Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22854
Título: Quando menos é mais: análise do impacto da transição demográfica no consumo de energia elétrica domiciliar do brasileiro
Autor(es): Diógenes, Victor Hugo Dias
Palavras-chave: População-ambiente;Consumo;Transição demográfica;Energia elétrica
Data do documento: 23-Fev-2015
Citação: DIÓGENES, Victor Hugo Dias. Quando menos é mais: análise do impacto da transição demográfica no consumo de energia elétrica domiciliar do brasileiro. 2015. 94f. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: The beginning of the discussion about the population-environment relationship is intertwined with the own appearance of the demographics science and historically this relationship has was discussed under the light of Malthusianism, which the premise is that the pressure on the environment would be related to growth and population size. However, recent studies point that the population contingent itself would not be enough to explain environmental changes and discuss the need for other demographic factors to be considered. Among the most significant aspects of this complex relation is the consumption which, in turn, is tightly correlated with the changes in demographic dynamics. In this way, if the consumption are influenced by demographic factors and if we consider that Brazil experiences rapid changes in its demographic structure, is to be expected that new consumptions levels and patterns are by coming up in Brazil, featuring this thematic as promising and important for studies and research. The objective of this work is to analyze the consumption of household electricity per capita for the life cycles of these household on Brazil and simulate energy consumption behavior considering the changes on age structure on these households. The methodology proposed consists of measure and analyze descriptively the consumption of household electricity per capita for each stage of household life cycle through consumption specific rates age of the head of household and for household arrangement. And then, through the technique of standardization, check the level of consumption if Brazil presents other age structures in their households. The results indicated that the level of consumption of household electricity per capita is expected to increase when households present a structure by age of the household chief older, a greater energy consumption must arise due to population aging. With the and estimates adopted in this work, the increase of consumption resulting from the demographic transition is equivalent to the consumption of household electricity for three days in São Paulo or for 24 days of Rio Grande do Norte. With the confirmation of the expected results, this research corroborates with the demystification of Malthusianism, strengthening the need for build and consolidates a systematic research line on "Demography of Consumption" for a better understanding of the demographic dimension in the consumption of the population and the impact on environment.
metadata.dc.description.resumo: O início da discussão sobre a relação população-ambiente (P-A) se confunde com o próprio aparecimento da ciência demográfica e historicamente essa relação vem sido discutida sob a luz do malthusianismo, cujo postulado é que a pressão sobre o ambiente estaria relacionada ao crescimento e tamanho da população. No entanto, estudos recentes apontam que o contingente populacional em si não seria suficiente para explicar mudanças ambientais e discutem a necessidade de que outros fatores demográficos sejam considerados. Entre os mais importantes aspectos dessa complexa relação está o consumo que, por sua vez, é uma dimensão estreitamente correlacionada com as mudanças e dinâmicas demográficas. Deste modo, se o consumo é influenciado por fatores demográficos e se considerarmos que o Brasil vivencia transformações aceleradas na sua estrutura demográfica, é de se esperar que novos níveis e padrões de consumo estejam por surgir no Brasil, fato que caracteriza a temática como promissora e importante para estudos e pesquisas. O objetivo deste trabalho é analisar o consumo de energia elétrica domiciliar per capita por estágios do ciclo de vida do domicílio no Brasil e simular o comportamento do consumo energético considerando as mudanças na estrutura etária domiciliar. A metodologia proposta consiste em mensurar e analisar descritivamente o consumo de energia elétrica domiciliar per capita por cada estágio do ciclo de vida do domicílio através de taxas específicas de consumo por idade do chefe do domicílio e por arranjo domiciliar. Em seguida, por meio de técnicas de padronização, verificar o nível de consumo caso o Brasil apresentasse outras estruturas etárias em seus domicílios. Os resultados indicaram que o nível de consumo de energia elétrica domiciliar per capita deve aumentar quando os domicílios apresentarem uma estrutura por idade do chefe mais envelhecida, ou seja, um maior consumo de energia deve surgir devido ao envelhecimento populacional. Com as estimativas adotadas nesse trabalho, o acréscimo do consumo decorrente da transição demográfica é o equivalente ao consumo de energia elétrica residencial por três dias da cidade de São Paulo, por 24 dias do Rio Grande do Norte ou a 40 vezes o que foi economizado de energia no horário de verão 2012-2013. Com a confirmação dos resultados esperados, esta pesquisa corrobora com a desmistificação do malthusianismo, fortalecendo a necessidade de se criar e consolidar uma linha de pesquisa sistemática da “demografia do consumo” para a melhor compreensão da dimensão demográfica no consumo da população e no impacto no ambiente.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/22854
Aparece nas coleções:PPGDEM - Mestrado em Demografia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
VictorHugoDiasDiogenes_DISSERT..pdf1,67 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.