Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22792
Título: Qualidade fisiológica de sementes e plântulas de moringa oleifera LAM. por meio da técnica de análise de imagens
Autor(es): Rocha, Talita Geovanna Fernandes
Palavras-chave: Germinação;Vigor;Raios X;Sistema de Análise de Plântulas
Data do documento: 18-Dez-2015
Citação: ROCHA, Talita Geovanna Fernandes. Qualidade fisiológica de sementes e plântulas de moringa oleifera LAM. por meio da técnica de análise de imagens. 2015. 86f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: Nos últimos anos os estudos dirigidos para a avaliação da morfologia interna de sementes têm sido apoiados em técnicas de análise de imagens. Dentre os métodos utilizados para esta finalidade, destacam-se os testes de raios X, que propicia rápida e eficiente avaliação das partes constituintes da semente da maioria das espécies, e a análise computadorizada de plântulas, que se destaca por incluir a minimização do erro humano, aumentando a confiabilidade dos dados para fins de comparação, além do arquivamento das imagens para análise posterior. Neste sentido, os objetivos desta pesquisa foram: a) avaliar a morfologia interna de sementes Moringa oleifera Lam. pelo teste de raios X e verificar a sua relação com a germinação; b) verificar a potencialidade de utilização do software “Sistema de Análise de Plântulas” (SAP), desenvolvido especialmente para a espécie moringa, para detectar diferenças de vigor entre os lotes de sementes, em comparação com as informações fornecidas pelo teste tradicionalmente utilizados para esta espécie. Foram utilizados quatro lotes de sementes de moringa coletadas manualmente em diferentes localidades, tanto para avaliação da morfologia interna pelo teste de raios X quanto para a análise de imagens de plântulas. A morfologia interna das sementes foi observada empregando o teste de raios X com intensidade 39 kV por 0,06 segundos, utilizando 200 sementes por lote. As etapas das análises das imagens radiografadas foram realizadas através do software ImageJ, no qual foram determinados os valores de área da cavidade embrionária do interior da semente, perímetro, largura e altura. A esfericidade ou fator de forma da semente foi calculado separadamente. Em seguida, as sementes foram classificadas de acordo com a morfologia interna visualizada nas imagens radiográficas, sendo estabelecidas quatro categorias: embrião bem formado, embrião com manchas, embrião com danos mecânicos e sementes sem o embrião. Após a análise de imagens, realizou-se o teste de germinação. Para a determinação do vigor das sementes por meio do SAP, as plântulas foram avaliadas aos seis e oito dias após a semeadura do teste de germinação, sendo obtidos dados referentes ao índice de uniformidade de desenvolvimento, crescimento, vigor e comprimento de plântulas. O delineamento experimental foi inteiramente casualisado com quatro repetições. Conclui-se que a utilização do teste de raios X em sementes de moringa é promissora na detecção da qualidade das sementes dos diferentes lotes, auxiliando na separação de sementes vazias e com anormalidades embrionárias, inviabilizando seu uso de imediato ou para armazenamento; o SAP é uma alternativa viável para avaliação do vigor de sementes de moringa, pois permitiu separar os lotes em níveis de vigor de forma similar às avaliações rotineiramente utilizadas para essa finalidade.
metadata.dc.description.resumo: Nos últimos anos os estudos dirigidos para a avaliação da morfologia interna de sementes têm sido apoiados em técnicas de análise de imagens. Dentre os métodos utilizados para esta finalidade, destacam-se os testes de raios X, que propicia rápida e eficiente avaliação das partes constituintes da semente da maioria das espécies, e a análise computadorizada de plântulas, que se destaca por incluir a minimização do erro humano, aumentando a confiabilidade dos dados para fins de comparação, além do arquivamento das imagens para análise posterior. Neste sentido, os objetivos desta pesquisa foram: a) avaliar a morfologia interna de sementes Moringa oleifera Lam. pelo teste de raios X e verificar a sua relação com a germinação; b) verificar a potencialidade de utilização do software “Sistema de Análise de Plântulas” (SAP), desenvolvido especialmente para a espécie moringa, para detectar diferenças de vigor entre os lotes de sementes, em comparação com as informações fornecidas pelo teste tradicionalmente utilizados para esta espécie. Foram utilizados quatro lotes de sementes de moringa coletadas manualmente em diferentes localidades, tanto para avaliação da morfologia interna pelo teste de raios X quanto para a análise de imagens de plântulas. A morfologia interna das sementes foi observada empregando o teste de raios X com intensidade 39 kV por 0,06 segundos, utilizando 200 sementes por lote. As etapas das análises das imagens radiografadas foram realizadas através do software ImageJ, no qual foram determinados os valores de área da cavidade embrionária do interior da semente, perímetro, largura e altura. A esfericidade ou fator de forma da semente foi calculado separadamente. Em seguida, as sementes foram classificadas de acordo com a morfologia interna visualizada nas imagens radiográficas, sendo estabelecidas quatro categorias: embrião bem formado, embrião com manchas, embrião com danos mecânicos e sementes sem o embrião. Após a análise de imagens, realizou-se o teste de germinação. Para a determinação do vigor das sementes por meio do SAP, as plântulas foram avaliadas aos seis e oito dias após a semeadura do teste de germinação, sendo obtidos dados referentes ao índice de uniformidade de desenvolvimento, crescimento, vigor e comprimento de plântulas. O delineamento experimental foi inteiramente casualisado com quatro repetições. Conclui-se que a utilização do teste de raios X em sementes de moringa é promissora na detecção da qualidade das sementes dos diferentes lotes, auxiliando na separação de sementes vazias e com anormalidades embrionárias, inviabilizando seu uso de imediato ou para armazenamento; o SAP é uma alternativa viável para avaliação do vigor de sementes de moringa, pois permitiu separar os lotes em níveis de vigor de forma similar às avaliações rotineiramente utilizadas para essa finalidade.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/22792
Aparece nas coleções:PPGCF - Mestrado em Ciências Florestais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TalitaGeovannaFernandesRocha_DISSERT.pdf2,35 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.