Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22967
Título: Candida dubliniensis – levedura emergente associada à candidose oral
Autor(es): Nonaka, Cassiano Francisco Weege
Nascimento, George João Ferreira do
Goulart Filho, João Augusto Vianna
Lima, Kenio Costa de
Milan, Evelin Pipolo
Palavras-chave: Candida dubliniensis;Candidose oral;Virulência;Resistência.
Data do documento: 2008
Citação: NONAKA, Cassiano Francisco Weege et al. Candida dubliniensis - levedura emergente associada à candidose oral. Revista de Odontologia da UNESP, v. 37, n. 2, p. 125-132, 2008.
metadata.dc.description.resumo: Dentre os microrganismos capazes de determinar o desenvolvimento de processos patológicos em humanos, encontram-se as espécies de leveduras pertencentes ao gênero Candida. A presença destas leveduras em pacientes que apresentam condições predisponentes como terapias com múltiplos antimicrobianos, imunossupressores e imunodeficiências, é capaz de determinar numerosos processos patológicos, sejam estes de ordem local ou sistêmica. Apesar da Candida albicans ser implicada como principal patógeno relacionado ao desenvolvimento de candidose oral, o isolamento de uma espécie intimamente relacionada, denominada Candida dubliniensis, tem sido reportado de forma crescente. Diversos fatores de virulência são descritos para esta nova levedura, assumindo destaque a hidrofobicidade de superfície celular, as aspartil proteinases secretadas (Saps) e compostos enzimáticos extracelulares, como fosfatase ácida, leucinaarilamidase, estearases e α-mannosidase. Além disso, isolados de C. dubliniensis apresentam bombas de efluxo de drogas, codificadas pelos genes CdCR1 e CdMDR1, um dos mecanismos propostos para explicar o desenvolvimento de resistência a quimioterápicos como o fluconazol e, em certos casos, ao cetoconazol e itraconazol. Em decorrência do emergente número de relatos e pesquisas enfatizando o papel da C. dubliniensis no desenvolvimento de doença local e sistêmica, o presente trabalho realiza uma revisão da literatura acerca dos aspectos epidemiológicos, métodos de identificação, fatores de virulência e mecanismos de resistência a antifúngicos inerentes a esta levedura.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/22967
Aparece nas coleções:CCS - DOD - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Candida dubliniensis - levedura emergente associada à candidose oral_2008.pdfhttp://www.revodontolunesp.com.br/article/51ae4aa01ef1faca3d002dfe?languageSelector=en&119,63 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.