Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23404
Title: Expressão estrutural do lineamento transbrasiliano na porção sul da Bacia do Parnaíba
Authors: Santos, Carla Hemillay de Oliveira
Keywords: Bacia do Parnaíba;Lineamento transbrasiliano;Expressão estrutural
Issue Date: 20-Mar-2017
Citation: SANTOS, Carla Hemillay de Oliveira. Expressão estrutural do lineamento transbrasiliano na porção sul da Bacia do Parnaíba. 2017. 93f. Dissertação (Mestrado em Geodinâmica e Geofísica) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: O Lineamento Transbrasiliano (LTB) apresenta direção NE-SW e extensão de mais de 2.700km em território brasileiro. Cerca de 900km do LTB ocorrem no substrato pré-cambriano da Bacia do Parnaíba (BPar), inferido a partir de dados geológicos e geofísicos como uma zona de cisalhamento plástica com cinemática transcorrente dextral, feição corroborada nas exposições do embasamento cristalino no NW do Ceará e leste do Tocantins. Na bacia propriamente dita, a reativação do LTB se expressa em superfície como feixes de lineamentos NE que correspondem a falhas ou fraturas, interceptando as unidades paleozoicas a triássicas da BPar. Este trabalho aborda a assinatura estrutural e idade de reativações do LTB na região sul da bacia, a leste de Palmas (região fronteiriça entre os estados do Tocantins, Maranhão e Piaui). No embasamento cristalino, a cinemática dextral do LTB envolve um estágio tardio com cinemática também dextral de baixa temperatura (dúctil-frágil), com provável idade ediacarana-cambriana, como observado no NW do Ceará. Nas unidades litoestratigráficas da BPar, são distinguidos eventos de reativação em regime frágil ou hidroplástico (fraturas e bandas de deformação). Nesta região de estudo, um evento mais antigo registra uma cinemática transcorrente sinistral expressa principalmente como bandas de deformação e falhas de escala meso a macroscópica, com direção NE, combinadas com estruturas oblíquas, dilatacionais (incluindo juntas e falhas normais) ou conjugadas/antitéticas de rejeito direcional ou oblíquo, com orientações que variam de NNE a NNW, observadas nos litotipos das formações Sambaíba, Pedra de Fogo e mais antigas. A SE de Alto Parnaíba (MA), são destacadas as estruturas em flor que envolvem feições de espessamento de camadas na Formação Pedra de Fogo, atestando atividade tectônica sindeposicional durante o Neopermiano. Um segundo conjunto de estruturas são falhas normais associadas a uma distensão N/NNE, impressas nos corpos básicos de idade eojurássica da Suíte Mosquito, e unidades mais antigas. Essa suíte magmática é capeada, a sul de Lizarda (TO), por arenitos e conglomerados com seixos das vulcânicas, correlacionados à Formação Corda. Um terceiro conjunto de estruturas, caracterizado por falhas normais ou normais oblíquas com direção NE, registra distensão NW também observada na borda leste/SE da BPar, sendo associada ao evento de rifteamento da Margem Leste brasileira, durante o Eocretáceo. Essas reativações do LTB não afetam o Grupo Urucuia, uma unidade da Bacia do Espigão Mestre que ocorre na região do Jalapão. Finalmente, um quarto evento, de ocorrência mais restrita, reflete distensão NE e está também registrado em arenitos correlacionados ao Grupo Urucuia, implicando para ambos uma idade máxima neocretácea.
Abstract: The Transbrasiliano lineament (LTB) is a NE-SW trending shear zone, with length of over 2700km in the brazilian territory. About 900km of the LTB occur in the precambrian basement of the Parnaíba Basin (BPar), inferred as a plastic shear zone with dextral strike-slip kinematics, on the basis of geological and geophysical data, as well as field observations in NW of Ceará and eastern Tocantins states. In the basin itself, reactivation of the LTB is expressed at the surface by NE-trending lineaments which correspond to faults or fractures intercepting paleozoic to triassic units of BPar. This dissertation addresses the structural signature and age of reactivations of the LTB in the southern region of the basin, east of Palmas (border region between Tocantins, Maranhão and Piaui states). In the crystalline basement, the dextral kinematics of LTB also displays a late, low temperature stage, probabbly of Ediacaran-Cambrian age, like observed at Northwest Ceará state. In the BPar lithostratigraphic units, reactivation events under brittle or hydroplastic conditions are recognized. In the studied region, an older event displays a sinistral transcurrent kinematics expressed as NE-trending deformation bands and faults of meso to macroscale, combined with oblique slip structures, either dilatational (including joints and normal faults) or conjugate/antithetic strike-slip or oblique slip-structures. Their orientations range from NNE to NNW, being observed in the Sambaíba, Pedra de Fogo and older formations. SE of Alto Parnaíba (Maranhão State), remarkable flower structures controling strata-thickening in Pedra de Fogo Formation attest syndepositional tectonic activity during the Neopermian. A second set of structures are extensional joints or oblique slip and normal faults associated with a N/NNE extension, overprinted in the eojurassic basic rocks of the Mosquito Suite and older units. Volcanogenic sandstones correlated to the Corda Formation overly basic sills south of Lizarda. A third set of structures, characterized by NE-trending normal or normal-oblique slip faults reflect a NW extension also observed along the eastern border of BPar, being correlated to the rifting event in the Brazilian Eastern Margin during the Eocretaceous. Finally, a fourth event, with more restrict occurrence, involves NE extension, being also observed in the Urucuia Group sandstones, sugesting a Neocretaceous age for both.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23404
Appears in Collections:PPGG - Mestrado em Geodinâmica e Geofísica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CarlaHemillayDeOliveiraSantos_DISSERT.pdf16,09 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.