Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22893
Título: Políticas públicas nacionais de fomento à leitura: contexto histórico, contexto educacional
Autor(es): Araújo, Maria da Conceição Rego de
Palavras-chave: Políticas públicas nacionais da leitura, do livro e da biblioteca escolar;Políticas linguísticas;Documentos regulamentadores;Educação básica
Data do documento: 29-Ago-2014
Citação: ARAÚJO, Maria da Conceição Rego de. Políticas públicas nacionais de fomento à leitura: contexto histórico, contexto educacional. 2014. 238f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: This research have analysed the national public policies developed by the Ministry of Education for the development of a culture of reading and its consequences to basic education. In order to do it, we have stood our work in the following backgrounds: Barbosa e Noronha (2014), Bakhtin (1997; 2004; 2010), Souza-e-Silva (2012), Brandão (2006), Leal e Melo (2006), Cafieiro (2010), Dolz e Schneuwly (2004), Oliveira (2010), Rangel (2005), Rodrigues (2005), Rojo (2005; 2014), Solé (1998) Kleiman (2000; 2005; 2006; 2008), Cosson (2007), Soares (1995; 2000; 2002; 2011); Morais (2009); Mortatti (2004), Ribeiro (2003), Rosa e Oddone (2013), Zilberman (1996; 2014), Zotti (2004), Saviani (2007), Buzen (2009), Bittencourt (2004) e Batista (2008). We have analysed documents, programs and laws which contain guidelines and advices to implement public policies of reading such as: National Program of Didactic Book, National Program of School Library, National Program for Book and Reading, Guide for Create and Implement State and City Plans of Book and Reading, National Curriculum Standards and other related laws. Our aim was to understand how this set of documents of reading policies delineate specific pathways for reading works in the school environment. Accordingly, we adopted the following categories to data analyses: conception of reading, conception of reader, reading practices, discourse genres and-or supports of privileged texts , literary reading, spaces for reading, reading mediators and book conception. Generally, the analyses showed: (i) there is a theoretical-methodological coherence in the set of policies, (ii) the existence, in the regulation documents, of two orienting axis for reading support - one of which is related to reading and its practices in the school environment, and another orienting its consequences as a social element, that is not only a responsibility of the school, but also of the State, (iii) the need of universal access to book and reading, (iv) the integration between policies for reading in basic education and teaching formation, (v) and also the support for reading out of school environment. Considering what is exclusively related to laws and decrees, we saw that they are conform the functions of manage reading and books as cultural items and to assure their spread and and valuation in the school environment. Thus, we hope that the current research helps to give visibility to an item which is still little considered in teaching formation curricula and about which education workers are usually separated in their work: the national public policies. Furthermore, that allows to better understand the official guidelines to implementation of a culture of reading and the official expectatives related to the role of the school in this sense.
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa analisou as políticas públicas nacionais promovidas pelo Ministério de Educação para formação de uma cultura leitora e suas repercussões no ensino básico. Para isso, apoiamo-nos nas seguintes bases teórico-metodológicas: Barbosa e Noronha (2014), Bakhtin (1997; 2004; 2010), Souza-e-Silva (2012), Brandão (2006), Leal e Melo (2006), Cafieiro (2010), Dolz e Schneuwly (2004), Oliveira (2010), Rangel (2005), Rodrigues (2005), Rojo (2005; 2004), Solé (1998) Kleiman (2000; 2005; 2006; 2008), Cosson (2007), Soares (1995; 2000; 2002; 2011); Morais (2009); Mortatti (2004), Ribeiro (2003), Rosa e Oddone (2013), Zilberman (1996; 2014), Zotti (2004), Saviani (2007), Buzen (2009), Bittencourt (2004) e Batista (2008). Analisamos os Documentos, Programas e Leis com diretrizes e orientações para implementação das políticas públicas de leitura, como: Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), Programa Nacional da Biblioteca na Escola (PNBE), Plano Nacional do Livro e da Leitura (PNLL), Guia para elaboração e implantação dos planos estadual e municipal do livro e da leitura (PELL e PMLL), Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), além das principais leis e decretos regulamentadores dessas ações. Nosso objetivo foi depreender como o conjunto de documentos constitutivos das políticas de leitura tracejam um percurso específico para o trabalho com a leitura no contexto escolar. Nesse sentido, adotamos as seguintes categorias para análise dos dados: concepção de leitura, concepção de leitor, práticas de leitura, gêneros discursivos e/ou suportes de textos privilegiados, leitura literária, espaços de leitura, mediadores de leitura e concepção de livro. De forma geral, as análises revelaram: (i) que há coerência teórico-metodológico no conjunto das políticas; (ii) a existência nos documentos regulamentadores de dois eixos orientadores de fomento à leitura - sendo um que circunscreve a leitura e suas práticas no espaço escolar, e outro que orienta sua repercussão como elemento social, de responsabilidade não exclusivamente da escola, mas também do Estado; (iii) a necessidade de universalização de acesso ao livro e à leitura; (iv) a integração entre as políticas dirigidas à leitura na educação básica e na formação docente; (v) além do fomento à leitura fora do espaço escolar. No que confere exclusivamente às leis e decretos, percebemos que atendem as funções de gerir a leitura e o livro como objetos culturais e de garantir sua divulgação e valorização nos espaços educativos. Desse modo, estimamos que esta pesquisa contribua para dar visibilidade a um objeto ainda pouco tratado nos currículos de formação docente e sobre o qual os profissionais da educação estão, muitas vezes, apartados em seu fazer educacional: as políticas públicas nacionais. Além disso, possibilite compreender melhor as diretrizes oficiais para implantação de uma cultura leitora e as expectativas oficiais acerca do papel da escola nesse sentido.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/22893
Aparece nas coleções:PPGED - Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaDaConceicaoRegoDeAraujo_DISSERT.pdf3,04 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.