compounds (tannins). The oils were analyzed in four groups of samples: industrial oil, crude oil, degummed oil, and neutralized oil. The values of acidity contente (AV) obtained for the canola and sunflower neutralized oils were lower than the ones for industrial oils, as well as for iodine index (II) and peroxide index (PV). The results showed that the adopted refining process resulted in na oil with similar properties of the industrial one and in accordance with Brazilian standards. The accelerated oxidation test, Schaal Oven Test, and the AV, PV, especific absorty (EA) analysis, at 232 and 270nm, and OS (PetroOxy) were performed and it was observed that the addition of the natural antioxidants in vegetable oils ensured oxidative stability after accelerated aging in stove. It is also evident that the canola oil is more stable and resistant to long periods of storage. The use of integument methanolic extracts (IME) provided better results for AV, PV, DC in relation to the control and the synthetic antioxidante (BHA). The induction period measured by PetrOxy was increased with the addition of natural antioxidants from CNI, demonstrating that this product presents antioxidant action for vegetable oils, allowing it’s use as a natural bioactive compound.
metadata.dc.description.resumo: O cajú (Anacardium occidentale L.) é uma das principais fontes de renda dos produtores rurais da região Nordeste do Brasil. A castanha de cajú é constituída por três partes: casca, amêndoa e uma película marrom conhecida como tegumento (TCC). Óleos vegetais brutos possuem diferentes constituintes que são indesejáveis ao produto final, uma vez que podem ocasionar a oxidação no óleo. Fatores como a degradação oxidativa são de extrema importância para o aumento do tempo de estocagem de óleos e gorduras. Neste trabalho procurou-se isolar os diferentes tipos de metabólitos secundários do tegumento; elaborar e otimizar uma metodologia para o refino dos óleos de canola e girassol; e avaliar o potencial antioxidante do extrato do tegumento da castanha de cajú na estabilidade oxidativa (EO) de óleos vegetais. A abordagem fitoquímica demonstrou que o tegumento é rico em diversos metabólitos, como os alcalóides, sais de amônio e os compostos fenólicos (taninos). Os óleos foram analisados em quatro grupos de amostras: industrial, bruto, degomado e neutralizado. Os óleos neutralizados de canola e girassol apresentaram acidez livre (IA) abaixo dos óleos industrializados, bem como os índices de iodo (II) e peróxido (IP). Através dos resultados obtidos, verificou-se que o processo de refino adotado resultou em um produto com padrão semelhante ao óleo industrializado e dentro das normas. O teste de oxidação acelerada, Schaal Oven Test, e as análises IA, IP, absortividade específiva (AE) em 232 e 270nm, dienos (DC) e trienos conjugados (TC), e EO em PetroOxy foram realizados, observando-se que as adições de antioxidantes naturais nos óleos vegetais asseguraram a estabilidade oxidativa após o envelhecimento acelerado em estufa. Evidenciou-se, também, que o óleo de canola foi mais estável e resistente a longos períodos de estocagem. O uso dos extratos metanólicos de tegumento (MDF) forneceu melhores resultados de IA, IP, DC em relação ao controle e ao antioxidante sintético BHA. O período de indução avaliado pelo PetroOxy foi aumentado com a adição dos antioxidantes naturais do TCC, demonstrando que sua ação antioxidante em óleos vegetais o torna um potencial composto bioativo natural.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22768
Aparece nas coleções:PPGEQ - Doutorado em Engenharia Química

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
NataliaDeFreitasOliveira_TESE.pdf6,57 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.