Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23467
Título: Estresse psicofisiológico em jovens atletas de futebol durante jogos sucessivos
Título(s) alternativo(s): Psychophysiological stress in young soccer player during successive matches
Autor(es): Pinto, Júlio César Barbosa de Lima
Palavras-chave: Monitoramento;Resposta hormonal;Carga interna;Cortisol salivar
Data do documento: 3-Mar-2017
Citação: PINTO, Júlio César Barbosa de Lima. Estresse psicofisiológico em jovens atletas de futebol durante jogos sucessivos. 2017. 52f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Resumo: Objective: To analyze the effect of competitive internal load (IL) on the activity of the Hypothalamic Adrenal Hypophysis (HAH) axis in young athletes during official matches. Methodology: A total of 20 soccer athletes (16.8 ± 0.5, 172.9 ± 7.7cm, 65.0 ± 7.9kg, 8.3 ± 1.8% body fat, 53.1 ± 2.0ml.kg.min-1) of the under 17 category performed two successive matches (M1 and M2), with a 24-hour interval between them. In order to determine the competitive internal load, the method subjective effort exertion (session-RPE) was used, the salivary cortisol was used to determine the activity of the HHA axis and the time in the field (TIF) was used for the determination of the internal load and to measure the time that the athletes spent in game condition. Paired t test compared salivary cortisol values (pre and post) in both matches; Also compared the IL, the TIF, the salivary cortisol variation delta between the matches. In a second, divided the group of players according to the median of the internal load (high internal load) [HIL], n = 7; Low internal load [LIL], n = 7). Mixed ANOVA of repeated measures, compared the groups in time and the interaction of the groups in the times for the variable salivary cortisol. An independent t-test was used to compare the variables internal load, session-RPE, TIF and the salivary cortisol variation delta between the different groups. Results: Salivary cortisol concentrations were increased after both sets M1: p <0.001 and M2: p <0.001). No differences were found between internal loading (p = 0.55), session PSE (p = 0.32) and TIF (p = 0.37) between matches. The cortisol value according to the division of the groups was observed that the exposure of the groups (HIL and LIL) to different competitive internal loads has similar responses of salivary cortisol (p > 0.05), although the groups had an effect of time. In addition, in the other variables according to the division of the groups, the IL, TIF and session-RPE values were higher in the HIL group. Conclusion: In conclusion, competitive matches performed in a short period resulted in an acute increase in salivary cortisol values in both matches; however, this increase does not appear to be dependent on exposure to different magnitudes of competitive internal load in young athletes.
metadata.dc.description.resumo: Objetivo: Analisar o efeito da carga interna competitiva (IC) sobre a atividade do eixo Hipotálamo Hipófise Adrenal (HHA) em atletas jovens durante os jogos oficiais. Metodologia: Um total de 20 atletas de futebol (16,8 ± 0,5, 172,9 ± 7,7cm, 65,0 ± 7,9kg, 8,3 ± 1,8% de gordura corporal, 53,1 ± 2,0 ml.kg.min-1) da categoria sub 17 que realizaram dois jogos sucessivos (J1 e J2), com um intervalo de 24 horas entre eles. Para determinar a carga interna competitiva, utilizou-se o método Percepção Subjetiva de Esforço da sessão (PSE-sessão), o cortisol salivar foi utilizado para determinar a atividade do eixo HHA e o tempo no campo (TEC) foi utilizado para a determinação de a carga interna e medir o tempo que os atletas passaram em condição de jogo. O teste t pareado comparou os valores de cortisol salivar (pré e pós) em ambos os jogos; também comparou a IC, o TEC, o delta do cortisol salivar entre as partidas. Em um segundo, dividiu o grupo de jogadores de acordo com a mediana da carga interna (Alta carga interna) [ACI], n = 7; Baixa carga interna [BCI], n = 7). ANOVA mista de medidas repetidas, comparou os grupos no tempo e a interação dos grupos nos tempos para a variável cortisol salivar. Utilizou-se um teste t independente para comparar as variáveis carga interna, PSE-sessão, TEC e variação do cortisol salivar entre os diferentes grupos. Resultados: As concentrações salivares de cortisol aumentaram após os dois jogos J1: p <0,001 e J2: p <0,001). Não foram encontradas diferenças entre a carga interna (p = 0,55), a PSE-sessão (p = 0,32) e o TEC (p = 0,37) entre os jogos. O valor do cortisol de acordo com a divisão dos grupos foi observado que a exposição dos atletas a diferentes cargas internas competitivas (ACI e BCI) acarretou respostas similares do eixo HHA (p> 0,05), embora os grupos apresentara efeito de tempo. Além disso, nas demais variáveis de acordo com a divisão dos grupos, os valores de IC, TEC e PSE-sessão foram maiores no grupo ACI. Conclusão: Em suma, jogos competitivos realizados em um curto período de tempo acarretou um aumento de forma aguda os valores de cortisol salivar em ambos os jogos; no entanto, este aumento não parece ser dependente da exposição a diferentes magnitudes de carga interna competitiva em atletas jovens.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23467
Aparece nas coleções:PPGEF - Mestrado em Educação Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JulioCesarBarbosaDeLimaPinto_DISSERT.pdf1,67 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.