Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22769
Título: A segurança do paciente sob a ótica dos profissionais de enfermagem intensivistas
Autor(es): Araújo, Lorena Machado de
Palavras-chave: Assistência à saúde;Segurança do paciente;Terapia intensiva;Equipe de Enfermagem
Data do documento: 6-Jul-2016
Citação: ARAÚJO, Lorena Machado de. A segurança do paciente sob a ótica dos profissionais de enfermagem intensivistas. 2016. 79f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: Introduction: In recent years, patient safety has been emphasized worldwide due to the increasing number of adverse events, considered a problem inherent in the modern health care system. According to the World Health Organization, of every ten patients, one suffering damage / injury arising from supportive care, which are reflected in increased hospital costs and avoidable morbidity and mortality. The Intensive Care Unit (ICU), characterized by high complexity and specificity, is an environment conducive to the occurrence of adverse events, requiring more attention and technical and scientific staff training. So if asks-: As health professionals, nurses and nursing perceive patient safety? Objective: This research aims to understand the significance of patient safety in the hospital environment for nurses and technicians of Nursing. Methodology: descriptive / exploratory qualitative study with ethnomethodological approach, proposed by Harold Garfinkel. The survey was conducted at a university hospital in Natal / RN in the ICU sector in the period from August to September 2015. The sample consisted of a group of five nurses and five nursing technicians with experience in intensive care for at least two years. Data were collected through semi-structured individual interviews, which were recorded and analyzed using content analysis technique proposed by Bardin. The defined categories were: meaning of patient safety and humane care; daily practice in the intensive care unit; fragility for the development of patient safety and prospects for the safe handling. Results and Discussion: Research has shown that the security word is related to the recovery of the patient, their well-being, responsibility and quality of care provided by the multidisciplinary team. The types of damage most often cited were related to medication administration, procedures, the development of pressure ulcers and falls. The multiple factors that hinder the development of actions for care insurance include problems in the work process, such as lack of cooperation / team communication; insufficient resources; reduced number of professionals in contrast to the large number of students and professionals without experience; inappropriate and lack of incentive management. Therefore, professionals adopt as key strategies identifying the patient, infection control, care medication administration and prevention of pressure ulcers and falls. As suggestions were given training and staff training, and improvement of work processes, including updating protocols, availability of materials and equipment, and the maintenance of an adequate number of professionals. Conclusion: The significance of patient safety term goes beyond just protecting the damage to the patient. Despite the difficulties encountered in day to day work, the nursing staff can design a preventive vision and develop actions for the safety of responsibly patient, sensitive and ethics.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: Em anos recentes, a segurança do paciente vem sendo enfatizada mundialmente, devido ao crescente número de eventos adversos, considerado um problema inerente ao moderno sistema de cuidados de saúde. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, de cada dez pacientes, um sofre danos/lesões decorrentes de cuidados assistenciais, que se refletem no aumento dos custos hospitalares e na morbimortalidade evitável. A Unidade de Terapia Intensiva (UTI), caracterizada pela alta complexidade e especificidade, é um ambiente propício à ocorrência de eventos adversos, exigindo mais atenção e preparo técnico-científico dos profissionais. Então, indaga-se: Como os profissionais da área de Saúde, enfermeiros e técnicos de Enfermagem percebem a segurança do paciente? Objetivo: Esta pesquisa objetiva compreender o significado da segurança do paciente no ambiente hospitalar para os enfermeiros e os técnicos de Enfermagem. Metodologia: Estudo descritivo/exploratório, qualitativo, com abordagem etnometodológica, proposta por Harold Garfinkel. A pesquisa foi realizada em um hospital universitário de Natal/RN, no setor de UTI, no período de agosto a setembro de 2015. A amostra foi composta por um grupo de cinco enfermeiros e cinco técnicos de enfermagem com experiência em terapia intensiva há, pelo menos, dois anos. Os dados foram coletados por meio de entrevistas individuais semiestruturadas, que foram gravadas e analisadas utilizando-se a técnica de análise de conteúdo proposta por Bardin. As categorias de análise definidas foram: significado da segurança do paciente e cuidado humanizado; cotidiano das práticas na unidade de terapia intensiva; fragilidades para o desenvolvimento da segurança do paciente e perspectivas de uma assistência segura. Resultados e discussão: A pesquisa mostrou que a palavra segurança está relacionada à recuperação do paciente, ao seu bem-estar, à responsabilidade e à qualidade da assistência oferecida pela equipe multidisciplinar. Os tipos de danos mais citados foram os relacionados à administração de medicamentos, aos procedimentos, ao desenvolvimento de úlceras por pressão e à ocorrência de quedas. Os múltiplos fatores que dificultam o desenvolvimento de ações voltadas para o cuidado seguro incluem problemas no processo de trabalho, como a falta de colaboração/comunicação da equipe; insumos insuficientes; reduzido número de profissionais em contraste com a grande quantidade de estudantes e de profissionais sem experiência; estrutura física inadequada e falta de incentivo da gestão. Diante disso, os profissionais adotam como principais estratégias a identificação do paciente, o controle de infecção, os cuidados na administração de medicamentos e a prevenção de quedas e úlceras por pressão. Como sugestões, foram indicadas a capacitação e o treinamento da equipe, e a melhoria dos processos de trabalho, incluindo-se a atualização de protocolos, disponibilização de materiais e equipamentos, e a manutenção de um quantitativo adequado de profissionais. Conclusão: O significado do termo segurança do paciente vai além do que apenas proteger o paciente de danos. Apesar das dificuldades encontradas no dia a dia de trabalho, a equipe de Enfermagem consegue projetar uma visão preventiva e desenvolver ações voltadas para a segurança do paciente de forma responsável, sensível e ética.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22769
Aparece nas coleções:PPGSCOL - Mestrado em Saúde Coletiva

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LorenaMachadoDeAraujo_DISSERT.pdf1,8 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.