Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23438
Title: Avaliação da eficácia do tratamento da cinesioterapia do assoalho pélvico versus cinesioterapia do assoalho pélvico associada a programade perda de peso em mulheres com incontinência urinária mista e excesso de peso
Authors: Oliveira, Maria Clara Eugênia de
Keywords: Assoalho pélvico;Reabilitação;Fisioterapia;Hábitos alimentares
Issue Date: 22-Feb-2017
Citation: OLIVEIRA, Maria Clara Eugênia de. Avaliação da eficácia do tratamento da cinesioterapia do assoalho pélvico versus cinesioterapia do assoalho pélvico associada a programade perda de peso em mulheres com incontinência urinária mista e excesso de peso. 2017. 75f. Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Introdução: Dentre os fatores de risco para disfunções da musculatura do assoalho pélvico e a presença da incontinência urinária (IU), pauta-se o excesso de peso. A prevalência da perda de urina diária é relatada como aumentada nos casos de IMC elevados. Objetivo: Avaliar a eficácia do tratamento da cinesioterapia do assoalho pélvico versus cinesioterapia do assoalho pélvico associada a programa de perda de peso em mulheres com incontinência urinária mista e com excesso de peso. Metodologia: Estudo do tipo ensaio clínico, randomizado e simples-cego, realizado no Hospital Universitário Onofre Lopes. Participaram do estudo, 22 mulheres com incontinência urinária mista, IMC entre 25 e 40kg/m2, divididas em 2 grupos: Grupo Cinesioterapia associado a programa de perda de peso (GCP: n= 11) e Grupo Cinesioterapia (GC: n=11). A coleta de dados aconteceu em três etapas: Avaliação, com aplicação da ficha de avaliação, dos questionários e exame físico; Intervenção, com aplicação do protocolo da cinesioterapia ou protocolo para perda de peso associado à cinesioterapia; e Reavaliação, Aplicação da ficha de avaliação, dos questionários e exame físico ao final do tratamento, após 2 meses de intervenção. Foram realizados dois atendimentos por semana, totalizando 16 atendimentos em ambos os grupos, com duração de 30 minutos por atendimento. O tratamento de ambos os grupos foi composto por quatro modalidades de exercícios: exercícios diafragmáticos, de ponte, abdominais e de mobilidade pélvica. Em cada modalidade existiam progressões ao decorrer do treinamento. O GCP teve ainda acompanhamento nutricional por profissional especializado com três encontros presenciais, visando a perda de peso. Os dados foram analisados através do software estatístico SPSS 20.0 atribuindo-se o nível de significância de 5%. O teste de Shapiro-Wilk foi utilizado para testar a normalidade dos dados. De acordo com a distribuição dos dados, foi utilizado o teste t’Student ou Mann-Whitney para comparar as médias intergrupos, e teste t pareado ou Wilcoxon para verificar diferenças intragrupos. Resultados: Não foi observada diferença estatisticamente significativa na avaliação intergrupo da diferença do antes e depois de cada grupo nas variáveis de perineometria (P=0,57), Pad test 1h (P=0,25) e ICIQ-SF (P=0,87). Entretanto, a perineometria apresentou diferença intragrupo estatisticamente significante, nos dois grupos (GCP P=0,05; GC P=0,05). O impacto da incontinência urinária na qualidade de vida, analisado pelo ICIQ-SF, ambos os grupos apresentaram diferenças estatisticamente significativas do seu momento inicial para o final (GCP P= 0,001; GC P= 0,001). Com relação à qualidade de vida o GCP apresentou melhor score ao final do tratamento, no que se refere à satisfação da saúde (P=0,04). Conclusão: Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre os resultados nos dois grupos. Apesar dos resultados não mostrarem diferença, observa-se a importância do trabalho interdisciplinar no que se refere ao bem-estar da paciente e maior satisfação a intervenção proposta.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23438
Appears in Collections:PPGFS - Mestrado em Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MariaClaraEugeniaDeOliveira_DISSERT.pdf1.92 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.